Especialização

Rede Ebserh forma mais de 3 mil residentes no início de 2019

qui, 14/03/2019 - 17:31

O número de programas de residência em saúde subiu de 936, em 2017, para 959, em 2018

Foto: Crescimento se deve à ampliação e melhoria dos serviços assistenciais, o que, consequentemente, amplia o campo de prática aos residentes

Brasília (DF) – Nos três primeiros meses de 2019, a Rede Ebserh formou 3.059 residentes que se especializaram nos hospitais universitários federais vinculados, após conclusão, em 2018, dos programas de residência médica, uni e multiprofissional. Nesse início de ano, diversas cerimônias de formatura foram realizadas em todo o país para encerrar as especializações nas áreas de Medicina, Enfermagem, Fisioterapia, Fonoaudiologia, Odontologia, Psicologia, Farmácia, dentre outras.

O presidente da Rede Ebserh, Oswaldo Ferreira, enfatizou a importância da atuação da Rede Ebserh para formar profissionais da área da saúde. “O papel da Ebserh é facilitar as realizações dos hospitais universitários, tanto na assistência quanto na gestão, mas não podemos deixar de lado o foco primordial na parte da educação, pesquisa e desenvolvimento”, disse.

Os mais de 3 mil residentes formados no primeiro trimestre de 2019 fazem parte de um avanço significativo na área de ensino e pesquisa na Rede Ebserh, que registrou aumento no número de programas de residência em relação ao ano anterior. Foram 959 programas com 7.529 residentes matriculados em 2018, enquanto que 2017 registrou 936 residências com 6.988 alunos. Esse crescimento se deve à ampliação e melhoria dos serviços oferecidos pelos hospitais à população, o que consequentemente amplia o campo de prática aos residentes.

Investimentos em obras e reformas, aquisição de equipamentos, melhoria de processos administrativos e assistenciais e reforço profissional após concursos públicos realizados pela Ebserh possibilitaram a expansão da formação em saúde, graças à qualificação do apoio técnico, além de novos preceptores (profissionais que acompanham os residentes em suas práticas assistenciais).

Esse avanço foi percebido nas unidades da Rede Ebserh, como é o caso do Hospital Universitário da Universidade Federal do Piauí (HU-UFPI), cuja reitora, Nadir Nogueira, salientou as ações da Ebserh para o crescimento. “A excelência de nosso corpo técnico foi de grande importância para a ampliação dos programas de residência, sendo a Ebserh fundamental nesse processo, que tem como consequência uma assistência em saúde de qualidade para a população”, destacou.

Novo começo

Ao mesmo tempo que um ciclo é encerrado, um novo se inicia. Além de ter sido marcado por diversas formaturas, o começo do ano também foi o período em que novas turmas de residência iniciaram suas atividades nos hospitais da Rede Ebserh. Em todo o país, novos residentes foram recebidos para cursar os programas de especialização.

É o caso da nutricionista Maria Cândida Machado, da residência Multiprofissional em Saúde do Hospital Universitário da UFPI, na especialidade de Nutrição. “Espero engrandecer meus conhecimentos e minha prática profissional”, afirmou. Já a médica Sara Severo, da residência médica em Oftalmologia, completou que “será um período de grande aprendizado, a vivência neste hospital universitário”.

Sobre a Ebserh

Vinculada ao Ministério da Educação, a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) administra atualmente 40 hospitais universitários federais. O objetivo é, em parceria com as universidades, aperfeiçoar os serviços de atendimento à população, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), e promover o ensino e a pesquisa nas unidades filiadas.

A empresa, criada em dezembro de 2011, também é responsável pela gestão do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf), que contempla ações em todas as unidades existentes no país, incluindo as não filiadas à Ebserh.

Fonte
Coordenadoria de Comunicação Social da Rede Ebserh
Ebserh Sede
residência
Release