Clima seco e frio

Doenças respiratórias tornam-se comuns nessa época do ano

qui, 11/07/2019 - 15:42

Diversos vírus como o Influenza ficam mais perigosos e fáceis de serem transmitidos

Brasília (DF) – O nariz escorre, a respiração fica difícil, a cabeça e a garganta doem. E quando você menos espera vem a febre, a moleza, a tosse. Isso pode ser gripe, muito comum nessa época do ano. Diversos vírus como o Influenza, por exemplo, também ficam mais perigosos e fáceis de serem transmitidos nesse período.

O contágio acontece por meio das secreções das vias respiratórias, expostas pela pessoa ao falar, tossir, espirrar ou pelo contato da boca, olhos e nariz a objetos contaminados. “Se passa principalmente pelo contato direto, pessoa a pessoa, ou por meio de gotículas de secreção de via aérea, mas sempre entre pessoas”, esclarece a infectologista do Hospital Escola de Pelotas (HE-UFPel/Ebserh), Danise Senna.

Alguns cuidados básicos são fundamentais, como o simples ato de lavar as mãos, cobrir o nariz e a boca ao tossir e espirrar e até mesmo beber água. É o que destaca Ricardo Martins, pneumologista do Hospital Universitário de Brasília (HUB-UnB/Ebserh). “Nessa época do ano, o clima costuma ficar mais seco, por isso é fundamental a ingestão de líquido”, conta. “Se for uma pneumonia, por exemplo, o tratamento é com antibiótico, e se asma ou bronquite, são necessárias medidas específicas. Na dúvida, sempre procure cuidados médicos”, reforça a médica do HE-UFPel/Ebserh.

Entre as medidas de prevenção está a vacinação, disponível para a população em geral. Segundo a infectologista, quatro tipos de vírus são previstos na vacina. “A vacinação que deve ser feita principalmente pelo público alvo, mas agora foi aberta para toda a população e, na medida do possível, as pessoas devem se dirigir às unidades de saúde”, informou Danise Senna, referindo-se à abertura da vacinação para qualquer pessoa desde junho, pelo Ministério da Saúde.

Contraindicação

A vacina só é contraindicada para pessoas com histórico de reação anafilática prévia em doses anteriores ou que tenham alergia grave a ovo de galinha e seus derivados. Outra recomendação importante do Ministério da Saúde é que as pessoas que se vacinaram no ano passado repitam o esquema esse ano, pois a ação da vacina contra a gripe leva duas semanas para funcionar e dura cerca de nove meses. A reaplicação é necessária pois a vacina oferecida em 2017 é diferente e resguarda o organismo contra outras mutações do vírus.

Sobre a Rede Hospitalar Ebserh

Vinculada ao Ministério da Educação (MEC), a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) foi criada em 2011 e, atualmente, administra 40 hospitais universitários federais, apoiando e impulsionando suas atividades por meio de uma gestão de excelência.

Como hospitais vinculados a universidades federais, essas unidades têm características específicas: atendem pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS), e, principalmente, apoiam a formação de profissionais de saúde e o desenvolvimento de pesquisas. Devido a essa natureza educacional, os hospitais universitários são campos de formação de profissionais de saúde. Com isso, a Rede Hospitalar Ebserh atua de forma complementar ao SUS, não sendo responsável pela totalidade dos atendimentos de saúde do país.

Fonte
Coordenadoria de Comunicação Social
Ebserh Sede
gripe
contágio
clima seco e frio
vacina