Notícias Notícias

Voltar

HC-UFG recebe visita do Vice-Presidente da Comissão de Saúde e Promoção Social

VISITA

HC-UFG recebe visita do Vice-Presidente da Comissão de Saúde e Promoção Social

Na última quarta-feira, 12/07, o deputado estadual Gustavo Sebba visita o Centro Avançado de Diagnóstico da Mama (Cora) do HC-UFG

O Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Goiás (HC-UFG), vinculado à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), recebeu na última quarta-feira, 12/07, a visita do deputado estadual Gustavo Sebba para tratar de assuntos referentes ao fornecimento de equipamentos e também de recursos financeiros para aprimorar o funcionamento do Centro Avançado de Diagnóstico da Mama (Cora). Pelo HC-UFG, participaram da reunião o coordenador do Programa de Mastologia, Ruffo de Freitas Júnior, e a psicóloga e vice-presidente da Associação dos Portadores de Câncer de Mama (Apcam), Márcia de Faria Veloso.

O Cora é a primeira unidade no Centro-Oeste a oferecer o exame de mamotomia a pacientes usuárias do Sistema Único de Saúde (SUS). A reunião abordou a necessidade do fornecimento de Kits de Agulhas para serem utilizados nesse exame, pois o HC-UFG conta com um aparelho de última geração e com profissionais habilitados para o desempenho desse procedimento. No entanto, faltam os Kits para que se possa proporcionar essa melhoria na qualidade de vida da paciente.

Para o coordenador do Programa de Mastologia do HC-UFG, Ruffo de Freitas Júnior “a mamotomia evita que as pacientes precisem utilizar o centro cirúrgico para fazer a biopsia, liberando esse espaço para as mulheres que de fato precisam realizar o tratamento do câncer. A cada 5 mulheres que fazem a mamotonia, apenas 1 precisa utilizar o centro cirúrgico. Desse modo, a economia e qualidade de vida proporcionada à paciente, vale muito mais do que a aquisição do kit de agulhas”.

O Kit de Agulhas custa R$ 1.720 cada um e, em média, o Cora necessita de 10 a 15 kits por mês para atender a demanda de pacientes que procuram o Centro. Esses kits são fundamentais para a realização dos exames para a detecção do câncer de mama. Além dessa pauta, também foram discutidas questões referentes à possibilidade de vale-transporte para pacientes em tratamento do câncer, disponibilização de transporte para pacientes acamadas, com dificuldade de locomoção, e o cumprimento da lei municipal 8.395, de dezembro de 2005, que trata do Projeto “Pró-Mama”.

O deputado estadual Gustavo Sebba afirmou que “vamos atrás de Parcerias Públicas Privadas (PPS) e do Estado para viabilizar tudo isso. Nós temos equipamentos, temos profissionais e não temos apenas os kits e vai ser nossa luta no Estado para conseguir. Vamos levar essa luta também para a União para que isso seja preconizado na tabela do Sistema Único de Saúde (SUS)”. O deputado disse ainda que irá cobrar o cumprimento da lei municipal e também se mostrou disposto a buscar resolver as pautas referentes ao transporte. A visita de hoje é fruto de uma Audiência Pública realizada no mês de março pela Comissão de Saúde e Promoção Social da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego).       

 

Imagens:

Ascom HC-UFG/Ebserh