Hospital das Clínicas

Universidade Federal de Minas Gerais - HC-UFMG

Meta 04: Assegurar cirurgias com local de intervenção correto, procedimento correto e paciente correto Meta 04: Assegurar cirurgias com local de intervenção correto, procedimento correto e paciente correto

Metas Internacionais de Segurança do Paciente_meta 04

OBJETIVO

Essa meta visa aperfeiçoar a comunicação entre os profissionais envolvidos no processo; assegurar a inclusão do paciente na marcação do local da intervenção; garantir cirurgias e procedimentos invasivos no local de intervenção correto, procedimento correto no paciente correto.

Como atendemos esta meta:

Identificação correta do paciente: confirmar o nome completo do paciente e número de prontuário na pulseira de identificação, conferir também dados do paciente na ficha de admissão, prontuário e termos de consentimento. Local de Intervenção correto: Marcar o local da intervenção cirúrgica, se possível ainda com o paciente acordado e fora da sala de operação. Essa marcação deve ser realizada pelo profissional que fará o procedimento e ser visível mesmo após o paciente preparado e coberto. A pausa ou time out visa confirmar antes da cirurgia, se o local de intervenção, o procedimento e o paciente são os corretos e se todos os documentos e equipamentos necessários estão disponíveis e funcionando. Essa pausa, envolve toda a equipe cirúrgica e deve ser documentada no Checklist. 

Essa meta se aplica a todas as cirurgias e aos procedimentos invasivos realizados no HC/UFMG. 

http://nossaintranet.hc.ufmg.br/

O que medimos?

Nesse indicador consideramos o índice de cirurgias (eletivas e de urgência) realizadas no Centro Cirúrgico com a aplicação de checklist. Nossa meta para o indicador foi estabelecida em 80%. A evolução dos resultados pode ser observada no gráfico abaixo. 
 

Índice de cirurgias realizadas com checklist no Centro do HC-UFMG em comparação com a meta da instituição.

 

Esse indicador mostra que a aplicação dos checklist está aumentando para todas as cirurgias realizadas no centro cirúrgico, sejam elas eletivas ou de urgência. 

A prática visa assegurar cirurgias no paciente correto, o procedimento correto e o local de intervenção correto, sendo este um dos nossos principais focos, em consonância com o programa Cirurgia Segura da Organização Mundial da Saúde (OMS) e o Protocolo para Cirurgia Segura do Ministério da Saúde (MS)/ Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). 

Atualmente desenvolvemos programas educativos e reforçamos pactuações internas para melhorar de forma contínua esse resultado.