Notícias Notícias

Voltar

Bandejão ganha nova área de produção

Campus Saúde

Bandejão ganha nova área de produção

As obras, que terminaram na última semana, contemplaram diversas áreas da cozinha industrial

O Restaurante Universitário do Campus Saúde da UFMG inaugurou, nesta quinta-feira (8), a sua nova área de produção, que passou por uma reforma estrutural para melhor atender aos seus usuários. Na ocasião, foi realizado um almoço especial que contou com as presenças do reitor e vice-reitora da UFMG, Jaime Arturo Ramirez e Sandra Regina Goulart Almeida, e da presidente da Comissão do Campus Saúde, a superintendente do Hospital das Clínicas da UFMG, professora Luciana Gouvêa Viana.

O RU estava fechado para reforma desde dezembro. As obras, que terminaram na última semana, contemplaram diversas áreas da cozinha industrial. O antigo piso foi trocado por uma cerâmica própria para este tipo de ambiente. As paredes ganharam azulejos em porcelanato e as luminárias foram substituídas por outras maiores e mais potentes. Toda a rede elétrica, hidráulica e de gás foi modernizada e as rampas de acesso ao local, que antes eram muito inclinadas, foram suavizadas para facilitar o escoamento de água.

Esta é a primeira grande reforma desde 2002, quando ocorreu a última intervenção. Desde então, apenas manutenções preventivas eram realizadas. De acordo com a gerente do restaurante, Helvécia Miyata, essas ações pontuais não conseguiam corrigir todas as deficiências. “O piso estava inadequado, vários azulejos estavam trincados ou quebrados, a rede hidráulica já estava com várias remendas e a elétrica estava fora dos padrões. Era preciso uma intervenção maior”, pontuou.

O RU do Campus Saúde tem capacidade para fornecer até 2100 refeições diárias, número que será mantido. “A capacidade continua a mesma. A reforma irá impactar é na qualidade do serviço oferecido, com uma alimentação mais segura e de qualidade, atendendo a todas as normas e legislações sanitárias que já eram seguidas pela Fump”, afirmou Helvécia.

Economia

A presidente da Fump, professora Sandra Bianchet, ressaltou que o parque de produção era o mesmo desde a inauguração do RU Campus Saúde, em 1957. Segundo ela, as melhorias poderão impactar também no custo de produção. “No RU Setorial II nós tivemos, há um ano, uma queda no custo da produção, resultado de uma melhoria na cozinha industrial. Apesar da inflação, em 2017 conseguimos manter naquela unidade o valor da refeição de 2016”, ressaltou.

Para a presidente da Comissão do Campus Saúde, professora Luciana de Gouvêa Viana, essa reforma traduz vários valores da UFMG. “Ela dá dignidade para os trabalhadores e usuários, é um investimento do dinheiro público extremamente relevante, alinha o restaurante com as exigências sanitárias e a ergonomia adequada aos trabalhadores, proporcionando uma refeição mais segura em todos os sentidos. É uma grande conquista diante de um cenário econômico delicado e de restrição orçamentária para as universidades”, afirmou.

O RU Campus Saúde da UFMG reabre para o público na próxima quinta-feira (15). No entanto, até o dia 28 de fevereiro, a unidade servirá apenas almoço, das 11h às 14h. O funcionamento normal acontecerá a partir do dia 1º de março, primeiro dia de aulas letivas na UFMG, quando o RU voltará a servir café da manhã para os estudantes assistidos e almoço e jantar para a comunidade universitária.