Detalhes da notícia Detalhes da notícia

Voltar

Hospital das Clínicas da UFMG sai na frente e adota flexibilização do jejum

Praticidade

Hospital das Clínicas da UFMG sai na frente e adota flexibilização do jejum

Agora, é possível medir o nível de triglicérides em qualquer hora do dia; hospital é um dos primeiros 100% SUS a adotar tal medida

Exames de sangue que medem os níveis de triglicérides sempre exigiram 12 horas de jejum para a obtenção de resultados precisos. Mas desde o início deste ano, esse não é mais um critério obrigatório no Hospital das Clínicas da UFMG, administrado pela Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares, que adotou a flexibilização do jejum proposta pela Sociedade Brasileira  de Cardiologia, Sociedade Brasileira de Patologia Clínica e Medicina Laboratorial e Sociedade Brasileira de Análises Clínicas. Essas e outras entidades brasileiras se uniram e publicaram, no fim do ano passado, um documento recomendando o fim dessa necessidade.

O HC-UFMG é um dos primeiros hospitais 100% SUS a adotar tal medida. Agora, é possível medir o nível de triglicérides em qualquer hora do dia, assim como já ocorria com o colesterol (total, HDL e LDL). “O objetivo de um exame laboratorial é refletir a condição de vida de um paciente. Hoje em dia, os nutricionistas orientam alimentar-se de três em três horas. Portanto, o jejum cria um estado artificial de vida. Ao permitirmos que esse paciente colha sangue a qualquer momento, nós conseguimos traduzir melhor as condições reais do metabolismo dele”, afirma a médica patologista do HC-UFMG, Raquel Lara.

Atualmente, são poucos os exames que ainda exigem jejum, como o que mede níveis de glicose, essencial no diagnóstico do diabetes. Neste caso, é recomendado ficar 8 horas sem ingerir qualquer tipo de alimento. Há, porém, alguns que não necessitam de jejum, mas devem ser realizados no período matutino, porque sofrem variações ao longo do dia ou não podem ser armazenados, como é o caso dos de prolactina e antigenemia.

Benefícios

“A  liberdade de escolher qual o melhor horário para  realizar o seu exame de sangue é um dos maiores benefícios dessa flexibilização do jejum para as pessoas”, afirma a chefe da Unidade de Patologia, Myriam de Siqueira Feitosa. Cerca de 30%  a  40% dos pacientes do Hospital das Clínicas da UFMG são de outra cidade. Por isso mesmo, eles têm sido orientados sobre as mudanças nas consultas médicas e no próprio laboratório. “Dependendo do contexto do paciente, ele já sai da consulta e já colhe o sangue, sem precisar retornar em outro dia”,  revela.

Para o hospital, a possibilidade de ampliar a coleta de sangue para até 16h ajuda a redistribuir os pacientes e reduz a concentração de coletas no turno da manhã. “O HC-UFMG está, agora, mais compatível com o estilo de vida moderno, proporcionando mais conforto, liberdade e humanização”, completa Raquel Lara.

 

Serviço:

Laboratório do Hospital das Clínicas da UFMG

Horário de coleta: 7h às 16h

Telefone: 9035