Notícias Notícias

Voltar

HC-UFPE debate sobre a Síndrome do Zika Vírus

Informação

HC-UFPE debate sobre a Síndrome do Zika Vírus

O evento contou com mesa redonda e discussão sobre estudo feito no hospital

O Zika Vírus foi tema de debate na manhã desta sexta-feira (10), com a participação de profissionais do Hospital das Clínicas da UFPE, unidade vinculada à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), no Centro de Ciências Sociais Aplicadas (CCSA). O evento contou com a mesa redonda “A Síndrome Congênita do Vírus Zika e a Rede de Atenção à Saúde – Contexto, Vínculo e Coordenação do Cuidado” e com a discussão sobre a pesquisa “Estudo de corte das crianças nascidas no Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Pernambuco: os fatores associados à síndrome congênita por Zika Vírus”, desenvolvida pela supervisora do Programa de Residência em Medicina de Família e Comunidade do HC, Bernadete Perez Coêlho.

Além de Bernadete, participaram do debate o especialista em Medicina Coletiva e professor titular da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) Gastão Wagner de Souza e a pesquisadora do Departamento de Saúde Coletiva da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Lia Giraldo da Silva.

Gastão Wagner destacou a importância da pesquisa de Bernadete Coêlho no cenário recente do surto do zika vírus no Estado e também sobre a forma exemplar de como a gestão do HC-UFPE agiu para levar à frente e incentivar o desenvolvimento desse tipo de estudo na instituição. “É muito raro ver um hospital universitário dirigir uma investigação sobre uma epidemia tão ampla como essa”, comentou.

O estudo de Bernadete Coêlho, com os bebês acompanhados pelo HC-UFPE, foi desenvolvido a partir de meados de 2015 e selecionado para receber financiamento da Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco (Facepe). O intuito principal da pesquisa é acompanhar essas crianças nascidas no HC, analisando tanto de forma retrospectiva os seus históricos e fatores que podem estar associados à síndrome congênita do Zika Vírus, quanto de forma prospectiva até essas crianças completarem um ano de idade.

Já Lia Giraldo debateu sobre a dimensão de controle vetorial, ressaltando a necessidade de estudos nacionais acerca do assunto e também uma mudança de conduta da população e da saúde pública em relação a essa doença.

Sobre a Ebserh - A Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), estatal vinculada ao Ministério da Educação, administra atualmente 39 hospitais universitários federais. O objetivo é, em parceria com as universidades, aperfeiçoar os serviços de atendimento à população, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), e promover o ensino e a pesquisa nas unidades filiadas. O órgão, criado em dezembro de 2011, também é responsável pela gestão do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf), que contempla ações nas 50 unidades existentes no país, incluindo as não filiadas à Ebserh.

 

Texto: Kelvyn Nunes