Hospital de Clínicas

da Universidade Federal do Triângulo Mineiro

Programa de Ginástica Laboral Programa de Ginástica Laboral

ginastica

 

Definição

Ginástica Laboral é um programa de exercícios físicos, planejados e dinamizados, realizados no próprio local de trabalho, durante o horário de expediente, prescrita e executada de acordo com as características da atividade desempenhada em cada função exercida pelo trabalhador  (TSCHOEKE et al. 2014).


Epidemiologia

Atualmente percebemos no mundo do trabalho a necessidade de prevenção e promoção de saúde do trabalhador que está inserido em um cenário em que ocorrem afastamentos por Lesões por Esforços Repetitivos e pelos Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (LER/DORT), casos crescentes de transtornos mentais, acidentes de trabalho, mudanças no perfil epidemiológico brasileiro, com ênfase nas Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT), bem como nas exigências cada vez maiores relacionadas à produtividade e a qualidade de vida das pessoas (TSCHOEKE et al. 2014).


A globalização, a crescente competitividade e exigência nos ambientes laborais potencializaram a necessidade de se produzir cada vez mais e melhor, que infelizmente os resultados produtivos estão sendo obtidos com custos elevados, refletidos no adoecimento e na deterioração da saúde dos trabalhadores (TSCHOEKE et al. 2014).


Torna-se cada vez mais estratégico e necessário investir em programas de promoção de saúde no trabalho, de modo a garantir o bem estar das pessoas e a sustentabilidade das empresas, com ética, respeito e responsabilidade social (ROSSATO et al. 2013; TSCHOEKE et al. 2014).


Pensando no estilo de vida como fator preponderante para a melhoria da qualidade de vida, estima-se que 3,2 milhões de pessoas morrem a cada ano devido à inatividade física (WHO, 2010). Pessoas que são insuficientemente ativas têm 20 a 30% de aumento do risco de todas as causas de mortalidade (WHO, 2002). Atividade física regular reduz o risco de doença cardiovascular, hipertensão, diabetes, câncer de mama e cólon, prevenção de doenças ocupacionais, além da depressão (BARRETO & BARBOSA-BRANCO 2000; TSCHOEKE et al. 2014).


Benefícios esperados pelo Programa de Ginástica Laboral

Em função do grande desenvolvimento e mudanças no estilo de vida das pessoas do mundo moderno, podemos identificar que as doenças crônicas apresentam impactos múltiplos, em termos de limitação à qualidade de vida, à produtividade e à funcionalidade dos trabalhadores, constituindo pesada carga em termos de morbidade e mortalidade e também por potencializar o aumento dos custos de saúde, comprometendo a sustentabilidade das empresas (TSCHOEKE et al. 2014).


Desta forma atividades como a Ginástica Laboral tem papel preponderante no processo de apoio à mudança no estilo de vida dos trabalhadores, proporcionando a estes oportunidades de quebra de rotina e vivências diversas de atividades que incentivem a prática contínua de exercícios físicos, com resultados diretos no combate ao sedentarismo e morbidade (TSCHOEKE et al. 2014).


A prática regular de exercícios físicos pode produzir importantes benefícios fisiológicos, psicológicos e comportamentais a curto, médio e longo prazo. Investimentos em prevenção e promoção de saúde no ambiente de trabalho tem resultados diretos na satisfação do funcionário e no seu bem estar, além dos benefícios em relação à minimização de dores e prevenção de doenças ocupacionais.


Benefícios da Ginástica Laboral para os funcionários

• Aumenta a disposição e o ânimo para o trabalho;
• Promove a socialização e a integração entre as pessoas, favorecendo o relacionamento social e o trabalho em equipe;
• Melhora da autoestima e da autoimagem;
• Combate às tensões emocionais (estresse, depressão, ansiedade).
• Reduz os índices de sedentarismo;
• Melhora flexibilidade, força, coordenação, agilidade e resistência, promovendo maior mobilidade e melhor postura;
• Reduz a sensação de fadiga muscular;
• Aumenta a consciência corporal.
• Minimiza os vícios posturais;
• Contribui para maior eficiência no trabalho;
• Promove o combate e a prevenção das doenças ocupacionais (LER/DORT);
• Melhora a atenção e a concentração nas atividades desempenhadas, reduzindo os riscos de acidentes de trabalho.

 

Benefícios da Ginástica Laboral para o HC-UFTM

• Reduz os gastos com afastamentos e substituição de funcionários, contribuindo na diminuição do turnover (rotatividade de pessoal);
• Diminui queixas, atendimentos médicos, lesões e acidentes;
• Contribui na redução do absenteísmo por doenças;
• Diminui o uso do sistema de saúde;
• Aumento da produtividade dos funcionários;
• Melhora no ambiente de trabalho.


Objetivo geral

Contribuir na melhoria da qualidade de vida dos funcionários do HC-UFTM, por meio do Programa Ginástica Laboral.


Objetivos específicos

• Diminuir as despesas da instituição em decorrência do número de faltas ao trabalho (absenteísmo) e da incidência das doenças ocupacionais (LER/DORT);
• Sensibilizar os funcionários para os benefícios da prática da atividade física;
• Incentivar a adoção de hábitos de vida saudáveis.

 

Critérios de inclusão

Para participar do Programa de Ginástica Laboral do HC-UFTM é necessário que a pessoa faça parte do quadro ativo de trabalhadores do HC-UFTM e tenha interesse intrínseco de participar do programa.


Critérios de exclusão

Trabalhadores do HC que estejam impossibilitados clinicamente para a realização das atividades.

Implantação e execução do programa

Para a implantação do Programa de Ginástica Laboral HC- UFTM serão realizados as seguintes etapas:

1. Reunião com as chefias dos setores, para informar sobre o Programa de Ginástica Laboral, enfatizando suas características, benefícios e objetivos, em sequência assinatura da Declaração Autorização da Chefia para implantação do programa em seu setor;
2. O Programa de Ginástica Laboral será divulgado por meio de cartazes, folders, e-mail e site do HC-UFTM, para os funcionários, motivando sua participação e informando sobre a implantação e desenvolvimento do programa;
3. Início das aulas de ginástica laboral.


Cada sessão de Ginástica Laboral terá duração de 10 a 15 min (dez a quinze minutos), sendo realizada no próprio setor de trabalho ou em sua proximidade. A Ginástica Laboral oferecida será composta basicamente de alongamentos, fortalecimento muscular, conscientização corporal, correção postural, exercícios respiratórios, massagem, recreação e relaxamento, não sendo necessário o uso de nenhuma roupa especial.

O cronograma das aulas será elaborado diante um estudo prévio das características laborais de cada setor do hospital, tais como: funções, ritmo, jornada de trabalho, pausas, turnos, ambiente físico, e rotina de trabalho. E será implantada de acordo com a disponibilidade de horários dos profissionais da Educação Física.


O Programa de Ginástica Laboral do HC-UFTM será ministrada pela profissional de Educação Física contratada pela EBSERH, residentes da Educação Física do Programa de Residência Multiprofissional UFTM e por estagiários do curso de graduação da Educação Física, supervisionados pela profissional de Educação Física responsável.


Conclusão

O Programa de Ginástica Laboral HC-UFTM é um projeto que visa contribuir na melhoria da qualidade de vida, prevenir agravos a saúde e promover ações de saúde, dos funcionários do HC-UFTM, sendo uma ação do Macroproblema 3 (MP3), Nó Crítico 8 (NC8), ID 28.2 do Plano Diretor Estratégico do HC-UFTM.


Referências bibliográficas

BARRETO, A.C; BARBOSA-BRANCO, A. Influência da atividade física sistematizada no estresse e na fadiga dos trabalhadores do restaurante universitário da universidade de Brasília. Ver. Bras. Ativ. Fís. Saúde 5(2), 2000.

PEDROSO B. Desenvolvimento do TQWL-42: Um instrumento de avaliação da qualidade de vida no trabalho. 2010, Janeiro. Dissertação (mestrado em Mestre em Engenharia de Produção) Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Campus Ponta Grossa.

ROSSATO, L. C.; DUCA, G. F. D.; FARIAS S. F.; NAHAS M. V. Prática da ginástica laboral por trabalhadores das indústrias do Rio Grande do Sul, Brasil. Rev. Bras. Educ. Fís. Esporte 27(1), São Paulo Jan./Mar. 2013.

TSCHOEKE, R.; AMADO, E.D.; MENEZES, G.T.; REDEL, J.C.S.M.; RIBEIRO, W.P.W. Ginástica Laboral e Saúde do Trabalhor: Perspectivas, Competências e Legalidade. Conselho Regional de Educação Física da 9ª Região Estado do Paraná. 2014.

WHO. Global recommendations on physical activity for health. Geneva, World Health Organization, 2010.

WHO. The World health report 2002: Reducing risks, promotinghealthy life. Geneva, WHO, 2002.

 

Publicado no Boletim de Serviço HC-UFTM/Filial Ebserh n.º 68, de 1.º de fevereiro de 2016, p.  38-43.