Hospital de Clínicas

da Universidade Federal do Triângulo Mineiro

Regulamento Interno do SGPTI Regulamento Interno do SGPTI

reg int sgpti

Art. 1.º O Setor de Gestão de Processos e Tecnologia da Informação (SGPTI) do Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Triângulo Mineiro, unidade de assessoria ligada diretamente à Superintendência, regido pelo presente regulamento, visa a apoiar as estratégias e atividades definidas pelo Comitê Gestor de Tecnologia da Informação (CGTI) do HC-UFTM, no âmbito da Instituição, alinhadas às estratégias definidas pela Diretoria de Gestão de Processos e de Tecnologia da Informação (DGPTI) da Ebserh Sede.


Capítulo I
Das finalidades


Art. 2.º O SGPTI tem as seguintes finalidades:
I - planejar a execução da política de informática do HC-UFTM;
II - realizar a manutenção e o desenvolvimento de sistemas de informação nas áreas administrativa, científica e tecnológica do HC-UFTM;
III - solucionar problemas administrativos, científicos e tecnológicos de sistemas de informação do HC-UFTM;
IV - prover e gerenciar toda a infraestrutura corporativa de softwares e hardwares do HC-UFTM;

V - promover apoio aos usuários e garantir o funcionamento de softwares e hardware do HC-UFTM;

VI - garantir o funcionamento da rede digital e de comunicações do HC-UFTM.


Capítulo II
Dos órgãos


Art. 3.º O SGPTI tem a seguinte estrutura organizacional:
I - chefia;
II - Núcleo de Hardware;
III - Núcleo de Redes;
IV - Núcleo de Salas Seguras ;
V - Núcleo de Softwares;
VI - Núcleo de Segurança da Informação;
VII - Núcleo de Governança; 
VIII - Núcleo de Suporte ao Usuário;
IX - Núcleo de Capacitação;
X - Núcleo de Comunicação;
XI - Escritório de Projetos e Processos.


Capítulo III
Das competências


Seção I
Do SGPTI


Art. 4.º Compete ao SGPTI:
I - propor e gerir a Política de Gestão de Processos, Segurança e Tecnologia da Informação do HC-UFTM, em articulação com as demais diretorias e órgãos de assessoramento;
II - elaborar e submeter o Plano Estratégico de Tecnologia da Informação (PETI) e o Plano Diretor de Tecnologia da Informação (PDTI) à aprovação do CGTI do HC-UFTM, em consonância com o planejamento institucional;
III - implementar, monitorar, avaliar e aperfeiçoar as características e a execução do PETI e do PDTI no HC-UFTM, de acordo com o planejamento institucional;
IV - mapear, propor, avaliar e aperfeiçoar os fluxos de processos de atenção à saúde e administrativos, em articulação com as respectivas Gerências e demais unidades do HC-UFTM;

V - coordenar, planejar, desenvolver ou propor a contratação de infraestrutura tecnológica e de sistemas de informação necessários para auxiliar os processos de trabalho no HC-UFTM;
VI - coordenar o desenvolvimento, implantação e manutenção dos sistemas informatizados com foco nos processos de atenção à saúde, de ensino e pesquisa e de gestão para o campo da saúde;
VII - criar e manter a padronização dos ativos de TI a serem utilizados no HC-UFTM;
VIII - efetuar e controlar os pedidos de aquisição de equipamentos, materiais de consumo e serviços, bem como os contratos relativos aos mesmos;
IX - avaliar e autorizar a aquisição e implantação de soluções tecnológicas, equipamentos ou sistemas informatizados, no âmbito do HC-UFTM;
X - desenvolver procedimentos operacionais informatizados no HC-UFTM para o monitoramento prévio e efetivo dos serviços e da gestão da instituição;
XI - propor e implementar, nas unidades descentralizadas do HC-UFTM, soluções informatizadas que possibilitem monitorar e avaliar, pelas várias instâncias de gestão da instituição, os serviços de saúde prestados por essas unidades à população, por meio dos contratos firmados com o Sistema Único de Saúde (SUS);
XII - integrar as redes de dados e sistemas de telecomunicações entre unidades descentralizadas e o HC-UFTM;
XIII - integrar os sistemas informatizados do HC-UFTM;
XIV - integrar, quando couber, os sistemas de informações do HC-UFTM com os sistemas de informações congêneres federais, de forma a qualificar os sistemas internos da instituição;
XV - assessorar e prestar suporte nas questões tecnológicas que envolverem telessaúde e telemedicina, no âmbito da Unidade e-saúde da Gerência de Ensino e Pesquisa do HC-UFTM;
XVI - planejar, implementar e monitorar a logística de equipamentos de informática, a infraestrutura de TI e Telecomunicações, as tecnologias das redes e os sistemas de informação do HC-UFTM;
XVII - assessorar o desenvolvimento e a capacitação de pessoal para a implementação de mudanças ou aperfeiçoamentos necessários nos meios e processos de informatização do HC-UFTM;
XVIII - desenvolver, implantar e sustentar os Sistemas de Gestão Hospitalar do HC-UFTM, com as Gerências das áreas pertinentes, no que tange às responsabilidades de negócio envolvidas;
XIX - exercer outras atribuições determinadas pela Superintendência do HC-UFTM. 

Seção II
Da chefia


Art. 5.º Compete à chefia do SGPTI:
I - participar da elaboração e da atualização da política de informática do HC-UFTM em conjunto com o CGTI;
II - planejar, dirigir, coordenar e supervisionar as atividades do SGPTI à luz da política de informática do HC-UFTM;
III - executar a política de informática no âmbito do HC-UFTM;
IV - formular e propor diretrizes e planos relativos aos recursos da área de tecnologia da informação, com exposição das tendências tecnológicas;
V - corrigir e supervisionar a execução dos planos aprovados, relativos aos recursos da área de TI;
VI - julgar a pertinência das ações estratégicas adotadas dentro da área de TI, com a atualização dos procedimentos cabíveis;
VII - convocar e presidir as reuniões com os núcleos internos do SGPTI;
VIII - participar de negociações relativas a contratos e convênios referentes à realização das atividades do SGPTI, com o fornecimento de informações;
IX - buscar as autorizações administrativas superiores necessárias para o trâmite e a aprovação dos contratos e convênios referentes à realização das atividades do SGPTI;
X - promover parcerias tecnológicas com outros órgãos, universidades e institutos de pesquisa, para fomentar a criação e o desenvolvimento de novos projetos de base tecnológica, bem como a transferência de tecnologias;
XI - representar o SGPTI em todas as instâncias administrativas do HC-UFTM;
XII - assessorar o Superintendente do HC-UFTM nas questões relativas à TI.


Seção III
Do núcleo de hardware


Art. 6.º Compete ao Núcleo de Hardware:
I - análise de propostas de ativos de TI nos processos licitatórios;
II - manutenção de primeiro nível em hardware (equipamentos) ligados diretamente ao HC-UFTM;

III - gestão de ativos de TI próprios junto à Unidade de Patrimônio do HC-UFTM;
IV - administração, coordenação e orientação de estagiários. 

Seção IV
Do núcleo de redes


Art. 7.º Compete ao Núcleo de Redes:
I - Definição da rede de dados (física e lógica) e infraestrutura de TI;
II - manutenção, expansão e atualização da rede de dados do HC-UFTM;
III - execução de projetos de rede de TI;
IV - administração e gerência de redes de computadores, compreendendo seus ativos (equipamentos de transmissão de dados, tais como, roteadores e switches), passivos (equipamentos que suportam os ativos, tais como racks) e usuários;
V - definição e implantação de políticas de segurança de acesso à rede interna alinhadas à Política de Segurança da Informação e Comunicações (Posic) do HC-UFTM;
VI - análise de propostas de ativos de TI nos processos licitatórios;
VII - administração, coordenação e orientação de estagiários.


Seção V
Do núcleo de salas seguras


Art. 8.º Compete ao Núcleo de Salas Seguras:
I - segurança das informações pertinentes ao HC-UFTM;
II - garantia de alta disponibilidade e performance dos sistemas informatizados;
III - definição e Gestão de Sistemas de Contingência;
IV - segurança física e lógica dos ativos de TI;
V - gestão do controle de acesso.


Seção VI
Do núcleo de softwares


Art. 9.º Compete ao Núcleo de Softwares:
I - elaboração, gerenciamento e desenvolvimento de projetos de software;
II - definição de ferramentas de desenvolvimento de aplicações;
III - definição de sistemas de gerenciamento de bancos de dados;
IV - melhoria contínua da arquitetura, metodologia e padrões utilizados no desenvolvimento de software
V - avaliação de aquisição de soluções de terceiros (propostas técnicas de empresas fornecedoras na área de softwares);
VI - gestão dos aplicativos implantados;
VII - atualizações e adequações tecnológicas em conformidade às normas de órgãos reguladores;
VIII - administração, coordenação e orientação de estagiários.


Seção VII
Do núcleo de segurança da informação


Art. 10. Compete ao Núcleo de Segurança da Informação:
I - gestão da segurança física e lógica dos ativos de TI;
II - garantia da aplicação das políticas de segurança de TI definidas na Posic do HC-UFTM e de acordo com órgãos reguladores;
III - gestão das normas e políticas de segurança da informação;
IV - gerenciamento do perfil de acesso aos sistemas;
V - gestão do licenciamento e auditoria dos softwares utilizados;
VI - gerenciamento do acesso aos bancos de dados corporativos;
VII - planejamento da contingência da infraestrutura dos projetos em andamento.


Seção VII
Do núcleo de governança


Art. 11. Compete ao Núcleo de Governança:
I - elaboração, acompanhamento e gestão do planejamento de TI do HC-UFTM;
II - desenvolvimento de projetos, considerando aplicativos (softwares), infraestrutura (hardware) e recursos humanos;
III - gestão das demandas de TI;
IV - gerência e organização de pessoal por demanda;
V - coordenação das respostas a incidentes com potencial de comprometimento das operações;
VI - padronização de ativos de TI para aquisição;
VII - aquisição de ativos de TI para uso no HC-UFTM;
VIII - análise de propostas de ativos de TI nos processos licitatórios;
IX - gestão de equipamentos e insumos; 
X - gestão de contratos;
XI - administração, coordenação e orientação de estagiários.


Seção IX
Do núcleo de suporte ao usuário


Art. 12. Compete ao Núcleo de Suporte ao Usuário:
I - suporte ao parque instalado de ativos de TI;
II - gestão do Sistema de Atendimento de Chamados;
III - manutenções permanentes (corretiva e preventiva) da infraestrutura de TI;
IV - execução de projetos de infraestrutura de TI;
V - consultoria e suporte técnico;
VI - suporte a videoconferências;
VII - administração, coordenação e orientação de estagiários.


Seção X
Do núcleo de capacitação


Art. 13. Compete ao Núcleo de Capacitação:
I - capacitações técnicas para o corpo técnico da SGPTI;
II - capacitações técnicas para os corpos administrativo e assistencial do HC-UFTM.


Seção XI
Do núcleo de comunicação


Art. 14. Compete ao Núcleo de Comunicação:
I - instalação, operação e manutenção de equipamentos de videoconferência;
II - elaboração de projetos de implantação de infraestrutura de comunicação interna;
III - divulgação contínua de ações e projetos de TI;
IV - suporte aos usuários dos sistemas de comunicação interna.


Seção XII
Do escritório de projetos e processos


Art. 15. Compete ao Escritório de Projetos e Processos: 
I - colaboração no desdobramento da visão estratégica do HC-UFTM;
II - fomento à inovação e criatividade nas ações de processo;
III - coordenação das atividades de melhoria e inovação de processos por meio da gestão de projetos, utilizando a metodologia de gerenciamento de projetos PMBOK® (Project Management Body of Knowlegde, 5.ª edição);
IV - promoção da melhoria contínua dos processos de negócio;
V - definição e manutenção dos métodos e ferramentas de apoio para as iniciativas de gerenciamento de processos de negócio (BPM - Business Process Management);
VI - apoio ao uso de sistemas e outras tecnologias de BPM;
VII - acompanhamento dos benefícios gerados a partir da gestão do dia a dia;
VIII - disseminação e compartilhamento de conhecimentos relacionados a BPM.


Capítulo IV
Disposições finais


Art. 16. O presente regulamento entra em vigor na data da publicação da respectiva Resolução de aprovação do Colegiado Executivo do HC-UFTM.


Art. 17. Ficam revogados os atos normativos internos do HC-UFTM em sentido contrário. 

 

 

Publicado no Boletim de Serviço HC-UFTM/Filial Ebserh n.º 92, de 8 de agosto de 2016, p. 76-84