Hospital de Clínicas

da Universidade Federal do Triângulo Mineiro

Comissão de Controle de Infecção Hospitalar Comissão de Controle de Infecção Hospitalar

Uso e Controle de Antimicrobianos Uso e Controle de Antimicrobianos

CCIH - Uso e Controle de Antimicrobianos

Dentro da CCIH há a Comissão de Uso e Controle de Antimicrobianos - que é responsável pela avaliação e liberação do uso de antimicrobianos dentro do complexo hospitalar. O serviço conta com os médicos infectologistas - Cristina da Cunha Hueb Barata de Oliveira e Rodrigo Juliano Molina, que avaliam cada solicitação de antimicrobianos preenchidas pelos médicos assistentes dos pacientes internados, e segundo protocolos, liberam ou não estas solicitações.

Conta de um fluxo já bem estabelecido com o Serviço de Farmácia Hospitalar, sendo da seguinte forma: O médico assistente preenche uma solicitação própria informando os dados pessoais e clínicos dos pacientes e o antimicrobiano solicitado constando dose, posologia e tempo de tratamento, o qual não deve ultrapassar sete dias. A ficha é entregue à escrituração no Serviço de Farmácia, que confere se a mesma está devidamente preenchida e libera a primeira dose do antimicrobiano. Em caso de preenchimento incorreto a ficha é devolvida ao médico para adequação. As farmacêuticas também conferem a prescrição e caso fuja do habitual o médico da CCIH é comunicado imediatamente, da mesma forma se houver solicitação de antimicrobianos não padronizados.

Posteriormente o infectologista da CCIH recolhe as fichas e avalia a indicação de cada antimicrobiano. Se não houver problemas a medicação é liberada por sete dias. Caso haja divergência entre o antibiótico solicitado e a indicação, o infectologista bloqueia a liberação pela farmácia e comunica ao médico assistente do paciente em questão para discussão do caso e adequação do antimicrobiano. Se houver necessidade de prolongar o uso o médico assistente deve preencher nova solicitação que segue o mesmo fluxo.

Quanto à antibiótico-profilaxia cirúrgica, esta já está bem definida com o corpo clínico do hospital. Casos de incompatibilidade com o protocolo é discutido diretamente com o infectologista da CCIH. O infectologista também passa visitas às enfermarias e discute diretamente os casos de infecção com o médico assistente orientando o melhor antimicrobiano.

 

Publicação Descritores
9/2/2017 Profilaxia Pós Violência Sexual 2017
5/1/2016

Tratamento das Infecções em Ortopedia

5/1/2016

Quimioprofilaxia para meningites bacterianas

8/12/2015 Sífilis - tratamento alternativo
29/9/2015 Protocolo de Utilizacao de Antimicrobianos no Hospital Dia 2015
28/9/2015 Antibiótico - Profilaxia Cirúrgica
28/9/2015 Pneumonia Hospitalar
24/9/2015 Profilaxia no transplante de órgãos sólidos
24/7/2015 Profilaxia Pós-Exposição de Risco ao HIV
13/3/2015 Antimicrobianos padronizados no HC e prescrição racional
8/1/2013 Queimados - Profilaxia e tratamento de infecções
8/1/2013 Correção da dose de antimicrobianos em função renal alterada - Tabela
9/4/2012 Protocolo Antimicrobianos Hospital Dia
19/1/2012 Protocolo das infecções intra-abdominais
2/12/2011 Pneumonia associada à ventilação mecânica
2/12/2011 Síndrome de Fornier
31/7/2010 Advertência ao uso de Ceftriaxone com soluções contendo Cálcio
28/4/2017 Informações e uso de Polimixina B
31/7/2008 Protocolo de Tratamento das Pneumonias Hospitalares no Hospital de Clínicas da UFTM
31/7/2008 Critérios de prioridade para a  discussão do uso de Antimicrobianos
31/7/2008 Políticas de utilização de Antimicrobianos no HC
31/7/2008 Recomendações para o uso de Vancomicina
31/7/2008 Situações em que o uso de Vancomicina deve ser desestimulado - Evitado