Institucional Institucional

Nossa História

Nossa História

O HU-UFJF tem sua origem na assinatura do convênio entre a Santa Casa de Misericórdia e a UFJF, no dia 08 de abril de 1963, com a finalidade do desenvolvimento de atividades de ensino das clínicas das Faculdades de Medicina, Farmácia e Odontologia da UFJF. O ato do convênio foi assinado pelo então Reitor Professor Moacyr Borges de Matos e pelo provedor da Santa Casa, Dr. José Procópio Teixeira Filho.
    
Em agosto de 1966, as atividades hospitalares da UFJF foram instaladas na área física do antigo sanatório Dr. Villaça, situado ao lado da Santa Casa de Misericórdia, onde os pacientes eram internados nas áreas clínicas, funcionando junto aos serviços básicos daquela instituição filantrópica, com o nome de Hospital-Escola (HE), formalizando assim sua inauguração.

Em 1970, o HE foi transferido para uma área que pertenceu à associação cultural da Companhia Têxtil Ferreira Guimarães no Bairro Santa Catarina, tendo como clientela pessoas carentes e os pacientes do Fundo de Assistência ao Trabalhador Rural (FUNRURAL) e do Instituto Nacional de Assistência Médica da Previdência Social (INAMPS), em nível ambulatorial e hospitalar. Neste espaço, já funcionava a Faculdade de Medicina desde 1952.
 

HU-UFJF - Unidade Santa Catarina
HU-UFJF - Unidade Santa Catarina
 

Entre 1975 e 1982, o HE esteve bastante articulado com a política municipal tendo em vista as atividades do Sistema Único Descentralizado de Saúde (Suds), ampliando a assistência para significativa parcela da população do município. Em 1984, o então HE da Universidade Federal de Juiz de Fora foi nomeado Hospital Universitário (HU) pela Portaria 447/1984/MEC (ABDALA e COSME, 2004). Esta mudança tornou-se necessária uma vez que o Hospital já ampliara suas atividades de ensino para os cursos de saúde desenvolvidos na Universidade, além de constituir-se em campo das atividades das residências médicas em diversas especialidades e da residência em análise clínicas.

Com a edição da Lei 8080/90 e a nova lógica dos hospitais universitários como pontos de atenção do SUS, o HU-UFJF incorporou-se ao Sistema de Saúde do Município de Juiz de Fora e passou a ser o Hospital de referência da Região, sob a influência de Juiz de Fora, a saber: Zona da Mata, Sul de Minas e alguns municípios do Rio de Janeiro. Neste contexto, foi desenvolvida a primeira alternativa com a finalidade de viabilizar o Hospital Universitário Regional de assistência e formação em saúde a partir de um projeto sistêmico desenvolvido pela UFJF, o Plano Integrado de Educação e Saúde (Pies).

O Pies constituiu a primeira proposta concreta para construção de um novo HU. Em 1996, realizou-se o seminário “Perspectivas do Hospital Universitário do Futuro” que contou com a coordenação do Dr. Gonzalo Vecina Neto. Este seminário produziu um importante documento que passou a ser apresentado aos diferentes órgãos financiadores no sentido de viabilizar a execução do projeto. Entre 1996 e 1998, foram viabilizadas propostas para o novo HU, baseadas em diagnósticos epidemiológicos, perfil socioeconômico da região de abrangência de Juiz de Fora e mapeamento das necessidades de saúde locorregionais. Na sequência, o Conselho Superior da UFJF definiu o local para construção do novo HU.

Em 2000, teve início, então, a construção do Centro de Atenção à Saúde (CAS), no bairro Dom Bosco, próximo à entrada sul do Campus Universitário. Mais que um projeto arquitetônico, sua concepção apontou um grande investimento em nível de gestão, a partir da revisão de seus princípios organizativos, de formação e práticas assistenciais; conferindo-lhe, inclusive, uma nova denominação “Centro de Atenção à Saúde” (CAS), mais tarde alterada para HU/CAS/UFJF, reforçando sua integração ao hospital universitário como um todo.

A proposta de modelo assistencial do CAS foi definida em parceria com o Conselho Municipal de Saúde e aprovada em sua reunião extraordinária de 12 de abril de 2003 e propunha alterar o modelo de assistência, de ensino e da gestão e atender aos princípios do SUS, das diretrizes curriculares e aos princípios da administração democrática e participativa. Previa ainda efetivar a universalidade, a equidade e o controle social centrados no usuário, de modo oposto ao paradigma curativo/privatista pautado na doença e mercantilização da saúde ainda praticado no sistema de saúde do município.

Em 2003, o hospital foi incluído no Programa de Fortalecimento e Melhoria da Qualidade dos Hospitais do Sistema Único de Saúde de Minas Gerais (Prohosp). O programa estadual tem como objetivos a melhoria e ampliação do atendimento nas unidades de atenção à saúde do Estado, através de incentivos financeiros de acordo com as necessidades da região; contratos com compromissos recíprocos; qualificação; parcerias com os gestores locais e cooperação técnica horizontal (COSTA, 2012). Assim o Novo HU/UFJF, localizado em um polo macrorregional, ampliaria sua capacidade de atendimento ambulatorial e hospitalar da população residente nesta macrorregião, permitindo a aplicação do princípio da regionalização da saúde para o atendimento dos cidadãos e suas demandas por saúde.

A inauguração da estrutura física do primeiro módulo ambulatorial do HU-UFJF aconteceu em 24 de agosto de 2006. A obra traz para a cidade e região um dos centros de assistência mais modernos do país, com exames pouco comuns no SUS e um diferencial no atendimento ao paciente, através do Acolhimento Integrado – um olhar multiprofissional que privilegia o paciente.
 

HU-UFJF - Unidade Dom Bosco (CAS)
HU-UFJF - Unidade Dom Bosco (CAS)
 

Em 05 de março de 2007, primeiro dia letivo do semestre, foi transferido para o CAS o Serviço de Fisioterapia, com instalações de ponta e atendimento diferenciado e, em 28 de maio de 2007, aconteceu a grande mudança, foi transferido da Unidade Santa Catarina para a Unidade Dom Bosco (CAS) todo o serviço ambulatorial – diagnóstico e terapêutico (clínicas, consultórios, central de diagnóstico, farmácia, leitos para internação-dia e salas de aula).

Em agosto de 2012, a UFJF assinou o contrato com a empresa que seria responsável pela ampliação da Unidade Dom Bosco, iniciando as obras no mês seguinte. Concluídas as obras, o HU contará com uma área de 54 mil metros quadrados, onde funcionarão tanto a parte ambulatorial quanto a de internação.

Em 2010, o Governo Federal, através do Ministério da Educação, desenvolveu um conjunto de medidas para a Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf) vinculados às instituições federais de ensino superior. Dentre as ações do Rehuf, está a criação da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), que objetiva garantir a recuperação física e tecnológica e também atuar na reestruturação do quadro de recursos humanos das unidades.

Como observado este foi um período de estimulante efervescência e de importantes transformações do HU-UFJF tanto na sua estrutura física quanto nas novas políticas de gestão, assistenciais e no ensino.

Em 9 de abril de 2013, o Conselho Superior (Consu) da UFJF decidiu pela assinatura do contrato de gestão gratuita com a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh). Em  19  de  novembro  de  2014 as insituições assinaram o contrato que transferiu para a Ebserh a gestão do HU-UFJF.