Notícias Notícias

Voltar

HU-UFJF zera fila de espera para a realização de cirurgias plásticas

CIRURGIA PLÁSTICA

HU-UFJF zera fila de espera para a realização de cirurgias plásticas

Pacientes aguardavam até cinco anos para determinados procedimentos

O Setor de Cirurgias Plásticas do HU-UFJF/Ebserh obteve êxito na conclusão dos procedimentos em espera na unidade. Segundo controle interno, os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) precisavam aguardar por um variado período até as operações. Os processos com maior demanda eram as cirurgias de mama, tendo em média cinco anos de espera, e abdominoplastia com aproximadamente dois anos.

A Chefe do Serviço de Cirurgias Plásticas e professora do curso de medicina da UFJF, Marília de Pádua Dornelas Corrêa, aponta que um dos fatores fundamentais para a redução de procedimentos pendentes foi o aumento no quadro de funcionários. “Além da triagem que realizamos no ano passado, onde foi possível identificar os pacientes que de fato necessitavam da cirurgia, nós também contamos com a chegada de duas novas médicas colaboradoras, o que possibilitou a execução de um maior número de operações em nossa unidade”, declara.  

Atualmente, o Serviço de Cirurgias Plásticas do HU-UFJF/Ebserh dispõe de uma equipe composta por oito profissionais, dentre eles médicos e professores. O setor opera diariamente, com volume de cirurgias na parte da manhã e à tarde, sendo responsável por todos os tipos de intervenções. As principais são reconstrução de danos causados por tumor, otoplastia (correção de orelhas de abano), cirurgia de ginecomastia (retirada de mama em homens), abdominoplastia; correção de pálpebra, fissura labial, fissura palatina, sequelas de queimaduras e retirada de lesões de pele.


Sobre a solicitação de cirurgias

Para realizar uma cirurgia plástica no Hospital Universitário da UFJF é necessário que o paciente tenha um encaminhamento do SUS. É importante destacar que os procedimentos realizados pelo serviço público de saúde não são de cunho puramente estético. Portanto, é imprescindível possuir indicação médica.

O usuário do Sistema Único de Saúde deve consultar-se com um especialista em uma Unidade de Pronto Atendimento, Hospital ou Instituição do SUS. Sendo constatada a real necessidade de intervenção cirúrgica, o paciente é encaminhado para a próxima etapa do processo; onde participará da triagem no centro cirúrgico da unidade hospitalar indicada.


Bolsista: Nayara Martins