Notícias Notícias

Voltar

Profissionais do HU-UFMA levam paciente pela primeira vez à praia

Humanização

Profissionais do HU-UFMA levam paciente pela primeira vez à praia

Unidade de Neurocirurgia com apoio do Corpo de Bombeiros realiza sonho de paciente

Desfrutar de uma tarde na praia, tocar o pé na areia e beber aquela água de coco parece simples tendo em vista que São Luís é uma ilha e o que não falta é orla marítima para realizar essa vontade.  Mas, para um paciente do Hospital Universitário da UFMA (HU-UFMA), Ronivaldo Fontinele Correa, 16, esse era um sonho cultivado desde pequeno que só agora pôde ser realizado.

A equipe multiprofissional da Unidade de Neurocirurgia do HU-UFMA, vinculado a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares, descobriu que ele tinha esse desejo por meio das visitas diárias durante os atendimentos das necessidades individuais do paciente. Ronivaldo, que é natural de Igarapé do Meio, município a 224 km de São Luís, é portador de hidrocefalia congênita e está internado desde março deste ano. “Quando estiver melhor vou conhecer a praia com toda a equipe que me atende. Vou levar todos comigo!”, costuma dizer para a equipe.

O desejo do adolescente motivou a criação um projeto terapêutico singular para que esse sonho se tornasse realidade, antes mesmo do que ele imaginava. Toda logística foi montada e a equipe composta por Géssica Vieira (psicóloga), Fernanda Poloniato (fonoaudióloga), Josenilson Brandão (terapeuta ocupacional), Claudean Serra (enfermeiro) e pelos residentes Márcia Manuela (fonoaudiologia) e João Ferreira Júnior (fisioterapia) buscou o apoio do apoio do Corpo de Bombeiros para concretizar o plano. A mãe do paciente, Joelda do Nascimento Fontinele, também acompanhou todo o passeio.

Quando chegou o grande dia, a emoção falou mais alto. “Foi uma felicidade imensa ver o mar, tocar meus pés na areia. Sair de dentro do hospital um pouquinho para vivenciar um dia maravilhoso. Não vejo a hora de voltar. Foi uma experiência única. Queria poder correr naquela areia, mas quem sabe da próxima”, enfatizou com um belo sorriso no rosto.  

Desde criança, Ronivaldo já apresentava alguns sintomas, como dor de cabeça intensa, mas até então levava uma vida normal. Em 2010, os sintomas se agravaram. Há três anos, ele fez sua primeira cirurgia e de lá para cá já passou por diversos procedimentos.

Em março deste ano foi transferido para o HU-UFMA direto para a UTI onde permaneceu por 122 dias, seguindo depois para a internação na Unidade de Neurocirurgia onde está até hoje. Durante todo o período passou por vários procedimentos cirúrgicos, saindo da UTI em cuidados paliativos, traqueostomizado (procedimento que pode ser usado para facilitar a chegada de ar aos pulmões quando existe alguma obstrução no trajeto natural) e com alimentação por gastrostomia (objetivando uma comunicação entre a cavidade do estômago e a parede do abdômen). Hoje, segue evoluindo bem, já retirou a traqueostomia e está com alimentação oral. 

A mãe, Joelda Fontinele, com os olhos marejados, destaca que não é uma luta fácil, mas que cada dia é uma conquista “Meu filho vive uma história de superação. Ele já passou por tantas coisas, mas segue firme, apresentando melhoras com uma alegria que contagia. Isso me deixa muito feliz. Poder compartilhar com ele esse momento ímpar que foi conhecer a praia, é algo que não tem preço”, comemora.

Saiba mais sobre a Ebserh

A Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), estatal vinculada ao Ministério da Educação, administra atualmente 39 hospitais universitários federais. O objetivo é, em parceria com as universidades, aperfeiçoar os serviços de atendimento à população, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), e promover o ensino e a pesquisa nas unidades filiadas. O órgão, criado em dezembro de 2011, também é responsável pela gestão do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf), que contempla ações nas 50 unidades existentes no país, incluindo as não filiadas à Ebserh. 

 

Por Danielle Morais   

 

Imagens:

Ascom HU-UFMA