PDE PDE

Plano Diretor Estratégico

 

APRESENTAÇÃO
 
Este documento tem como objetivo apresentar a sistematização da elaboração do produto Plano Diretor Estratégico (PDE) do Hospital Universitário da Universidade Federal do Maranhão (HU-UFMA) para o quadriênio 2017-2020, cujo foco é a implementação de ações que visam o aperfeiçoamento da gestão organizacional em saúde, por meio da efetiva integração entre assistência, ensino e pesquisa. O primeiro ciclo do PDE foi construído por uma equipe de gestores do HU-UFMA em parceria com a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH) e o Instituto de Ensino e Pesquisa do Hospital Sírio Libanês (IEP/HSL) para o período de 2014 a 2016.
 
O PDE 2014-2016 contemplou 3 macroproblemas, 14 nós críticos e atingiu o percentual aproximado de 85 % de realização de ações planejadas. As atividades não concluídas justificam-se pela atual situação política e econômica do país, pela falta de investimentos e pela necessidade de mudanças nos processos de trabalho a partir da inclusão de novos projetos no cenário do Hospital.
 
A construção deste novo ciclo do PDE foi realizada pela própria equipe do HU-UFMA e teve como diferencial a gestão participativa, contando com a contribuição de 283 colaboradores das mais diversas categorias e funções, lotados no HU-UFMA. O processo foi coordenado pela Unidade de Planejamento e por Gestores de Aprendizagem com formação em Metodologias Ativas com ênfase em Aprendizagem Significativa, formados pelo IEP/HSL. Esses gestores capacitaram um grupo de dez facilitadores para a condução de oficinas de trabalho com os demais colaboradores.
 
A metodologia aplicada na elaboração do PDE foi baseada no Planejamento Estratégico Situacional com uso de Metodologias Ativas e compreendeu as seguintes etapas: capacitação de facilitadores; análise situacional; definição de macroproblemas; priorização de macroproblemas; identificação dos atores sociais; construção da árvore explicativa; elaboração do plano de intervenção; gestão do plano e gestão do risco. 
 
Durante a construção do Plano foram realizadas oficinas de trabalho e utilizadas ferramentas e técnicas estratégicas como: situação inicial e situação objetivo; identificação de macroproblemas; técnica da visualização móvel; matriz de priorização; identificação e análise de motivação dos atores sociais relevantes para o plano de intervenção de cada macroproblema; árvore explicativa orientada por problemas; matrizes do plano de ação (5W3H); matriz de gestão do plano e matriz de gestão do risco.
 
Durante a execução das atividades, foram identificados 7 (sete) macroproblemas e 30 (trinta) nós críticos, para os quais foram elaborados planos de intervenção. Como forma de ampliar a leitura da realidade institucional, foram utilizados Modelos de Referência como melhores práticas de gestão/EBSERH e o Relatório da Mensuração da Maturidade do Ambiente de Governança – MMAG, além do PDE anterior, cujas ações, finalizadas ou não, foram devidamente reavaliadas.
 
O novo modelo estrutural para elaboração do PDE possibilitou uma visão global de fluxo de informações e com a dimensão deste novo ciclo espera-se dar continuidade ao processo de melhoria da qualidade na formação de profissionais da saúde, na oferta e prestação de serviços aos usuários do SUS, fortalecendo as ações de integração entre as áreas administrativas, assistenciais, e de ensino e pesquisa.