Notícias Notícias

Voltar

Novos residentes passam a integrar rotina do HU

EVENTO

Novos residentes passam a integrar rotina do HU

Mais de mil candidatos disputaram as cerca de 150 vagas nas residências.

Profissionais aprovados no último processo seletivo do Hospital Universitário da Universidade Federal de Sergipe (HU-UFS) para as residências médica e multiprofissional estão sendo recebidos nesta segunda-feira, 5, em uma solenidade de acolhimento que engloba apresentações, palestras e momentos de integração.

Para fazer parte desse dia, mais de mil candidatos disputaram as cerca de 150 vagas nas residências, o que, para a superintendente do HU-UFS, Angela Silva, reforça a credibilidade que o hospital mantém nessa área.

“Fui a criadora do programa de residência do Hospital Universitário de Sergipe ainda em 1996, na condição de professora do Departamento de Medicina. Hoje, como superintendente, sinto a mesma emoção daquela época. Desejo que todos os residentes tenham um ótimo aprendizado no ambiente do HU”, declarou a gestora.

Na solenidade, o reitor da UFS foi representado pelo pró-reitor de Pós-Graduação e Pesquisa Lucindo Quintans. “Sou um verdadeiro entusiasta da pesquisa, fico muito feliz por ver a ampliação dessa área na nossa universidade. Em 2000, Sergipe tinha dois mestrados. Hoje, somente a UFS tem 16 programas de doutorado. Somos a única universidade pública do estado e, na minha visão, a universidade pública, de indiscutível qualidade, nunca vai acabar”, afirmou o pró-reitor. 

Agradecimentos

Quem também se fez presente ao evento foi o gerente de Ensino e Pesquisa do HU-UFS, Roque Pacheco. “Quero agradecer à universidade, às pessoas que trabalharam na elaboração da prova, às comissões de residência médica e multiprofissional, a todos que participaram desse processo. Não tenho dúvida de que cada vez mais teremos pessoas empenhadas no sucesso das residências”, disse.

A solenidade foi coordenada pela Comissão de Residência Médica do Hospital Universitário da Universidade Federal de Sergipe (Coreme/HU-UFS), cuja responsável é a médica Thais Serafim; e pela Comissão de Residência Multiprofissional (COREMU/UFS), comandada pela enfermeira Maria Amenildes Lima.

Programação

Os residentes tiveram a oportunidade de conhecer coordenadores e supervisores de cada residência, além de assistirem às palestras “Interdisciplinaridade no Atendimento ao Paciente” e “Ética e Humanização”. Outro momento importante do evento foi a apresentação do HU, na qual a chefe da Divisão de Gestão do Cuidado, Ana Paula Lemos, falou sobre as finalidades e a rotina do hospital.  

Para Larissa Azevedo, que está iniciando a residência em Pediatria, a solenidade de recepção é bastante válida. “Estou me sentindo feliz, porque sei que vou aprender muito durante o período da residência, é uma oportunidade de formar ainda mais conhecimento, seja no contato com o paciente, seja no contato com profissionais mais experientes. É um momento para se aprofundar. Não tenho dúvidas de que esse crescimento será maravilhoso para mim”, comemorou.

Já Lincoln Marques, aprovado para a residência em Saúde do Adulto e do Idoso, havia acabado de concluir um estágio no próprio HU. “Assim que terminei a graduação, consegui ser aprovado na seleção de residência multiprofissional. Serão dois anos de muito estudo e aprendizado, espero aprender ainda mais e me aprofundar nos processos de trabalho, e, claro, prestando serviços para os nossos pacientes”, informou.

A programação de recepção dos residentes seguiu com a escolha do representante dos residentes e a mesa redonda Interdisciplinaridade na Assistência ao Paciente: atuação dos profissionais. A solenidade teve a presença também da secretária adjunta da Saúde de Aracaju, Ana Débora Santana.

Sobre a Ebserh

Desde outubro de 2013, o HU-UFS o faz parte da Rede Ebserh. Estatal vinculada ao Ministério da Educação, a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) atua na gestão de hospitais universitários federais. O objetivo é, em parceria com as universidades, aperfeiçoar os serviços de atendimento à população, por meio do SUS, e promover o ensino e a pesquisa nas unidades filiadas.

A empresa, criada em dezembro de 2011, administra atualmente 40 hospitais e é responsável pela gestão do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf), que contempla ações em todas as unidades existentes no país, incluindo as não filiadas à Ebserh.

Por Andreza Azevedo

Imagens: