Notícias Notícias

Voltar

Campanha no HU aborda uso seguro de medicamentos

SEGURANÇA

Campanha no HU aborda uso seguro de medicamentos

Nesta quinta, a campanha é voltada aos profissionais de saúde. Na sexta, será dirigida especificamente aos pacientes e seus acompanhantes.

O Hospital Universitário da Universidade Federal de Sergipe (HU-UFS), filial da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), está envolvido em uma campanha cujo principal objetivo é sensibilizar profissionais de saúde e pacientes sobre práticas de segurança em processos assistenciais.

Uma das organizadoras, a enfermeira Diana Euzébio, que é chefe da Unidade de Vigilância em Saúde do HU-UFS, explica que a campanha se estende por dois dias e é itinerante. “Estamos em todos os setores do hospital, nos três turnos, apresentando o terceiro desafio global de segurança do paciente, que é a medicação sem dano. Trabalhamos o uso seguro na administração de medicamentos, por meio de material explicativo e de atividades lúdicas”, detalha a enfermeira.

O material aborda práticas seguras com os chamados “nove certos”. São eles: 1. Paciente Certo (conferir o nome completo, prontuário e pulseira); 2. Medicamento Certo (verificar nome, validade e alergias antes do preparo e da administração do medicamento); 3. Via Certa (verificar a via); 4. Hora Certa (verificar o horário de administração e tempo de infusão); 5. Dose Certa (cuidado no preparo da dose do medicamento - volume e unidades), 6. Forma Farmacêutica Certa: algumas formas farmacêuticas são incompatíveis com a via, em caso de dúvida, consulte o farmacêutico; 7. Indicação Certa: saber qual é a indicação do medicamento e informá-la ao paciente; 8. Registro Certo: checar o medicamento administrado; 9. Resposta Certa: monitorar a resposta do medicamento, observar reações adversas e alergias.

Nove Certos

De acordo com a enfermeira, é preciso utilizar os nove certos para uma prática segura na administração de medicações. “Estamos trabalhando com folder, joguinho interativo, ressaltando também que nos próximos cinco anos, a Organização Mundial de Saúde diz que todos os profissionais, dentro das instituições de saúde, devem trabalhar para reduzir 50% dos danos graves evitáveis relacionados ao uso de medicamentos, não esquecendo as outras metas de segurança”, pontua Diana.

Para ela, a receptividade dos profissionais de saúde a esse trabalho tem sido muito boa. “Os profissionais em geral nos recebem com muito interesse, porque eles enxergam na campanha uma fonte de aprendizado para trazer melhorias à assistência em segurança do paciente”, relata.

Receptividade

A informação é confirmada pela técnica em Farmácia Telma Barros. “É muito importante trazer formas de atualização para os diversos setores do hospital. A gente, como profissional de farmácia, sempre deve ter em mente os protocolos do Ministério da Saúde que visam à segurança do nosso paciente. Os envolvidos estão de parabéns por essa iniciativa”, afirma.

A campanha tem o comando da Unidade de Gestão de Riscos Assistenciais (Ugra), do Serviço de Controle de Infecção Relacionada à Assistência à Saúde (SCIRAS), do Núcleo de Segurança do Paciente (NSP) e do Núcleo de Vigilância Epidemiológica (NVE) do HU-UFS.

Nesta quinta, é voltada aos profissionais de saúde. Na sexta, será dirigida especificamente aos pacientes e seus acompanhantes.

Por Andreza Azevedo

Imagens: