Notícias Notícias

Voltar

HU ampliará atenção a pacientes com pré-exposição ao HIV

SAÚDE

HU ampliará atenção a pacientes com pré-exposição ao HIV

A ação coordenada com as secretarias municipal e estadual de saúde permitirá a implantação de uma unidade dispensadora de medicamentos no HU

O Hospital Universitário da Universidade Federal de Sergipe (HU-UFS), unidade vinculada à rede da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), numa ação coordenada com a Secretaria Estadual de Saúde (SES) e a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), implementará um serviço ambulatorial especializado em profilaxia pré-exposição ao HIV (PrEP), com o objetivo de alcançar as metas do Ministério da Saúde para controlar a transmissão da doença. Nesta quarta-feira, 4, a governança do HU-UFS reuniu-se com representantes da SES e da SMS para acertar os detalhes logísticos da fase de planejamento do serviço.

A PrEP é uma intervenção que consiste na atenção às pessoas que não têm o HIV, o vírus que causa a síndrome da imunodeficiência adquirida (Aids). Os pacientes tomam uma medicação antirretroviral para prevenir a transmissão da infecção em situações de alto risco. A estratégia de oferecimento desse serviço na atenção básica é recomendada pelo Ministério da Saúde e pela Organização Mundial da Saúde.

Unidade Dispensadora de Medicamentos

Para a superintendente do HU-UFS, Angela Silva, um dos pontos mais emblemáticos do projeto é a implantação de uma Unidade Dispensadora de Medicamentos (UDM) da SMS dentro do prédio ambulatorial. “Serão beneficiados especialmente os pacientes que já fazem parte do serviço de profilaxia pós-exposição [PEP], que já sairão do ambulatório com a medicação prescrita pelo médico. Com essa ação, o HU cumpre, mais uma vez, a sua função no que concerne ao ensino, à pesquisa e à assistência e torna-se referência estadual em PrEP”, garante a gestora.

“Estamos planejando esse serviço com o intuito de ampliar a atenção a todos os pacientes envolvidos com o HIV, incluindo aqueles na situação de pré-exposição ao vírus. Montaremos uma equipe multidisciplinar, com enfermeiros, médicos e farmacêuticos. A UDM é fundamental para que atenção seja integral, porque o paciente não precisará deslocar-se a outro lugar para buscar os seus medicamentos. Será uma espécie de farmácia-satélite específica para PrEP e PEP”, esclarece a chefe da Divisão de Gestão do Cuidado do HU-UFS, Ana Paula Vasconcelos.

Parceria com as secretarias de saúde

Para a implementação do ambulatório de PrEP, os colaboradores do HU-UFS que formarão a equipe multidisciplinar vão receber uma capacitação da SMS. “Hoje o HU já tem pacientes na PEP. Esse alinhamento com a política atual do Sistema Único de Saúde, que é a prevenção combinada, faz com que a missão da SMS seja atuar como multiplicadora para trazer todo o conhecimento necessário sobre a PrEP aos profissionais envolvidos”, explica a coordenadora do programa municipal de Aracaju de Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST’s), Aids e Hepatites Virais, Débora Oliveira.

A atenção exclusivamente voltada à PrEP no HU-UFS será pioneira em Sergipe e funcionará no sistema de “portas abertas”, através do qual qualquer pessoa poderá submeter-se à triagem para, se for o caso, integrar o serviço. “A nossa colaboração na capacitação abarcará desde os conhecimentos na assistência até o manejo dos testes rápidos, culminando num acompanhamento periódico para essas pessoas. É importante que a equipe multidisciplinar do HU saiba identificar o paciente desse serviço”, complementa Débora.

“A reunião de hoje foi muito interessante. Agradeço à governança do HU, porque conseguimos discutir os avanços para que a PrEP seja implantada aqui. Vamos proporcionar um atendimento especializado a essa população que, muitas vezes, está diariamente exposta ao HIV”, pontua a coordenadora da Vigilância Epidemiológica de Aracaju, Tânia Santos.

O infectologista do programa estadual de IST/Aids, Marco Aurélio, garante que o novo serviço ambulatorial do HU atenderá a pacientes de todos os municípios sergipanos. “Essa é uma ação que, naturalmente, envolve o estado de Sergipe e o município de Aracaju para que o atendimento seja oferecido também a cidadãos de outras cidades. Vamos colaborar com a divulgação do serviço e alguns treinamentos. Estamos satisfeitos com que o HU seja a unidade executora desse projeto”, acrescenta o médico.

Presenças

Participaram da reunião a superintendente do HU-UFS, Angela Silva; a chefe da Divisão de Gestão do Cuidado do HU-UFS, Ana Paula Vasconcelos; a infectologista do HU-UFS, Karina Ramalho; a coordenadora do programa municipal de Aracaju de IST’s, Aids e Hepatites Virais, Débora Oliveira; a coordenadora da Vigilância Epidemiológica de Aracaju, Tânia Santos; e o infectologista do programa estadual de IST/Aids, Marco Aurélio.

Sobre a Ebserh

Desde outubro de 2013, o HU-UFS é filiado à Rede Ebserh. Estatal vinculada ao Ministério da Educação (MEC), a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) administra atualmente 40 hospitais universitários federais. O objetivo é, em parceria com as universidades, aperfeiçoar os serviços de atendimento à população, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), e promover o ensino e a pesquisa nas unidades filiadas.

A empresa, criada em dezembro de 2011, também é responsável pela gestão do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf), que contempla ações em todas as unidades existentes no país, incluindo as não filiadas à Ebserh.

Por Luís Fernando Lourenço