Ações e Programas Ações e Programas

Ações e Programas

Em 2016 foi construído o plano Diretor Estratégico (PDE) do HU-UFSCar, produto do Curso de Especialização em Gestão de Hospitais Universitários Federais no SUS, desenvolvido numa parceria iniciada um julho de 2013 entre a EBSERH e o Instituto de Ensino e Pesquisa do Hospital Sírio Libanês – IEP/HSL e viabilizada por meio do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde – PROADI-SUS, do Ministério da Saúde.

O HU-UFSCar foi incluído na terceira turma deste curso, composta por 12 HUFs, e realizada no período de fevereiro a dezembro de 2016, por meio de duas etapas distintas e inter-relacionadas que se constituíram na forma dos projetos: “Análise Situacional de 12 HUFs” e “Capacitação e Planos Diretores dos HUFs”.

Para participar da capacitação propriamente dita e assumir a condução da construção do PDE foi constituído o Grupo Afinidade, composto por dez membros da equipe de governança do HU-UFSCar selecionados com o apoio dos facilitadores da equipe do HSL.

De forma a garantir uma construção coletiva e participativa no âmbito do hospital, criou-se também o Grupo Ampliado, formado por toda equipe de governança do HU-UFSCar. A participação desse grupo nas reuniões variou conforme a necessidade de discussão das atividades que o Grupo Afinidade havia desenvolvido durante as aulas no Curso, tais como a identificação e priorização de macroproblemas, nós críticos, ações e atividades.

As atividades de ambos os grupos tiveram início em meados de fevereiro de 2016 com a etapa de diagnóstico situacional da Instituição, ponto de partida para a construção do plano diretor. Esse diagnóstico foi realizado em conjunto com o Grupo Ampliado, a partir da primeira de uma série de visitas técnicas realizadas pela equipe de facilitadores do HSL, por meio do projeto “Análise Situacional de 12 HUFs”, e foi expresso num conjunto de relatórios parciais produzidos a partir das visitas in loco realizadas pela equipe do Hospital Sírio-Libanês.

Para o processo de construção do PDE, levou-se em consideração o contexto interno e externo da Instituição e os atores sociais relevantes para a construção e sua implementação, observando-se e delineando-se o papel ou a possível influência e motivação, inclusive política, de cada um deles, que pudesse impactar na viabilidade do plano de ação, de forma a potencializar, positivamente ou de ações e atitudes de rejeição, às propostas formuladas. Fizeram parte desta construção as seguintes etapas:

• Análise Situacional do HU-UFSCar, com identificação dos problemas enfrentados e agrupados em macroproblemas;

•  Seleção e descrição dos macroproblemas selecionados;

•  Levantamento dos Nós Críticos;

•  Elaboração de Proposta de Intervenção e análise de sua viabilidade;

•  Gestão do Plano e Indicadores de Monitoramento.

A partir da identificação do diagnóstico situacional da instituição, foi realizada a identificação dos macroproblemas e a definição dos nós críticos a eles relacionados. As equipes afinidade e ampliada passaram a elaborar as ações e respectivas atividades para cada nó crítico, por meio de uma planilha de apoio baseada no método de Planejamento Estratégico Situacional, com o objetivo de modificar a situação problemática, sanar as falhas identificadas e realizar um modelo de gestão qualificado ao adequado desenvolvimento das atividades de ensino, pesquisa e assistência do HU-UFSCar. A ampliação na participação de lideranças envolvidas na identificação dos problemas e na elaboração do plano de ação PDE foi de fundamental importância, pois torna-o potente no sentido de aumentar o comprometimento e sentimento de pertencimento da equipe.

A construção do Plano Diretor Estratégico (PDE) teve como objetivo de orientar às prioridades da administração do hospital para o biênio 2017-2018. A proposta de intervenção para construção do plano, que utilizou a metodologia do planejamento estratégico situacional focou em quatro macroproblemas: a) Insuficiência de Articulação Externa; b) Ausência de Planejamento Estratégico; c) Incipiência de processos; e d) Insuficiência de Infraestrutura física e tecnológica. A proposta apresenta não só as ações a serem realizadas, mas também, as atividades, os recursos necessários, os parceiros, o cronograma de operacionalização e de acompanhamento de execução das ações e dos resultados a serem conseguidos por meio de indicadores e de metas a serem atingidas.

No HU-UFSCar a Unidade de Planejamento será responsável pelo monitoramento do plano junto aos responsáveis pelas ações e comunicação dos resultados alcançados. Para auxiliar neste processo, será adotado o Sistema de Monitoramento dos Planos Diretores Estratégicos dos Hospitais Universitários Federais (SisPDE) desenvolvido pela Ebserh Sede e o Microsoft Project

O processo de construção do PDE 2016-2017, com duração de aproximadamente um ano e participação de diferentes atores, mais do que uma oportunidade de se estabelecer um conjunto de ações que contribuirão na direcionalidade do HU-UFSCar, tanto em termos da gestão quanto em termos da reorganização do modelo de atenção, de ensino e pesquisa, foi uma oportunidade de reflexão sobre razão de ser do HU-UFSCar (papel e vocação), além de demandar novas posturas institucionais e daqueles que a compõem. O processo de ensino aprendizagem do grupo afinidade se multiplicou na equipe ampliada do HU-UFSCar e permitiu o envolvimento e o comprometimento de vários atores em torno de um mesmo objetivo.

 

Acesse aqui o documento completo