Notícias Notícias

Voltar

Projeto Humanizar no Huab realizou a I Semana da Criança - 2017

Semana da Criança 2017

Projeto Humanizar no Huab realizou a I Semana da Criança - 2017

Em meio à vasta programação das comemorações do Outubro Rosa no HUAB, foi realizada a I Semana da Criança, no período de 9 a 13 deste mês.

Em meio à vasta programação das comemorações do Outubro Rosa no HUAB, foi realizada a II Semana da Criança, no período de 9 a 13 deste mês.

Há aproximadamente 2 meses, a equipe multiprofissional da Unidade de Saúde da Criança (o enfermeiro João Mendes, a psicóloga Denise Soares, o fisioterapeuta João Daniel, a Terapeuta Ocupacional Cecília, a técnica de enfermagem Neide Maria, entre outros), iniciou o projeto humanizar, projeto esse que já tem 23 participantes e trouxe nesse contexto a equipe multidisciplinar, além de contar com os residentes e doutorandos.E assim, aconteceu a I Semana da criança no HUAB. Foram oferecidas às crianças e acompanhantes internados inúmeras atividades, incluindo Tele Cine com pipoca, Shantalas, exposição de desenhos, brincadeiras, distribuição de presentes, dentre outros.

Os grandes avanços tecnológicos proporcionaram à saúde muitos benefícios, seja na prevenção, diagnóstico ou tratamento. Nesta área conhecimento e humanização devem estar atrelados, pois os profissionais lidam com crianças fragilizadas pela enfermidade.

A importância deste projeto se dá na medida em que contribui para a questão emocional dos pacientes, pois busca proporcionar um momento de descontração, divertimento e alegria, de forma a amenizar o quadro clínico, bem como seu estado psicoemocional e afetivo, onde a criança se sente como criança dentro de seu mundo e universo lúdico; e sobretudo porque foi retirada de seu contexto devido a patologia que a trouxe ao tratamento hospitalar.

A criança quer ser criança e o trabalho do teatro na figura do palhaço e médico “besteirologista”, transforma o olhar doloroso da questão médica e transforma o sofrimento em alegria, a dor em doses de fantasia e magia, sendo inclusive terapêutico ao seu tratamento. A equipe médica consegue atingir seu objetivo de recuperação com sucesso, aliás já ouvimos da própria equipe:” Vou levar vocês comigo sempre que precisar fazer procedimentos, a criança adere ao tratamento e vocês a acalmam.”

Em resposta ao afeto e acolhimento da equipe, instituição hospitalar e humanização, conseguimos atingir nosso objetivo que é o de transformação afetiva em parceria com a arte de dar luz e elucidar o trabalho nessa terapêutica

Descrição:

É gostoso ver e ouvir a gargalhada de uma criança em meio a sua dor e sofrimento, aquele sorriso lindo e iluminado que emociona o coração do ator na figura do palhaço. Onde seu empenho e dedicação dá abrigo a esse presente; um sutil e lenitivo toque mágico, o momento da criação da arte no restabelecimento da alegria e as brincadeiras, a medicação suave e ao mesmo tempo forte, ao encontro da saúde psíquica e emocional da criança. A união da arte e dos recursos lúdicos do teatro agem como fator de potencialização no processo de recuperação do corpo e mente e cujos olhos brilham ao ver a imagem do palhaço hospitalar adentrando no seu quarto e sendo apresentado um universo que lhe é familiar, o brincar que é uma arte, um caminho saudável e feliz e de uma percepção criativa que traduz e simboliza o Amor, pois estabelece relação de afeto e vínculo.

Sobre a Ebserh

Estatal vinculada ao Ministério da Educação, a Ebserh administra atualmente 39 hospitais universitários federais. O objetivo da Rede Ebserh é, em parceria com as universidades, aperfeiçoar os serviços de atendimento à população, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), e promover o ensino e a pesquisa nas unidades filiadas.

O órgão, criado em dezembro de 2011, também é responsável pela gestão do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf), que contempla ações nas 50 unidades existentes no país, incluindo as não filiadas à Ebserh.

Imagens: