Notícias Notícias

Voltar

Ministro da Educação se reúne com superintendentes dos hospitais

Alinhamento

Ministro da Educação se reúne com superintendentes dos hospitais

Encontro tratou dos impactos da paralisação dos caminhoneiros nas unidades e a negociação do novo ACT

Brasília (DF) - O ministro da Educação, Rossieli Soares, se reuniu nesta quarta-feira (30) por videoconferência com os superintendentes de todos os hospitais universitários federais filiados à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh). A iniciativa marcou o primeiro encontro do ministro com os gestores das unidades e teve como pautas os impactos da paralisação dos caminhoneiros nas unidades e a negociação do novo Acordo Coletivo de Trabalho (2018-2019) da Ebserh.

O ministro destacou a atuação integrada dos hospitais, da Ebserh e do MEC nos últimos dias. A estatal instalou um Comitê de Crise na sede, que tem recebido informações dos superintendentes em tempo real e atuado junto ao MEC na solução dos problemas. Já foi possível articular a escolta de caminhões para diversas unidades e manter a situação sob controle em todas as unidades, sem riscos à segurança dos pacientes.

“Colocamos a estruturas do governo federal à disposição para minimizar os impactos da paralização. Me coloquei pessoalmente à disposição para dar suporte a cada uma das necessidades dos nossos hospitais”, comentou.

Sobre a negociação do novo ACT, o ministro se colocou à disposição visando entender as demandas e contribuir com o acordo da melhor forma possível. “É importante que possamos continuar negociando nas melhores condições possíveis e encontrarmos uma solução para o acordo”, analisou.

Sobre a Ebserh

Vinculada ao Ministério da Educação, a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) administra atualmente 40 hospitais universitários federais. O objetivo é, em parceria com as universidades, aperfeiçoar os serviços de atendimento à população, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), e promover o ensino e a pesquisa nas unidades filiadas.

A empresa, criada em dezembro de 2011, também é responsável pela gestão do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf), que contempla ações em todas as unidades existentes no país, incluindo as não filiadas à Ebserh.