Notícias Notícias

Voltar

HUAC implanta sistema de telemedicina para auxiliar médicos de postos de saúde de CG

PARCERIA

HUAC implanta sistema de telemedicina para auxiliar médicos de postos de saúde de CG

Especialistas dão apoio assistencial a profissionais que atendem em Unidades de Saúde da Família

O conhecimento de especialistas do Hospital Universitário Alcides Carneiro (HUAC), vinculado à Universidade Federal de Campina Grande e à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), vai ser partilhado com médicos de postos de saúde da Prefeitura Municipal de Campina Grande.

Por meio de videoconferência, especialistas do HUAC vão prestar apoio assistencial aos médicos que atendem em Unidades de Saúde da Família (USFs), permitindo uma maior interação entre os participantes da Rede de Atenção à Saúde. O projeto de telemedicina começou a ser colocado em prática nessa segunda-feira (13), com a participação de um cardiologista.

Segundo o superintendente do HUAC, Homero Rodrigues, o projeto será viabilizado por meio de um aplicativo do Skype para reuniões corporativas que é adotado para a rede Ebserh. Além disso, os profissionais também poderão se comunicar por e-mail e WhatsApp, principalmente para o compartilhamento de imagens.

“No momento, é um projeto-piloto e nossos especialistas vão estar em contato com médicos de 10 unidades de saúde. É um aprendizado tanto nosso quanto deles. E um dos objetivos é aumentar a resolubilidade no nível primário de atenção, por meio da assessoria do especialista, requalificando os encaminhamentos para outros níveis de atenção”, afirmou Homero Rodrigues.

A ideia é que, futuramente, o projeto também contemple outros profissionais, como enfermeiros e odontólogos. O trabalho será realizado de segunda a sexta-feira, sempre das 10h às 12h, com a participação das seguintes especialidades: cardiologia (segunda-feira); ginecologia (terça-feira); reumatologia (quarta-feira); ortopedia (quinta-feira); e endocrinologia (sexta-feira).

 

ESTREIA BEM SUCEDIDA

O primeiro atendimento foi feito pelo cardiologista Guilherme Athayde. “Foi um primeiro contato excelente, com um caso de hipertensão de difícil controle. A gente vai poder ajudar esses pacientes a distância. São dúvidas que o médico da atenção básica vai tirar a partir do contato com um especialista, que vai poder ajudar a solucionar esses casos mais facilmente sem aumentar muito o volume no hospital terciário”, declarou.

Para o especialista, há demandas que chegam ao posto de saúde que podem ser resolvidas lá mesmo, sem precisar que o paciente seja encaminhado ao HUAC. “A gente tenta tirar essas dúvidas e alguns casos já podem ser resolvidos mesmo sem enviar o paciente para o hospital terciário. Por outro lado, se forem casos mais graves, a gente tem como adiantar o encaminhamento para esse paciente”, explicou o cardiologista.   

A médica Giovanna Cordeiro, que atende na USF do Bairro do Cruzeiro, foi uma das profissionais que participaram da sessão de telemedicina. Para ela, essa iniciativa é muito boa para a saúde de Campina Grande, porque permite o diálogo entre os médicos que prestam assistência aos pacientes do HUAC e os que atuam na atenção primária.

“A gente está discutindo aqui sobre a mesma pessoa. Isso vai evitar a necessidade de encaminhamento dos pacientes, então a tendência é que diminuam as filas de espera para essas especialidades, que estão tendo a oportunidade de conversar com a atenção básica de saúde. É do nosso interesse, da atenção primária, resolver 80% dos problemas dos nossos usuários e encaminhar somente os 20%. Vai ser muito bom para os 80% que não vão precisar se deslocar”, afirmou.    

 

Angélica Lúcio - Jornalista HUAC-UFCG