Notícias Notícias

Voltar

HUAC implanta sistema centralizado de diagnóstico por imagem

TECNOLOGIA

HUAC implanta sistema centralizado de diagnóstico por imagem

Medida representa redução de custos e possibilita maior agilidade no diagnóstico

O Hospital Universitário Alcides Carneiro (HUAC), vinculado à Universidade Federal de Campina Grande e à Rede Ebserh, implantou um sistema centralizado de diagnóstico por imagem. A nova medida vai representar redução de custos para a instituição, além de maior precisão em relação aos diagnósticos.

Com a novidade, exames de tomografia, radiografia, mamografia, ultrassonografia e ecografia agora são armazenados em um sistema centralizado (um servidor), que também funciona como backup das imagens, facilitando o armazenamento dos dados.

A criação do sistema centralizado envolve benefícios econômicos e técnicos.  “O primeiro impacto, principalmente, é o econômico. O hospital vai conseguir economizar bastante porque a gente tinha um gasto alto e, poderíamos dizer, desnecessário, com películas. Outro aspecto é a agilidade, pois o médico assistencial vai ter acesso às imagens logo após os exames”, explicou Ana Maria Cabral, chefe da Unidade de Diagnóstico por Imagem.

Ela também apontou outra vantagem do sistema. “A imagem é de ótima qualidade e os profissionais têm acesso a centenas de imagens. Facilita também para os estudantes, visto que somos um hospital-escola, pois eles terão ideia de todo o exame realmente”, disse.

Para o paciente, o principal ganho é em relação à celeridade no diagnóstico, porque o setor assistencial vai ter mais agilidade, com acesso a uma quantidade maior de imagens e de forma mais rápida. Também deve haver benefícios em relação à precisão do diagnóstico em função da qualidade das imagens. “A gente ganhou em qualidade e quantidade de imagem. Então, é possível fazer um estudo bem mais amplo de cada caso, porque os próprios médicos, residentes e alunos podem consultar os exames diretamente na tela do computador”, afirmou Ana Maria Cabral.

Software livre

Segundo o chefe do setor de Gestão da Informação e Informática, Anderson Fonseca, o processo de implantação do sistema ocorreu em três meses por meio de um software livre chamado DCM4CHEE. “O sistema centralizado funciona com base no software DCM4CHEE. Em vários hospitais da rede, já existem sistemas semelhantes, mas contratados de uma empresa e isso gera custos. No nosso caso, optamos por fazer por meio de software livre, que é totalmente gratuito”, explicou, acrescentando que os radiologistas também vão poder fazer o laudo por meio desse sistema.

O projeto envolveu o setor de Tecnologia da Informação e da Gerência de Atenção à Saúde, principalmente a Unidade de Diagnóstico por Imagem. Antes da implantação, os especialistas que terão contato direto com o sistema centralizado participaram de uma sessão de demonstração de como funciona a nova ferramenta. “É um sistema muito fácil de ser operado e foi feita uma demonstração em que os profissionais tiveram conhecimento de como é o acesso ao sistema”, explicou Anderson Fonseca.

 

Angélica Lúcio - Jornalista HUAC-UFCG