Notícias Notícias

Voltar

UFF amplia e moderniza espaço voltado para a saúde integral do servidor

saúde do servidor

UFF amplia e moderniza espaço voltado para a saúde integral do servidor

O reconhecimento do valor e a preocupação da UFF com o bem-estar de seus servidores se evidencia em ações como a recente reinauguração do espaço de atendimento médico da Coordenação de Atenção Integral à Saúde e Qualidade de Vida (Casq). No último dia 16 de agosto, ocorreu, no saguão da reitoria, o evento de reinauguração das novas instalações. “Essa iniciativa consolida as políticas de prevenção de doenças e promoção da saúde na universidade, além de integrar as diversas áreas de atendimento. Certamente, no momento atual vivido pelas universidades públicas, não é trivial gerar condições operacionais e financeiras para uma reestruturação dessa natureza. Porém, essa é mais uma das decisões estratégicas tomadas com o objetivo de priorizar nosso corpo de funcionários, focando em suas necessidades, desejos e também responsabilidades”, destaca o atual vice-reitor e reitor eleito para o próximo quadriênio, Antonio Claudio da Nóbrega.

Criado nos anos 80 e vinculado à Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (Progepe), o espaço de atenção à saúde do servidor oferece atualmente as especialidades de clínica médica, pediatria, cardiologia, geriatria, ginecologia, gastroenterologia, psiquiatria, otorrinolaringologia, dermatologia, clínica nutricional, odontologia, ortopedia, fonoaudiología, fisioterapia, terapia ocupacional, ayurveda, acupuntura e shiatsu, além de atendimento psicológico. Segundo Antônio Cláudio, que também é médico, a integração de todos os atendimentos num único espaço é extremamente positiva: “Hoje estamos voltados para uma visão mais integrada do indivíduo, em que as pessoas buscam a saúde em sentido mais amplo, ou seja, o bem-estar físico e psicossocial. Essa abordagem tem o intuito de criar as condições necessárias para que os trabalhadores de fato se sintam motivados, gerando assim um retorno para a universidade. Isso cria um ciclo virtuoso de comprometimento e realização”, explica.

Todas as especialidades ofertadas são destinadas aos servidores ativos, aposentados, dependentes que constem no assentamento funcional do servidor, alunos bolsistas, estudantes que vivem na Moradia Estudantil e estrangeiros. “O atendimento é amplo e irrestrito, contemplando todos os servidores da UFF, inclusive dos campi no interior”, ressalta a pró-reitora de Gestão de Pessoas, Mariana Cristina Monteiro Milani. Já a médica da equipe, Jurema Nunes Mello, reafirma que a união dessas diversas áreas médicas tem um efeito comprovadamente benéfico: “Quando o atendimento é multiprofissional, o especialista não vê um indivíduo seccionado, ele o observa em sua totalidade. Acho excelente a oportunidade dessa troca profissional”.

A coordenadora de Atenção Integral à Saúde e Qualidade de Vida (Casq), Fátima de Azevedo Loureiro, enfatiza a importância da reforma: “Uma reestruturação da parte física era necessária, tanto para os pacientes quanto para os servidores que lá trabalham”. Além das melhorias no espaço, ela ressalta que a reestruturação permitiu a expansão das especialidades oferecidas: “Com o aumento do número de salas, foi possível trazermos outros profissionais. Agora temos mais um otorrino e também um ortopedista, que até então não possuíamos na equipe”, comemora.

 

Fátima explica que, além das melhorias já implementadas, como a unificação das recepções com um sistema informatizado de agendamento único, outras melhorias estão em curso: “Estamos em processo de informatização de todos os consultórios para viabilizarmos um prontuário on-line único, que integrará melhor todas as especialidades e estamos planejando também o gerenciamento das listas de espera. Além disso, estudamos formas de movimentar o atendimento e buscamos ferramentas para acelerar tanto a lista de espera da odontologia quanto do atendimento psicológico. Aguardamos também a chegada de um endocrinologista no próximo concurso”.

Com todas essas novidades, a expectativa é o aumento da demanda pelos serviços oferecidos. “Atendemos servidores que até possuem plano de saúde, mas preferem se consultar aqui, pois entendem que nossos profissionais oferecem um atendimento diferenciado. É sempre muito gratificante receber esse retorno das pessoas”, revela Jurema Mello.

O gerente operacional da Pró-reitoria de Extensão (Proex), Artur Brazão, conta que já se consulta na Casq há alguns anos e considera que a estrutura depois da reforma ficou muito boa. “Depois da reinauguração, já recebi atendimento de otorrino e cardiologista e posso garantir que o doutor Franz e a doutora Fernanda são ótimos médicos. Mesmo com plano de saúde, venho aqui porque a excelência dos profissionais é um diferencial”, destaca.

Práticas alternativas para a promoção integral da saúde

Segundo Fátima, a reforma possibilitou a criação de um espaço dedicado a tratamentos alternativos: “Disponibilizamos uma sala para atendimentos de outros profissionais de saúde e práticas alternativas. Teremos também shiatsu, reiki, acupuntura, atendimento de fonoaudiologia e terapia ocupacional. Ainda estamos organizando a agenda desses atendimentos, mas já temos o local reservado”, informa.

 

Para o clínico geral e responsável pelas aulas de yoga e atendimento de ayurveda, Leon Claude Sidi, fatores alimentares, ambientais, hereditários e até emocionais acabam por desencadear ansiedade, insônia, dores crônicas, obesidade, compulsões alimentares, hipertensão, depressão e tantas outras aflições. “Utilizando técnicas e conhecimentos milenares, podemos re-equilibrar e harmonizar nosso corpo e mente, seja através de agulhas, ervas, dieta, posturas ou respiração”, ressalta o médico.

A servidora Maria Teresa Souto, que participa das atividades de yoga e se consulta com o doutor Leon há 4 anos, explica que a prática foi um divisor de águas em sua vida. Para ela, a yoga é uma terapia muito importante, tanto para o corpo quanto para a mente: “Vejo um impacto positivo na minha autoestima, autoconhecimento e no relacionamento com as pessoas, inclusive no trabalho. Com a alimentação da ayurveda, perdi 10 kg e passei a ter uma consciência melhor de como me alimentar de forma saudável”, destaca, lembrando também o efeito positivo para o ambiente profissional: “Ter à disposição um serviço eficaz e sem custo como esse melhora também a eficiência no trabalho. Ao sermos valorizados pela instituição, com certeza trabalhamos melhor”, acrescenta.

O clínico reforça a opinião da funcionária e destaca a importância das diversas práticas alternativas que a UFF disponibiliza gratuitamente aos servidores. “Certamente essa é uma iniciativa pioneira, introduzida há anos, que agora estamos vendo ser também abraçada pelo Ministério da Saúde, ao incluir essas práticas integrativas no âmbito do SUS”, reforça Leon.

Atendimento psicológico

O atendimento psicoterápico oferecido ao público pela Casq é contínuo, realizado semanalmente, sempre no mesmo dia e hora, podendo ser individual, de casal ou em família. A seção psicossocial é composta por onze psicólogos, um assistente social e uma técnica em assuntos educacionais e os interessados no serviço devem entrar em uma fila de espera para o atendimento. De acordo com a chefe da seção, Fernanda Pessanha, “cada profissional tem a liberdade de trabalhar com a linha que quiser. As principais são a psicanálise, a terapia cognitivo-comportamental e a terapia sistêmica”.

 

De acordo com Fernanda, o atendimento psicológico ao servidor faz parte do cuidado integral à saúde. Para ela, saúde deve ser entendida como potência de vida para o enfrentamento de seus desafios em todas as suas dimensões. “O trabalho é uma destas dimensões e não está separado das outras. O processo terapêutico busca trabalhar os conteúdos internos do servidor, que ao compreender melhor a si mesmo e desenvolver recursos para lidar com seu sofrimento, consegue adotar novas posturas em relação à vida, tanto no âmbito pessoal como profissional”.

A servidora aposentada Lena Mendes, que é atendida pelo serviço já há alguns anos, destaca que o atendimento psicológico é feito por profissionais altamente qualificados. “Fui atendida em um primeiro momento quando passava por uma situação dificílima no meu ambiente de trabalho e que me deixou muito fragilizada emocionalmente. Recebi o encaminhamento para a terapia e as sessões me ajudaram a recuperar o equilíbrio tanto no trabalho quanto junto a minha família”.

Um outro serviço diferenciado oferecido pelo setor é a orientação vocacional e profissional, realizada em aproximadamente dez sessões, podendo ocorrer de forma individual ou em grupo. Segundo Fernanda, “o primeiro deles é realizado no momento em que se vai optar por uma carreira. Geralmente é feito por jovens que estão no ensino médio e com dificuldades de escolha profissional”. Já a orientação profissional, ressalta, “é direcionada a pessoas que não estão satisfeitas com seu curso, com sua carreira e querem escolher uma outra”, explica.

Segundo as psicólogas responsáveis pelo programa, Berenice Calvo e Joseane Tavares, o objetivo é ajudar as pessoas com as questões do mundo do trabalho, decidir e até mesmo repensar escolhas já realizadas, a fim de elaborar um projeto de vida com satisfação. Berenice informa que as inscrições para o projeto abrem em setembro. As psicólogas explicam que a metodologia utilizada é a psicopedagógica, de forma que a participação ativa do indivíduo nas atividades propostas visa levar a aprendizagem sobre a escolha. “Essa abordagem favorece a percepção de si mesmo, a ampliação do conhecimento sobre os cursos e o mundo do trabalho, através de experiências que levam o indivíduo a explorar alternativas e definir metas para chegar a um processo de escolha”, esclarece Berenice.

Para a psicóloga, esse é um trabalho de suma importância no âmbito da universidade, tanto para os servidores que repensam suas carreiras profissionais, quanto para seus dependentes, jovens do ensino médio que sofrem muito com as dúvidas sobre qual carreira seguir, além dos próprios universitários da UFF que já tomaram uma decisão, mas por vários motivos não tiveram a oportunidade de passar por um processo de orientação antes e estão sofrendo com seu curso. “Algumas vezes o processo de orientação vocacional confirma a opção do aluno. Neste caso, ele consegue organizar seu pensamento e entrar em contato de modo mais claro com o porquê de sua decisão e isso faz toda a diferença para o prosseguimento do curso. Este trabalho nos gratifica sobremaneira como profissionais de psicologia”.

Serviço:

Endereço: Rua Miguel de Frias, 9 (ao lado do Banco do Brasil) - Icaraí - Niterói/RJ

Funcionamento: De segunda a sexta, das 08h às 20h.

Agendamento de consultas e outras informações sobre o funcionamento exclusivamente pelos telefones: (21) 2629-5278 ou 2629-5279

 

Com informações da Superintendência Comunicação Social da UFF - SCS