Notícias Notícias

Voltar

Huap entrega à Niterói e região complexo ambulatorial com mais conforto e qualidade

Gestão

Huap entrega à Niterói e região complexo ambulatorial com mais conforto e qualidade

O Hospital Universitário Antonio Pedro da Universidade Federal Fluminense (Huap-UFF) inaugurou, na última quarta-feira, 5, o mais novo e moderno Complexo Ambulatorial para atendimento ao usuário do Sistema Único de Saúde (SUS). Os investimentos da unidade filiada à da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) foram na ordem de R$ 15 milhões, englobando projeto executivo, execução da obra, infraestrutura de rede, mobiliário, equipamentos médico-hospitalares, sistema de chamada do paciente e sinalização visual.

O Complexo ambulatorial do Huap atende a população da Região Metropolitana II que engloba, além de Niterói, as cidades de Itaboraí, Maricá, Rio Bonito, São Gonçalo, Silva Jardim e Tanguá. Sua área de abrangência atinge uma população estimada em mais de dois milhões de habitantes.

No espaço original do ambulatório, havia uma infraestrutura da década de 50, que necessitava ser readequada para a prática profissional vinculada às atividades de ensino. “Temos buscado diante do cenário nacional, cumprir os compromissos de maneira geral, sobretudo com atenção no papel da universidade pública e do papel do SUS, com melhor atendimento à nossa população”, afirmou o superintendente do Huap, Tarcísio Rivello.

O Huap disponibiliza o atendimento em diversas especialidades tais como cardiologia, clínica médica, dermatologia, nefrologia, endocrinologia, gastroenterologia, ginecologia, obstetrícia, mastologia, neonatologia, hematologia, ortopedia e traumatologia, otorrinolaringologia, neurologia, neurocirurgia, proctologia, geriatria, pediatria, imunologia, nutrição e serviço social, entre outras.

O presidente da Ebserh, Kleber Morais, ressaltou a importância dos hospitais universitários federais para a sociedade, refletida no aumento do orçamento da empresa em meio a um período de enxugamento.
 
“Saltamos de R$ 2,9 bilhões para R$ 3,6 bilhões, sendo R$ 3 bilhões para a folha de pagamento. Com esse reforço, pudemos homologar, na última semana, seis concursos realizados pela Ebserh. Pois de nada vale nossos investimentos em reformas e obras se não tivermos gente para trabalhar”, salientou Morais, acrescentando que os primeiros aprovados no concurso para o Huap serão convocados no início do segundo semestre de 2017, o que viabilizou a ampliação do Complexo Ambulatorial.

A reestruturação do complexo ambulatorial teve como foco maior qualidade no atendimento ao paciente, melhoria das condições de trabalho da equipe de saúde, criação de ambientes propícios ao ensino da prática profissional, a adequação à legislação vigente e a oferta de mais serviços. “Estarmos hoje aqui celebrando um espaço público para a comunidade em geral, um espaço de formação. Isso é um feito excepcional. E isso é umas construção coletiva, em que cada um vem e coloca a sua contribuição”, destacou o reitor da UFF, Sidney Mello.

Com o objetivo de conhecer a realidade dos hospitais filiados à Ebserh, reforçar a integração entre as unidades e melhorar a atuação em rede, participaram da visita ao Huap o superintendente do Complexo Hospitalar da Universidade Federal do Pará, Paulo Roberto Amorim, o gerente de Ensino e Pesquisa do Hospital Universitário de Brasília da Universidade de Brasília (HUB-UnB), Renato Santos, os superintendentes Homero Rodrigues e Maria Monica Nascimento, respectivamente dos hospitais Alcides Carneiro e Júlio Bandeira, ambos da Universidade Federal de Campina Grande, e as superintendentes dos hospitais da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Maria Cláudia Costa (Hospital Universitário Ana Bezerra) e Sônia Barreto (Maternidade Escola Januário Cicco).

Também estiveram presentes na cerimônia a Secretária Municipal de Saúde Maria Célia Vasconcelos, O vice-reitor da UFF Antonio Claudio Lucas da Nobrega, além de demais representantes da UFF e do Huap.
O Quarteto de Cordas da UFF e o Coral do Hospital Universitário, comandado pelo Maestro Marcos Cardoso fizeram a abertura do evento.
 
 
Readequação
 
Originalmente disposto em apenas um pavimento, o Complexo Ambulatorial do Huap foi acrescido em cerca de 50% da área original com mais um pavimento, reorganizado segundo circulações principais, rotas de fuga e áreas de espera amplas e confortáveis para os pacientes, com balcões informativos.
 
O complexo possui ainda 94 ambientes destinados ao cuidado terapêutico do paciente incluindo consultórios, salas de terapias e um Centro Cirúrgico Ambulatorial composto de duas salas cirúrgicas com toda a infraestrutura necessária a um atendimento seguro e de qualidade para o paciente e equipe de saúde.
 
Além de possuírem uma área aproximada de 10m², todos os consultórios são acessíveis por cadeira de rodas e a maioria é acessível com maca. A quantidade de banheiros acessíveis supera a quantidade de estabelecida pelas normas vigentes, além de terem sido instalados banheiros para pacientes ostomizados, que necessitam de cuidados especiais.
 
Alinhado às atuais preocupações com o impacto ambiental das atividades humanas, o Complexo Ambulatorial conta ainda com soluções para o melhor aproveitamento de luz natural, reduzindo consideravelmente a necessidade de utilização da iluminação artificial.  Incluiu-se ainda a captação de água de chuva que, devidamente armazenada e tratada, permitirá poupar a água potável.
 
Sobre a Ebserh
 
Desde abril de 2016, o Huap-UFF é filiado à Ebserh, estatal vinculada ao Ministério da Educação, que administra atualmente 39 hospitais universitários federais. O objetivo é, em parceria com as universidades, aperfeiçoar os serviços de atendimento à população, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), e promover o ensino e a pesquisa nas unidades filiadas.
 
O órgão, criado em dezembro de 2011, também é responsável pela gestão do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf), que contempla ações nas 50 unidades existentes no país, incluindo as não filiadas à Ebserh.

Vídeo: