Hospital Universitário de Brasília - HUB

Universidade de Brasília - UNB

Farmácia escola Farmácia escola

Orientações aos prescritores Orientações aos prescritores

Voltar

Orientações para prescrição de antimicrobianos

Orientações para prescrição de antimicrobianos

A prescrição de medicamentos antimicrobianos deve ser realizada em receituário branco, normal, privativo do prescritor ou do estabelecimento de saúde, não havendo, portanto modelo de receita específico.
 
Conforme a RDC 20 de 2011, a receita de antimicrobianos deve: 
Ser prescrita de forma legível, sem rasuras, em duas vias e contendo os seguintes dados obrigatórios:  
1. Identificação do paciente: nome completo, idade e sexo.
2. Nome do medicamento ou da substância prescrita sob a forma de denominação Comum Brasileira (DCB), dose ou concentração, forma farmacêutica, posologia e quantidade (em algarismos arábicos).
3. Identificação do emitente: nome do profissional com sua inscrição no conselho de classe, endereço completo, telefone, assinatura e marcação gráfica (carimbo). 
4. Data da emissão.
A receita de antimicrobianos é válida em todo o território nacional, por dez dias a contar da data de sua emissão.
A receita pode conter a prescrição de outras categorias de medicamentos, desde que não sejam sujeitos a controle especial.
Não há limitação do número de itens contendo medicamentos antimicrobianos prescritos por receita.
Em situações de tratamento prolongado, a receita pode ser utilizada para aquisições posteriores dentro de um período de noventa dias a contar da data de sua emissão. 
A receita deve conter a indicação de uso contínuo, com a quantidade a ser utilizada para cada trinta dias.
No caso de tratamentos relativos aos programas do Ministério da Saúde que exijam períodos diferentes, a receita/prescrição e a dispensação devem atender às diretrizes do programa.