Nossa história Nossa história

Institucional - Nossa História

Hospital Universitário de Brasília

O Hospital foi inaugurado durante o regime militar em 1972 como unidade do Instituto de Pensões e Aposentadoria dos Serviços do Estado – IPASE (Decreto Nº 70.178 de 21 de fevereiro de 1972), recebendo o nome de Hospital do Distrito Federal Presidente Médici – HDFPM. A instituição dedicou-se, inicialmente, a atenção exclusiva dos servidores públicos federais e ficou conhecido como Hospital dos Servidores da União – HSU. Nessa época, o hospital atendia à política vigente de atenção à saúde seguindo o modelo de seguro social que caracterizou o modelo previdenciário no Brasil e na América Latina, sendo, portanto, excludente, de ideologia corporativa e com cobertura de caráter ocupacional. Em dezembro de 1979, o HDFPM passou a ser administrado pela Universidade de Brasília, por meio de convênio assinado com o Inamps. 

Em 1987 foi integrado à rede de serviços do Distrito Federal por meio de novo convênio assinado pela Universidade de Brasília com quatro ministérios, passando a chamar-se Hospital Docente Assistencial – HDA e sendo reconhecido como o 38º Hospital Universitário brasileiro. Após um processo conturbado, com manifestações públicas de professores e estudantes que exigiam a cessão definitiva do hospital para que pudesse ser administrado plenamente pela universidade, em 3 de abril de 1990 o hospital foi cedido pelo Inamps à UnB, passando a denominar-se Hospital Universitário de Brasília – HUB. 

De 1990 até 2004, o HUB sobreviveu a um processo de perda progressiva do quadro de funcionários do antigo Inamps, sofrendo paralelamente a falta de reposição dos postos de trabalho por aposentadorias ou por abandono relacionado aos baixos salários, vivenciando um financiamento oscilante que dependia das relações estabelecidas freqüentemente de maneira informal com o gestor local do Sistema Único de Saúde – SUS. 

A partir de 2005, o HUB passou a ser administrado e financiado dentro das diretrizes da Portaria Interministerial MEC/MS nº 1.000, de 15 de abril de 2004, por meio de Termo de Compromisso assinado com o gestor local do SUS, definindo o teto financeiro para o desenvolvimento das suas atividades. Paralelamente, o HUB foi certificado como Hospital de Ensino de acordo com os critérios estabelecidos nessa portaria e até hoje permanece certificado conforme as disposições da Portaria Interministerial MEC/MS no. 2400 de 2 de outubro de 2007. 

Em 2008 foi aprovado pelo Conselho Superior Universitário – Consuni o regimento do hospital que, após de mais de dois anos de debates internos, consagrou a inserção da instituição no Sistema Único de Saúde como uma das suas características  essenciais, inaugurando as atividades de mais dois conselhos, o Conselho Deliberativo – CDE e o Conselho Comunitário e Social – CCS, primeira tentativa de legitimar a participação da comunidade com possibilidade de ações de controle social. Cabe ressaltar que em 2008 a história do HUB ficou marcada pela decisão do Conselho Deliberativo de destinar 100% da capacidade instalada de internação e de produção de serviços para o SUS, abandonando uma tentativa falida de funcionamento de um serviço de atendimento a particulares usuários de convênios e planos de saúde que foi deletério para a instituição ao permitir à prática de "duas portas" de acesso ao hospital. 

Atualmente, o HUB enfrenta o desafio de implementar elevados padrões de qualidade nas atividades de ensino, serviço e pesquisa e para tanto, está envolvido no processo de Acreditação pela Qualidade pelo Consórcio Brasileiro de Acreditação – CBA que permitirá alcançar plenamente os seus objetivos.