Notícia Notícia

Voltar

HUB apresenta relatório de gestão à comunidade

Gestão participativa

HUB apresenta relatório de gestão à comunidade

Encontro também discute obra do prédio da Unidade da Criança e do Adolescente

Durante a reunião do Conselho Consultivo do Hospital Universitário de Brasília (HUB-UnB), realizada nessa quinta-feira (3), a superintendente da instituição, Elza Noronha, apresentou à comunidade do hospital o relatório de gestão de 2017. Em 40 páginas, o documento descreve as principais atividades desenvolvidas no HUB durante o primeiro ano da gestão de Elza Noronha. 

“O relatório traduz o sentimento do nosso trabalho em 2017. Foi um ano de escuta, planejamento e reestruturação e um período importante de transição”, afirmou a superintendente. Ela também apresentou aos funcionários presentes na reunião os principais destaques de cada área, além de números e indicadores relacionados a produção do hospital no ano passado.

Na superintendência, o destaque foi a construção do Planejamento Estratégico 2017-2021. Na área assistencial, entre os pontos destacados estão regularização e acesso aos serviços, segurança do paciente e melhorias no faturamento. No ensino e pesquisa, foram citados o fortalecimento da graduação e pós-graduação, a reestruturação da Telessaúde e a capacitação por simulação realística. Na área administrativa, alguns dos destaques foram regularização dos contratos, reformas e adequação na infraestrutura e melhorias nos processos de trabalho.

O relatório foi aprovado por unanimidade pelos participantes da reunião. A íntegra do documento está disponível no site do HUB.

Unidade da Criança e do Adolescente
Outro assunto discutido na reunião foi a obra do prédio da Unidade da Criança e do Adolescente. O projeto original de construção do prédio era conduzido pela Universidade de Brasília (UnB), mas em 2015, quando o HUB já era gerido pela Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), a empresa assumiu o terreno e o projeto da obra. Com as mudanças nas normas técnicas brasileiras relacionadas a construções e obras, foi necessário fazer um novo projeto para se adequar a legislação.

“É um prédio dedicado exclusivamente à pediatria. Procuramos manter a construção existente e aproveitar tudo o que já foi feito”, explicou o chefe de Serviço de Apoio à Manutenção Predial e Obras da Ebserh, Sandro Dolghi.

O novo prédio ocupa uma área de 7 mil metros quadrados e terá quatro pavimentos. Serão 80 consultórios e salas de exames, emergência pediátrica, UTI pediátrica, brinquedoteca e salas de aula. Com a construção, o HUB terá mais 46 leitos clínicos e cirúrgicos e contará com 20 leitos de UTI. Em todo o Distrito Federal, hoje são 56 leitos de UTI na rede pública, o que significará um aumento de 36%. 

“O HUB poderá realizar procedimentos de alta complexidade, o que hoje não é possível porque não temos UTI pediátrica. Também teremos um aumento significativo no número de leitos para atendimentos internos e poderemos contribuir mais com a rede pública e com a população”, garantiu o chefe da Unidade de Atenção à Criança e ao Adolescente do HUB, Cid Fragoso.

Conselho Consultivo
Órgão de assessoramento, o Conselho Consultivo foi implantado em outubro do ano passado, por meio da Portaria nº 219, e tem reuniões trimestrais. Composição do Conselho: Equipe de Governança do HUB (superintendente e gerentes de Ensino e Pesquisa, de Atenção à Saúde e Administrativo); ex-diretores do hospital; reitoria da UnB; Unidades Acadêmicas da área da saúde com programas permanentes de ensino, pesquisa e extensão no HUB; gestor do SUS; usuários do SUS; residentes; um trabalhador de cada vínculo funcional; corpo discente de graduação de programa permanente do HUB; Comissão de Residência Médica (Coreme) e Comissão de Residência Multiprofissional (Coremu).

Assessoria de Comunicação do HUB