Notícia Notícia

Voltar

HUB fortalece integração entre ensino e assistência

GraduaSUS

HUB fortalece integração entre ensino e assistência

Colegiado Gestor do Siesco aprova novas propostas do HUB para cenários de prática

Um dos papéis do Hospital Universitário de Brasília (HUB-UnB) é garantir a participação de estudantes de graduação e pós-graduação nos serviços de saúde e desenvolver um trabalho conjunto com a comunidade. As novas iniciativas nessa área foram apresentadas ao Colegiado Gestor do Sistema de Integração Ensino-Serviço-Comunidade das Faculdades de Medicina e Saúde da Universidade de Brasília (Siesco), durante reunião do grupo realizada na última terça-feira (22), na Faculdade de Ciências da Saúde (FS/UnB).

“O objetivo é mostrar como o HUB se insere no GradsuaSUS, já que o hospital é um grande laboratório de extensão. Buscamos a democratização do acesso e a qualificação dos cenários de prática com a institucionalização de novos projetos junto ao Siesco”, explicou a superintendente do HUB, Elza Noronha. O Programa de Educação pelo Trabalho para a Saúde (PET-Saúde/GraduaSUS) é um projeto do Governo Federal que desenvolve ensino, pesquisa, extensão universitária e participação social, por meio da concessão de bolsas a preceptores, professores e estudantes.

Entre as novas possibilidades apresentadas pelo HUB para a integração entre ensino e assistência, o Colegiado Gestor do Siesco destacou três como sendo fundamentais para o fortalecimento do GraduaSUS: a ampliação do Ambulatório de Saúde Indígena do HUB, a Linha de Cuidado em Saúde do Homem e o projeto Aprimoramento e Inovação no Cuidado e Ensino em Obstetrícia e Neonatologia (Apice on).

“Ampliamos o atendimento do ambulatório para indígenas não aldeados, com acolhimento dentro da lógica da transculturalidade e educação permanente para qualificação profissional e articulação para integração com a Atenção primária”, disse a superintendente. Já o Apice on prioriza o ensino como uma ferramenta de mudança da assistência à mulher com relação ao parto e à violência obstétrica, por exemplo.

Sobre a linha de cuidado em Saúde do Homem, Elza enfatizou que há oportunidades para bolsas direcionadas a estudantes e preceptores, por ser um programa financiado pelo Ministério da Saúde. “É um projeto estratégico e inovador, que favorece as novas tecnologias, desenvolve novas competências e é uma grande oportunidade de trabalhar a interprofissionalidade”, afirmou a coordenadora do Siesco, Dais Gonçalves.

O Colegiado Gestor do Siesco acolheu as propostas do HUB, com aprovação da abertura de editais para seleção de bolsistas e sugestão de apresentação aos coordenadores de cursos, com o objetivo de sensibilizá-los do potencial para a integração entre ensino, serviço e comunidade.

O Siesco
Órgão complementar às Direções das FS e FM, o Siesco foi criado em 2009 para promover a integração ensino-serviço-comunidade. O sistema celebrou termos de cooperação para o Edital GraduaSUS, no período de 2016-2018, e convênios entre a UnB e o GDF, para integração das ações de formação dos estudantes da área da saúde nos cenários de prática. Fazem parte do Siesco representantes da FS e da FM, do HUB, da SES-DF, da Escola Superior de Ciências da Saúde (ESCS), dos centros acadêmicos, programas de residência médica e multiprofissional, Universidade Aberta do SUS (Una-SUS), conselhos da Região Leste e Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciências da Saúde (FEPECS).

Assessoria de Comunicação do HUB