Notícia Notícia

Voltar

Ação conscientiza sobre prevenção do câncer

Cabeça e pescoço

Ação conscientiza sobre prevenção do câncer

Atividade orientou terceirizados do HUB sobre doença durante campanha do Julho Verde

Você sabe o que é câncer de cabeça e pescoço? E os fatores de risco para contrair a doença? Para esclarecer essas e outras questões, um grupo formado por uma professora e estudantes de fonoaudiologia da Universidade de Brasília (UnB) realizaram palestras a 150 profissionais terceirizados do Hospital Universitário de Brasília (HUB-UnB) nos dias 23, 24 e 25 de julho. A iniciativa faz parte do Julho Verde, campanha da Associação de Câncer de Boca e Garganta (ACBG) que orienta sobre prevenção de câncer de cabeça e pescoço.

A atividade contou com entrega de panfletos e abrangeu os trabalhadores da rouparia, refeitório, higienização, manutenção e segurança. “Informação é sempre bem-vinda. É importante levarmos para outros colegas do trabalho e para as pessoas da nossa casa”, disse a auxiliar de lavanderia, Bruna Lino Pereira. De acordo com a fonoaudióloga idealizadora da ação, Cristina Lemos Barbosa Furia, o objetivo foi exatamente esse. “Eles podem ser nossos aliados como multiplicadores de conhecimento”, avaliou.

A região da cabeça e do pescoço, responsável pela respiração, mastigação, fala e deglutição, pode apresentar tumores na pele, língua, laringe, faringe, nariz, garganta, entre outros órgãos. “Os fatores de risco para o aparecimento de tumores nesses locais são o consumo diário de álcool e tabaco e o papiloma vírus humano (HPV), contraído pelo sexo, inclusive o oral, sem camisinha”, relatou Cristina.

Se diagnosticados precocemente, esses tipos de câncer têm de 90 a 95% de chances de cura. No entanto, conforme explica a fonoaudióloga, 80% dos casos são descobertos tardiamente, quando já estão avançados. Como dica de prevenção, ela orienta a fazer o autoexame e procurar atendimento médico se houver sintomas. “As pessoas devem observar se há na boca, língua, garganta e mucosas internas alguma lesão, como afta, que demora a sarar, dificuldade para engolir e voz rouca que não melhora”.

Os participantes aproveitaram a ocasião para esclarecer dúvidas e aprender sobre o assunto. “Valeu muito a pena. Informação é sempre importante”, declarou a nutricionista Rosemeire Diniz Lamournier. “Tem muita coisa que a gente não fica sabendo. Com certeza pode ajudar na prevenção”, disse o encarregado da lavanderia, Yan Rocha.

A programação também incluiu um café da manhã, no dia 27 de julho, para pacientes, estudantes e equipe multiprofissional da Unidade de Oncologia do HUB (Unacon). O evento marcou o Dia Mundial de Prevenção do Câncer de Cabeça e Pescoço. Durante a semana, também foram realizadas palestras aos pacientes do Instituto Hospital de Base e para aproximadamente 400 funcionários da Companhia Energética de Brasília (CEB).

Ensino, pesquisa e extensão
Aluna do 6º semestre de fonoaudiologia da UnB, Karolina Seabra Fontoura foi um dos 17 estudantes da Liga de FonoOncologia a participar da campanha. “Sempre temos essa preocupação com a comunidade e com o paciente, mas focar no trabalhador também é importante para a prevenção”, contou ela. Além da extensão, o curso ainda desenvolve no HUB atividades de ensino e pesquisa na área de fonoaudiologia oncológica. São 45 alunos de graduação e pós-graduação que atuam na Unidade de Oncologia (Unacon), na cirurgia de cabeça e pescoço e na enfermaria da oncologia.   

Imagens:

Assessoria de Comunicação do HUB