Notícia Notícia

Voltar

HUB participa de parceria com Dinamarca

Cooperação

HUB participa de parceria com Dinamarca

Delegação dinamarquesa visita hospital para debater metodologia de financiamento na saúde pública

Estudar e testar nova metodologia de financiamento hospitalar em saúde pública por meio do intercâmbio de conhecimentos e experiências entre o Brasil e a Dinamarca. Com esse propósito, o Hospital Universitário de Brasília (HUB-UnB) recebeu, dia 7 de junho, a visita de representantes dos Ministérios da Saúde dinamarquês e brasileiro, que assinaram acordo de cooperação técnica em dezembro do ano passado para qualificar o Sistema Único de Saúde (SUS). 

O HUB é um dos três hospitais do país a participar da discussão de um dos eixos firmados pela parceria internacional, o método denominado DRG (Grupo de Diagnóstico Relacionado), já implementado na Dinamarca. A especialidade escolhida para iniciar os estudos foi a cardiologia. Para isso, um grupo de cardiologistas do HUB atua em conjunto com especialistas dinamarqueses para propor um modelo de como seria a aplicação da metodologia no Brasil, de acordo com as realidades e necessidades de cada local.

“A Dinamarca tem todo o expertise e know how em DRG e vai fazer a transferência dessas informações e competências para desenvolver um protótipo aos hospitais da rede pública do Brasil, o que pode ajudar a tornar mais eficiente o financiamento, que é um dos grandes problemas em saúde”, explica o administrador da Secretaria de Atenção à Saúde do ministério, Thiago Berteli.

Na visita ao HUB, o grupo conheceu como é realizada a atividade de levantamento de custos do hospital, que funciona como um piloto de projeto coordenado pela Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh). “Construído a partir das necessidades dos hospitais, o protótipo testado pelo HUB mostrou que funciona na prática. Já temos a metodologia teórica e trabalhamos agora no desenvolvimento de um sistema que poderá ser usado por todos os hospitais universitários filiados à empresa”, afirma o chefe de Serviço de Mensuração e Controle de Custos da Ebserh, Alexandre dos Santos Silva.

A autoridade Nacional Dinamarquesa de Dados de Saúde, Poul Erik, elogiou o trabalho do HUB. “Este hospital está particularmente avançado nesse aspecto, com um sistema de custos melhor que o da Dinamarca. O trabalho está indo muito bem. Ao final, é importante chegar ao custo do paciente e se puder associar essa informação ao DRG, terá um sistema completo”, diz.

Para a gerente substituta de Atenção à Saúde do HUB, Maria Inês de Toledo, como o objetivo da cooperação é melhorar o sistema de pagamento dos procedimentos realizados pelos hospitais, iniciar o estudo pela cardiologia é importante, pois a especialidade tem grande impacto nas contas. “Sediar essa visita possibilita um ganho muito grande de conhecimento e intercâmbio, que serão úteis ao HUB, porque a instituição já vai se alinhado ao que futuramente o ministério pretende implementar, tomando frente nesse processo”, declara.

Acordo de cooperação técnica
A visita ao HUB integra parte do acordo firmado entre Brasil e Dinamarca, que tem duração de dois anos e prevê cooperação em três áreas complementares de trabalho: o aperfeiçoamento dos dados de saúde e a unificação dos cadastros nacionais de saúde; o aprimoramento do sistema de classificação de pacientes no Sistema Único de Saúde pela metodologia de Grupo de Diagnóstico Relacionado (DRG); e a melhoria da gestão e padronização de terminologias médicas.

Um dos desafios em comum entre os dois países é a fragmentação das informações de saúde, divididas entre União, estados e municípios, o que dificulta a utilização dos dados de maneira eficiente. A fim de aperfeiçoar o uso do banco de dados, a Dinamarca implementou o “Programa de Dados de Saúde”, que consiste no processo de unificação de todos os cadastros nacionais de saúde num único sistema. A ideia é que o modelo de programa também seja desenvolvido no Brasil, visando aprimorar os serviços por meio da melhoria na utilização dos dados. (Com informações do Ministério da Saúde)

Assessoria de Comunicação do HUB