Notícias Notícias

Voltar

HUB ampliará tratamento de radioterapia

Obras

HUB ampliará tratamento de radioterapia

Ministério da Saúde deve entregar novo acelerador linear na próxima semana

Em dezembro do ano passado, a dona de casa Maria de Jesus Souza, de 50 anos, teve um sangramento que a fez procurar ajuda médica. Os exames mostraram que o diagnóstico era câncer no colo uterino. Por isso, há um mês, ela faz tratamento no Hospital Universitário de Brasília (HUB-UnB). Além da quimioterapia, a paciente também já passou por 15 sessões de radioterapia, realizadas diariamente. “O tratamento está ótimo, até agora está tudo bem”, avaliou otimista.

Assim como Maria, mais pessoas poderão se beneficiar do tratamento contra o câncer. O HUB, filiado à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), está prestes a ampliar o número de atendimentos, com a aquisição de mais um acelerador linear, equipamento usado para realizar a radioterapia, que deverá ser entregue na próxima semana. A expectativa é que em aproximadamente 90 dias esse segundo aparelho comece a funcionar, ampliando significativamente o número de procedimentos. O investimento do Ministério da Saúde é de R$ 1,9 milhão.

A obra de construção do bunker, espaço que abrigará o novo equipamento, está na fase final, faltando apenas os últimos detalhes das instalações. O presidente da Ebserh, Kleber Morais, visitou o local nesta sexta-feira (14). Para ele, a inauguração do novo acelerador linear beneficiará a população do Distrito Federal. “Esse é o papel do hospital universitário, que atua no ensino, na pesquisa e na extensão, mas que também busca oferecer atendimento de saúde com qualidade para as pessoas mais carentes”, ressaltou o presidente.

Segundo o chefe da Unidade de Oncologia do HUB, Marcos Santos, hoje, a radioterapia do hospital atende aproximadamente 50 pessoas por dia. O equipamento atual tem capacidade para quatro pacientes por hora, já o novo pode atingir volume 25% maior, de aproximadamente cinco pacientes por hora. Com os dois aceleradores funcionando em capacidade máxima, nos três turnos (manhã, tarde e noite), o número de atendimentos pode chegar a 135 por dia, dependendo da disponibilidade de insumos e recursos humanos.

De acordo com superintendente em exercício do HUB, Maria Inês de Toledo, com o incremento na oferta de procedimentos radioterápicos, o tratamento tende a ser mais rápido, aumentando as chances de sucesso para o paciente. “Além de todos os benefícios, teremos menos interrupções e mais agilidade nos tratamentos realizados, fato que interfere e pode levar à perda da ‘janela terapêutica’ e ao sucesso do tratamento. Para quem tem câncer, o tempo faz toda a diferença”, explicou a gestora.

Saiba mais
O bunker do acelerador linear possui uma área de 170 m². A ampliação do serviço faz parte do Plano de Expansão da Radioterapia no Sistema Único de Saúde (SUS), projeto lançado em 2012 pelo Ministério da Saúde que prevê a instalação de 100 equipamentos em todo o país. Já a fila de pacientes oncológicos para tratamento no HUB é organizada pela regulação da Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES-DF).

Sobre a Ebserh
Desde janeiro de 2013, o HUB-UnB é filiado à Ebserh, estatal vinculada ao MEC, que administra atualmente 39 hospitais universitários federais. O objetivo é, em parceria com as universidades, aperfeiçoar os serviços de atendimento à população, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), e promover o ensino e a pesquisa nas unidades filiadas.

Com informações da Coordenadoria de Comunicação da Ebserh