Notícias Notícias

Voltar

HUB apresenta diferenciais em seminário

Neonatologia

HUB apresenta diferenciais em seminário

Profissionais do hospital levaram experiências de sucesso e boas práticas na área

Um quarto com seis camas e todo o suporte necessário para que as mamães permanecem o dia todo no hospital e acompanhem os bebês recém-nascidos internados na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal, possibilitando a amamentação e o contato frequente. Esse é o alojamento da mãe nutriz, espaço do Hospital Universitário de Brasília (HUB-UnB) implantado há pouco mais de um ano. A experiência de sucesso foi apresentada durante o 2º Seminário Macrorregional do Projeto de Aprimoramento e Inovação no Cuidado e Ensino em Obstetrícia e Neonatologia (ApiceON), realizado dias 11 e 12 de abril, em Campo Grande (MS).

O HUB foi um dos 11 hospitais universitários e de ensino da região Centro-Oeste a participar do encontro, que é o segundo da região e reuniu aproximadamente 100 profissionais.  “Foi muito rica e importante a participação do Grupo Estratégico Local do HUB no seminário. Houve a oportunidade de apresentarmos nossos diferenciais e conhecer as experiências de outros hospitais, que temos interesse de desenvolver aqui”, explicou a gerente de Atenção à Saúde do HUB, Alaíde Francisca de Castro.

A equipe de sete pessoas levou ainda como contribuição ao seminário outros casos de atuação relevantes, como o Protocolo de Anestesia no Parto, capacitação de profissionais na colocação de DIU e o formato de construção do Plano Operativo Anual do projeto, e trouxe para casa vários aprendizados.

“Foi uma troca de oferta e demanda. A ideia é conseguirmos trazer para o HUB as melhores experiências dos outros serviços”, disse a chefe da Unidade Materno-infantil do hospital, Lizandra Moura Sazaki. Entre elas, Lizandra cita a colocação do DIU no momento do parto e abortamentos e a implantação de protocolos de abortamento e violência sexual, este último já em andamento.

Também estiveram presentes no evento a coordenadora-geral do ApiceON, Maria Esther Vilela, e representantes da Coordenação Geral de Saúde da Criança e Aleitamento Materno do Ministério da Saúde, Luiza Machado, da Coordenação Geral de Saúde das Mulheres, Mariana Rodrigues, da Coordenação Estadual de Saúde da Mulher, Hilda Guimarães de Freitas, da Associação Brasileira de Obstetrizes e Enfermeiros Obstetras (Abenfo) de Mato Grosso do Sul, Sonia Solange, da Associação Brasileira de Enfermagem (Aben), Cássia Barbosa, e da Rede pela Humanização do Parto e Nascimento (REHUNA), Fernanda de Oliveira Leite. 

O que é o ApiceON
Desenvolvido pelo Ministério da Saúde e executado pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), o ApiceON, que envolve diretamente mil profissionais de 94 hospitais do país, visa qualificar a assistência e ensino em obstetrícia e neonatologia, propondo iniciativas para disseminar e implementar na rede pública boas práticas relacionadas à atenção ao parto, nascimento, abortamento, saúde sexual e reprodutiva e cuidados com mulheres em situação de violência sexual. 

ApiceON no HUB
O HUB é um dos quatro hospitais do Distrito Federal a fazer parte da iniciativa. O termo de adesão e compromisso foi assinado em agosto de 2017.  O Grupo Estratégico Local (GEL), que coordena as atividades do projeto no HUB, é composto por um representante da gestão, dois da obstetrícia, dois da neonatologia e dois das residências médica e multiprofissional.

Em 2017, o grupo realizou o diagnóstico e construiu o Plano Operativo Anual, com as diretrizes de atuação, que foi homologado em oficina realizada em março deste ano. O próximo passo é a priorização das atividades do projeto, que definirá o que será implementado de imediato e o que deverá ser reavaliado a longo prazo.

Imagens:

Com informações da Assessoria de Comunicação do ApiceON