Notícias Notícias

Voltar

HUB integra projeto nacional de qualificação materno-infantil

Inovação

HUB integra projeto nacional de qualificação materno-infantil

Iniciativa Apice on é do Ministério da Saúde em parceria com a Ebserh e a UFMG

O Hospital Universitário de Brasília (HUB-UnB) passa a integrar o projeto nacional Aprimoramento e Inovação no Cuidado e Ensino em Obstetrícia e Neonatologia (Apice On), lançado pelo Ministério da Saúde (MS), em parceria com a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) e a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). O termo de adesão e compromisso de cooperação foi assinado na última quinta-feira (17), em Brasília, pela superintendente do HUB, Elza Noronha.

De acordo com ela, o projeto foca em ensino e serviço realizados juntos, com estratégias menos agressivas e mais protetoras à mulher. “Assumimos o compromisso de mudar nosso cenário de prática, de incorporar tecnologias de ensino na vida diária da atividade profissional para permitir que os alunos de graduação e residentes sejam formados com esse novo olhar, fortalecendo a questão da multiprofissionalidade”, explicou Elza.

O presidente da Ebserh, Kleber Morais, destacou a relevância dos hospitais universitários federais no projeto. “O programa vem a integrar justamente os três pilares de um hospital universitário: o ensino, a pesquisa, sem nunca deixar de voltar a atenção para a saúde da população mais necessitada, que tem nos hospitais universitários a sua salvaguarda, em especial para mães e filhos”, apontou o gestor.

Para a coordenadora Geral de Saúde das Mulheres do MS, Maria Esther Vilela, o projeto é inovador e audacioso. “O Apice On representa um avanço na qualificação da atenção obstétrica e neonatal, com foco na humanização, segurança, boas práticas e direitos no parto e nascimento, no abortamento, na atenção a mulheres em situação de violência sexual e no acesso delas ao aborto legal”, salientou.

Grupo estratégico do HUB
Cada hospital terá um grupo de trabalho para dar andamento às atividades planejadas dentro do projeto. No HUB, o grupo é composto inicialmente por sete pessoas, sendo representantes da gestão, assistência e ensino do HUB e da gestão do SUS local. A equipe é responsável por fazer o diagnóstico do cuidado materno-infantil e elaborar um plano de ação para a implementação das boas práticas na área. O trabalho deve ser realizado com o apoio de um facilitador, capacitado pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

O Apice on
Fazem parte da iniciativa 96 hospitais brasileiros, incluindo 23 unidades filiadas à Ebserh. No Distrito Federal, além do HUB, participam o Hospital Regional da Asa Norte (HRAN), o Hospital Materno Infantil de Brasília (HMIB) e Hospital da Região Leste (HRL). O objetivo é a implementação e melhoria das práticas nas áreas da atenção obstétrica e neonatal em hospitais brasileiros.

Acesse os hospitais da Rede Ebserh participantes do Projeto Apice On.

Prioridade do Ministério da Saúde para o triênio 2017/2019, o Apice on pretende ampliar a integração entre ensino e serviço de saúde. A ênfase é a qualificação das práticas de cuidado e a formação profissional, com foco na mudança de modelo de atenção com práticas baseadas em evidências científicas, humanização, segurança e garantia de direitos na obstetrícia e neonatologia. O projeto preconiza ações de qualificação nas áreas de atenção ao parto, nascimento e abortamento; saúde sexual e saúde reprodutiva; e atenção humanizada às mulheres em situação de violência sexual. 

Também são parceiros da iniciativa o Instituto Fernandes Figueira/Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), o Ministério da Educação (MEC) e a Associação Brasileira de Hospitais Universitários e de Ensino (Abrahue).

 

Imagens:

Com informações da Coordenadoria de Comunicação Social da Ebserh