Notícias Notícias

Voltar

HUB participa de projeto nacional na área

Segurança do paciente

HUB participa de projeto nacional na área

Iniciativa coordenada pelo Ministério da Saúde visa reduzir 50% de infecções em UTIs do SUS

O Hospital Universitário de Brasília (HUB-UnB) está entre as 120 unidades hospitalares do país selecionadas para integrar o projeto colaborativo “Melhorando a Segurança do Paciente em Larga Escala no Brasil”, do Ministério da Saúde. O objetivo é implantar melhores práticas para reduzir as Infecções Relacionadas à Assistência à Saúde em Unidades de Terapias Intensivas (UTI) dos hospitais do Sistema Único de Saúde (SUS).

A proposta é aperfeiçoar o cuidado dos pacientes, reduzir os desperdícios e minimizar os custos hospitalares, por meio de três pacotes de intervenção: infecção da corrente sanguínea associada ao uso de Cateter Venoso Central (CVC); pneumonia associada à ventilação mecânica (PAV); e infecção do trato urinário (ITU). A meta é reduzir 50% desses três tipos de infecção nos próximos três anos.

A UTI Adulto do HUB conta com 19 leitos, sendo dez de atendimento geral e 9 direcionados a doenças cardíacas. De acordo com o médico responsável pela unidade, Alexandre Souza Campos, o hospital universitário já adota práticas voltadas à segurança do paciente. “Agora, com o apoio de toda a equipe, vamos alinhar nossa conduta às orientações do projeto e reforçar ainda mais esses cuidados”, explica.

Na prática, significa intensificar ações simples, como verificar a elevação do travesseiro e a higienização bucal dos pacientes em ventilação mecânica, seguir com a educação continuada e aplicar novas medidas, a exemplo da realização de visitas multidisciplinares nos leitos e aumento da participação familiar nas decisões do tratamento e no cuidado ao paciente.

Para o futuro, a visão é mais ambiciosa. “Depois de atingir a redução de 50%, a meta será zerar essa taxa e consequentemente diminuir o índice de mortalidade, o tempo de internação e o custo geral do tratamento”, avalia Alexandre.

A carta de intenção que firmou o compromisso do HUB com o projeto foi assinada pela chefe da Divisão de Enfermagem, Alaíde Francisca de Castro, que representou a superintendente, Elza Noronha. O evento de formalização ocorreu em São Paulo, dias 11, 12 e 13 de dezembro de 2017, e contou com a participação do responsável pela UTI Adulto, responsável pelo Setor de Urgência e Emergência, Rodolfo Borges de Lira, e do chefe do Setor de Vigilância em Saúde, Rigeldo Augusto Lima.

O projeto
A iniciativa é coordenada pelo Ministério da Saúde em parceria com os seis Hospitais de Excelência do Brasil: Hospital Alemão Osvaldo Cruz (SP); Hospital Beneficência Portuguesa (SP); Hospital do Coração (SP); Hospital Israelita Albert Einstein (SP); Hospital Sírio Libanês (SP) e Hospital Moinhos de Vento (RS), sendo este último o tutor do HUB no projeto.

A expectativa é evitar cerca de 8.500 acidentes adversos seguidos de morte por ano nas UTIs dos hospitais participantes. A medida prevê também uma redução de R$ 1,2 bilhão de gastos com tempo de permanência do paciente nos leitos e com a utilização de insumos. O investimento total do projeto será de R$ 17 milhões em isenção fiscal. O plano será construído por meio do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do SUS (PROADI-SUS) em parceria com o Institute for Healthcare Improvement.

Imagens:

Com informações do Hospital Moinhos de Vento e do Ministério da Saúde