Notícias Notícias

Voltar

HUB adota Caderno de Processos

Melhoria

HUB adota Caderno de Processos

Hospital é o primeiro da rede Ebserh a receber nova metodologia para manutenção predial e patrimônio

Uma nova forma de pensar o trabalho, com foco em indicadores e sob a ótica de que cada atividade é um processo. Essa é a proposta do Caderno de Processos e Práticas em Manutenção Predial e Patrimônio. O Hospital Universitário de Brasília (HUB-UnB) é a primeira unidade da rede de hospitais da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) a receber a metodologia. O modelo foi apresentado às equipes do hospital e à Equipe de Governança na última terça-feira (7) pela consultoria Elo Group, parceira da Ebserh no projeto.

“O objetivo é profissionalizar e qualificar a gestão de processos específicos, respeitando as características de cada hospital”, afirma o coordenador interino de Governança Corporativa da Ebserh, Pedro Costa Ferreira. Segundo ele, o caderno, construído coletivamente após escuta de todos os hospitais, traz modelos de referência e práticas recomendadas na área. “Todos precisam se apropriar dessas informações e ferramentas para terem autonomia na produção de resultados”, diz a superintendente do HUB, Elza Noronha. 

A implantação do caderno de processos deve levar três semanas e envolverá os profissionais do Setor de Infraestrutura Física, vinculado à Divisão de Logística e Infraestrutura Hospitalar (DLIH), e da Unidade de Patrimônio, ligada à Divisão Administrativa e Financeira (DAF). Até o final do mês, eles participarão do cronograma de ações elaborado pela consultoria, que inclui treinamento, análise de processos, dados e contratos, workshops, diagnóstico, ajustes na proposta final aprovada pela gestão e planejamento da implementação. A apresentação final do projeto ocorre dia 24 de agosto.

“Muitos processos já são feitos, mas agora teremos metas e indicadores, que nortearão o trabalho executado, padronizando o trabalho em toda a rede”, avalia o chefe da Unidade de Patrimônio, Fernando Henrique Vieira Lacerda. “É uma iniciativa importante para o hospital, pois estabelece padrões de procedimentos que visam a economia e a eficiência da implementação de mão de obra e equipamentos”, conta o chefe da DLIH, Marcus Vinicius Oliveira de Genaro.

Os próximos hospitais universitários a receber a implantação do projeto são o da Universidade de Juiz de Fora (HU-UFJF), em Minas Gerais, Lauro Wanderley (HULW-UFPB), na Paraíba, e Onofre Lopes (HUOL-UFRN), no Rio Grande do Norte. Até o fim do ano, após avaliar a implantação nessas quatro unidades, incluindo o HUB, o projeto segue para a etapa de replicação nos demais hospitais da rede.

Cadernos de Processos já implantados no HUB
O assunto não é novidade no HUB. Em junho de 2017, a metodologia foi aplicada no Setor de Hotelaria Hospitalar, o que trouxe uma série de melhorias, entre elas: reestruturação da metodologia de inventário do enxoval, padronização dos insumos saneantes de limpeza, dispensação de materiais por meio de kits padronizados e centralização das lixeiras infectantes nos expurgos e postos de enfermagem, com redução do descarte incorreto de resíduos e dos gastos do hospital.

Um mês depois, em julho de 2017, foi a vez do Setor de Engenharia Clínica. Por lá, houve aprimoramento na manutenção preventiva e corretiva, treinamentos de usuários dos equipamentos, economia financeira com o planejamento anual de aquisição de equipamentos, padronização de especificação de acessórios para equipamentos médicos, entre outros.

Assessoria de Comunicação do HUB