Notícias Notícias

Voltar

Feira de Saúde do HUB atrai 700 pessoas no Itapoã

Autocuidado

Feira de Saúde do HUB atrai 700 pessoas no Itapoã

Evento levou orientações de prevenção de doenças e promoção da saúde para a população

Cone, martelo, luzes, sombrinha e peças de metal. Juntos, esses materiais conseguem simular o funcionamento de emissão e recepção do som no ouvido humano. A maquete gigante foi um dos atrativos que chamou a atenção do público que passou pela 16ª Feira de Saúde do Hospital Universitário de Brasília (HUB-UnB), na última terça-feira (25), na Quadra Poliesportiva do Itapoã. O evento, que atraiu aproximadamente 700 pessoas ao longo do dia, teve o apoio da Semana Universitária da Universidade de Brasília (UnB) e da Administração Regional da cidade. 

“A proposta foi levar orientações sobre prevenção de doenças e promoção da saúde”, explicou a chefe da Unidade de Graduação e Cursos Técnicos, Fernanda da Rosa. “Poder falar de educação em saúde fortalece o autocuidado, ajuda a evitar doenças e o agravo delas”, complementou a gerente de Ensino e Pesquisa, Dayde Lane Mendonça. Para a superintendente, Elza Noronha, foi uma oportunidade de construir um mundo melhor. “É muito importante para o HUB abrir suas portas para a integração com a realidade das pessoas”, avaliou. 

A feira reuniu crianças, adultos e idosos da região. “Recebi orientações sobre como tomar meus medicamentos, pois tenho pressão alta. Agora, vou medir minha pressão”, disse a pensionista Neuza Martins de Almeida, de 65 anos. Já Herlyson Luiz de Souza, de 8 anos, aprendeu na prática como escovar os dentes, com a ajuda de uma maquete. “Já escovo os dentes sozinho, mas de vez em quando dá preguiça”, revelou. A avó, Maria das Graças de Souza, aprovou. “Essa orientação é muito importante”, afirmou. 

Nos 16 estandes da feira, aproximadamente 200 pessoas se revezaram no atendimento à população, entre profissionais e residentes do HUB, estudantes e professores da UnB e trabalhadores da Unidade Básica de Saúde nº 02 do Itapoã. “Estamos praticando o que aprendemos no estágio, além de disseminar o conhecimento com a comunidade”, avaliou a estudante do 7º semestre de fonoaudiologia, Laura Mendes. A enfermeira da Unidade de Processamento de Materiais Esterilizados (UPE) do HUB, Willkslainy Paixão, concordou. “É gratificante poder compartilhar nosso conhecimento com a população”.

O garçom Adailton Mateus Gomes, de 22 anos, foi atrás de informações sobre doação de sangue, mas acabou saindo de lá com motivação. “Tenho muita vontade doar, mas pelo comodismo acabo não indo. Acho que agora vou”, disse. Além da importância da doação de sangue, saúde bucal, aferição de pressão arterial, uso correto de medicamentos e saúde auditiva, a feira também levou orientações sobre prevenção de doenças, como câncer, doenças cardiovasculares, HIV e zoonoses, amamentação e doação de leite materno. Os profissionais e agendes de saúde da região participaram de palestra exclusiva sobre prevenção de câncer de cabeça e pescoço. 

Quem passou por lá ainda contou com vacinação, avaliação corporal e nutricional, práticas de reiki e acupuntura, distribuição de preservativos e brincadeiras para crianças, com pintura de rosto e bexigas. “Uma atividade educacional como essa tem aceitação muito grande, porque a população é carente de informação”, avaliou a nutricionista do Restaurante Comunitário do Itapoã, Shailla Graúna Campos.

25-09-2018 - Feira de Saúde do HUB atrai 700 pessoas no Itapoã

Imagens:

Assessoria de Comunicação do HUB