Notícias Notícias

Voltar

Pacientes da Clínica Médica do HUB participam de oficinas

Terapia ocupacional

Pacientes da Clínica Médica do HUB participam de oficinas

Equipe prepara jogos e ajuda na confecção de cartões de Natal

Foi uma tarde diferente para os pacientes internados na Clínica Médica do Hospital Universitário de Brasília (HUB-UnB). No último dia 28, eles participaram de oficinas de lenço, jogos e confecção de cartão de Natal. As atividades foram organizadas pela equipe da Terapia Ocupacional que atua no setor.

“Definimos as atividades de acordo com o perfil dos pacientes internados para que sejam significativas e contextualizadas. Com isso, conseguimos tirar o foco da dor e da doença e minimizar os efeitos da hospitalização”, explicou a terapeuta ocupacional do HUB Yara Helena Ribeiro.

O aposentado Adonário de Souza está internado há um mês com uma inflamação no tecido ósseo e foi o primeiro a deixar o quarto para participar das atividades. “É uma boa distração, estou fazendo um cartão de natal para uma amiga”, afirmou. “Ficamos muito presas dentro do quarto, essa oficina ajuda muito”, completou Eliane Nunes, que está acompanhando a mãe, internada por causa de um câncer. 

Quem não conseguiu sair do quarto para participar das atividades, recebeu as terapeutas ocupacionais no leito. “Estava esperando elas chegarem aqui no quarto. É muito bom ter pessoas do meu lado que querem que eu fique bom”, comemorou o aposentado José Adalton de Almeida, internado há uma semana com cirrose. “Ficamos parados demais e isso mexe muito com o psicológico. Movimentar é bom para ficar mais alerto”, acrescentou o aposentado Antônio Campos, internado há oito dias com pneumonia.

Conheça o trabalho dos terapeutas ocupacionais
O terapeuta ocupacional estuda e aplica atividades do cotidiano no tratamento de pacientes, sempre buscando melhorar os aspectos emocionais e físicos. O trabalho inclui a promoção da autonomia e a inserção do indivíduo na vida social com a elaboração de planos de reabilitação e adaptação para desenvolver a autoconfiança. As atividades podem ser individuais ou em grupo.

“É muito mais do que simplesmente ocupar o tempo dos pacientes. Realizamos treinamento e adaptação para garantir independência nas atividades de vida diária”, assegurou a terapeuta ocupacional Yara Helena Ribeiro. “Percebemos que o ânimo dos pacientes muda. Eles sorriem mais, ficam mais felizes, ameniza um pouco a preocupação”, explicou a residente em terapia ocupacional do HUB Bruna Silva.

No HUB, o serviço de terapia ocupacional integra a Unidade de Reabilitação. Ao todo, são cinco profissionais, quatro residentes e seis estagiários que atuam nas áreas materno-infantil, pediatria, cardiologia, clínica médica e reumatologia. Eles fazem parte da equipe multiprofissional do hospital e prestam assistência na enfermaria, no ambulatório e em visitas domiciliares. Também participam da preceptoria do estágio e da residência multiprofissional em oncologia e cardiopulmonar.

A estudante do oitavo semestre de terapia ocupacional Ana Caroline Laurentino é estagiária no HUB. “Me sinto realizada por ter escolhido essa profissão e vejo que a área hospitalar é muito promissora, a terapia ocupacional tem voz e lugar”, garantiu.

Imagens:

Assessoria de Comunicação do HUB