Notícias Notícias

Voltar

Ultrassom com tecnologia de ponta é usado em pesquisa do Zika vírus

Ciência

Ultrassom com tecnologia de ponta é usado em pesquisa do Zika vírus

Equipamento é o primeiro do SUS no Espírito Santo

VITÓRIA (ES) - O Hospital Universitário Cassiano Antônio Moraes (Hucam-Ufes) apresentou nesta quarta-feira (27/06) Um dos aparelhos de ultrassom mais modernos do mundo, para o acompanhamento pré-natal de gestantes com suspeita de infecção pelo ​Z​ika vírus e de fetos com possível diagnóstico de doenças congênitas.

Inédito no Sistema Único de Saúde (SUS) no Espírito Santo, o equipamento foi pago com dinheiro de projeto de pesquisa sobre Zika vírus, financiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do estado capixaba (Fapes), que investiu R$ 300 mil na aquisição.

"Nossa reconstrução nos permitiu posição melhor na pesquisa, e a través da pesquisa participar da produção do conhecimento. Então, assim como o governo do Estado, o Hucam está nos trilhos. Esforço para ser hospital universitário de excelência em assistência, ensino e geração de conhecimento para valorização da vida" declarou o superintendente do Hucam-Ufes, Luiz Alberto Sobral Vieira Junior. 

A tecnologia de ponta usada no equipamento permite imagens com nível de realismo sem parâmetro no mercado. Chamada comercialmente de 4D, trata-se de uma imagem em três dimensões que pode ser vista em movimento e em tempo real. O ultrassom será fundamental na produção de conhecimento sobre os efeitos da infeção pelo Zika vírus durante a gestação, em pesquisa capitaneada pelo Núcleo de Doenças Infecciosas (NDI) da Ufes.

"Esse equipamento vai poder detectar algum tipo de alteração nessa criança e esperamos que, no futuro, alguma droga possa intervir nessa evolução. Com isso, esperamos que se possa impedir lesão mais grave do que estamos acostumados a ver nesses casos", explicou o infectologista Reynaldo Dietze, à frente da pesquisa no NDI.

O aparelho já está em funcionamento e deverá realizar cerca de 2 mil exames por ano. Além de servir às gestantes, o aparelho tem tecnologia para informar sobre a elasticidade de determinado tecido. Essa característica é importante para saber, por exemplo, o grau de malignidade de um tumor. Tanto detalhamento e precisão significa evitar biópsias desnecessárias e antecipar decisões sobre a melhor terapia para o paciente. A máquina consegue sobrepor a imagem de uma tomografia com a da imagem em 3D do ultrassom

O governador do Espírito Santo compareceu à apresentação e discursou:

“É o momento de o governador, em nome dos capixabas, fazer dois agradecimentos. Enfrentamos dois graves desafios na área da saúde com a Zika e a febre amarela. Nossa primeira providência foi chamar os pesquisadores para auxiliar. Nos dois episódios o Espírito Santo se posicionou de forma diferenciada em relação ao restante do país e isto mostra a qualidade desta instituição e o potencial que temos de aproximação"

A cerimônia contou aind acom a presença do reitor da Ufes, Reinaldo Centoducatte, da diretora do Centro de Ciências da Saúde (CCS) da Ufes, Gláucia Abreu e do chefe do Setor de Apoio Diagnóstico do Hucam-Ufes, Rodrigo Moll, além de outros gestores, estudantes e profissionais da Ufes.

Confira aqui o álbum com fotos da apresentação no Flickr do Hucam.

Sobre a Ebserh

Estatal vinculada ao Ministério da Educação, a Ebserh administra atualmente 40 hospitais universitários federais. O objetivo é, em parceria com as universidades, aperfeiçoar os serviços de atendimento à população, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), e promover o ensino e a pesquisa nas unidades filiadas.

O órgão, criado em dezembro de 2011, também é responsável pela gestão do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf), que contempla ações nas 50 unidades existentes no país, incluindo as não filiadas à Ebserh.