Notícias Notícias

Voltar

Hospital Júlio Bandeira atende mais de 25 mil pacientes em 2017

ASSISTÊNCIA

Hospital Júlio Bandeira atende mais de 25 mil pacientes em 2017

Desde 2015, o HUJB-UFCG é vinculado à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares

Referência em pediatria para 15 municípios do alto sertão paraibano, o Hospital Universitário Júlio Bandeira da Universidade Federal de Campina Grande registrou mais de 25 mil consultas no pronto atendimento, no período entre janeiro e dezembro do ano passado. Nos ambulatórios, foram contabilizados quase 500 atendimentos, e o número de internamentos ficou em 415.

Segundo dados do Núcleo de Vigilância Epidemiológica do HUJB-UFCG, mais de 60% das consultas foram classificadas na cor verde (15.832), que se refere a pacientes que poderiam ser atendidos em unidades básicas de saúde. Em seguida, com 4.853, ficou o fluxo na cor azul. Os pacientes mais graves, classificados nas cores laranja e vermelha, somaram 219 e 58 atendimentos, respectivamente.

Para a superintendente do HUJB-UFCG, Mônica Paulino, o grande número de atendimentos de baixa complexidade se justifica pelo fato de o hospital ainda ter um serviço “porta aberta”. Muitos usuários vão em busca de consultas rotineiras para apresentação de exames, prescrição de medicamentos, exames ou encontram-se em condições clínicas que não caracterizam situações de urgência e emergência.

Todos os pacientes, quando chegam ao hospital, passam por um acolhimento com um profissional capacitado e recebem uma pulseira de identificação em cores que sinalizam o quadro clínico da criança ou adolescente, do vermelho (mais grave) – que deve ter prioridade no atendimento, até o verde (sem gravidade) – que pode aguardar um período maior para a consulta.

Essa ferramenta, estabelecida pela Política Nacional de Humanização do Ministério da Saúde, visa avaliar e identificar os pacientes que necessitam de atendimento prioritário, conforme a gravidade e potencial de risco. De acordo com Mônica Paulino, o modelo trouxe mudanças profundas no serviço, pois substitui o atendimento fragmentado, por ordem de chegada, e assegura o acesso humanizado aos usuários em situação de urgência e emergência, que é o principal papel do HUJB.

O Hospital Universitário Júlio Bandeira atende, atualmente, a uma população de mais de 177 mil habitantes de 15 cidades paraibanas. Os municípios contemplados são Cajazeiras, São José de Piranhas, Cachoeira dos Índios, São João do Rio do Peixe, Uiraúna, Bernardino Batista, Monte Horebe, Bonito de Santa Fé, Poço José de Moura, Poço Dantas, Joca Claudino, Triunfo, Carrapateira, Bom Jesus e Santa Helena.

Agravos

Doenças como bronquite e pneumonia foram as maiores causas de internamentos no Hospital Júlio Bandeira, com registro de 155 casos de um total de 417 internações. Conforme dados do relatório da Comissão de Controle de Infecção Hospitalar, as doenças infecciosas como varicela (catapora), meningite e dengue ficaram em segundo lugar com 70 registros entre janeiro e dezembro de 2017.

Sobre a Ebserh

Desde dezembro de 2015, o Hospital Universitário Júlio Bandeira da Universidade Federal de Campina Grande faz parte da Rede Ebserh. Estatal vinculada ao Ministério da Educação, a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) atua na gestão de hospitais universitários federais. O objetivo é, em parceria com as universidades, aperfeiçoar os serviços de atendimento à população, por meio do SUS, e promover o ensino e a pesquisa nas unidades filiadas.

Por Jacqueline Santos - Jornalista HUJB-UFCG/Ebserh