Notícias Notícias

Voltar

HUOL realiza cirurgia de alta complexidade para câncer raro

COMPROMISSO

HUOL realiza cirurgia de alta complexidade para câncer raro

Procedimento que durou 14 horas é simbólico no Sistema Único de Saúde

O Hospital Universitário Onofre Lopes (HUOL), da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), realizou no último mês uma cirurgia citorredutora associada à quimioterapia intraperitoneal hipertérmica, procedimento novo e promissor no tratamento de pacientes com disseminação peritoneal de algumas neoplasias. O tratamento é fundamentado na cirurgia para ressecar os focos de doença no peritônio e órgãos acometidos, na perfusão de solução de quimioterapia na cavidade abdominal, a uma temperatura de 41 a 43 graus, por um período que pode variar de 30 a 90 minutos, a depender do tipo de tumor e dos quimioterápicos utilizados. A hipertermia tem uma ação citotóxica nas células neoplásicas, além de potencializar a ação da quimioterapia.

A intervenção beneficiou uma paciente de 61 anos e foi realizada pela equipe de oncologia do HUOL, chefiada pelo Dr. Elio Barreto. Foram 14 horas ininterruptas de procedimento, envolvendo 14 profissionais de saúde.

O tratamento é a chance de cura e/ou aumento de sobrevida no combate de alguns tumores com disseminação no peritônio, membrana que reveste a parte interna da cavidade abdominal e recobre órgãos como o estômago, intestinos, bexiga, útero e outros. Recentemente, a técnica foi reconhecida, pelo Conselho Federal de Medicina, como procedimento de eleição para o tratamento dos tumores mucinosos de apêndice, mesoteliomas e casos selecionados de tumores coloretais com implantes no peritônio. Como se trata de uma técnica relativamente nova e altamente complexa, ela não está registrada na Agência Nacional de Saúde (ANS), sendo simbólica no Sistema Único de Saúde, que ainda não a oferece.

“É também mostra de compromisso do HUOL com a saúde pública, pois abrimos as portas para inserção do Hospital no Registro Latinoamericano de Doenças do Peritônio, demos um passo para a transformação da nossa unidade de oncologia em centro regional de referência para as doenças peritoniais e criamos o precedente de viabilidade pública de um tratamento decisivo para salvar vidas", explicou o Dr. Elio Barreto.

A equipe liderada pelo Dr. Elio Barreto incluiu o cirurgião oncológico Dr. Leonardo Barreto, o cirurgião do aparelho digestivo, Dr Ênio Amico, o anestesista Dr. Rafael Coelho; os farmacêuticos Luciana Barreto e Leonardo Maciel; a nutricionista Leiciane Martins; as enfermeiras Lidiane Lima e Iara Alves, o perfusionista Jonas dos Santos; a fisioterapeuta Ivânia da Silveira; a instrumentadora Rosana Sanchez; e os residentes em cirurgia Eliedson Godoy, Rodrigo Oliveira e Jandir Junior.

Sobre a Ebserh

O Huol é filiado à Ebserh, estatal vinculada ao Ministério da Educação que administra atualmente 39 hospitais universitários federais. O objetivo é, em parceria com as universidades, aperfeiçoar os serviços de atendimento à população, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), e promover o ensino e a pesquisa nas unidades filiadas.

O órgão, criado em dezembro de 2011, também é responsável pela gestão do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf), que contempla ações nas 50 unidades existentes no país, incluindo as não filiadas à Ebserh.