Notícias Notícias

Voltar

HUOL realiza cirurgia cardíaca com técnica inédita no Rio Grande do Norte

PIONEIRISMO

HUOL realiza cirurgia cardíaca com técnica inédita no Rio Grande do Norte

Cirurgiões fizeram implante de válvula aórtica sem necessidade de sutura

Na quinta-feira 23, equipe liderada pelos cirurgiões Renato Max, Steferson Duarte, Hernani Gadelha e Fernando Moraes (Real Hospital Português/PE), realizou, no Hospital Universitário Onofre Lopes (HUOL), da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), uma cirurgia cardíaca para implante de válvula aórtica sem necessidade de sutura, técnica inédita no Estado.

O procedimento é indicado para pacientes com Estenose Aórtica (EAo), doença caracterizada pela obstrução da passagem do sangue na saída do ventrículo esquerdo do coração, causada pela calcificação da estrutura da válvula aórtica.

“A prótese utilizada substitui a válvula doente e a dispensa de sutura para fixação na aorta é um avanço cirúrgico, pois diminui o tempo em que a circulação sanguínea do paciente acontece de forma extracorpórea, reduzindo inflamações e outros efeitos adversos”, explica o doutor Renato Max.

Para obtenção de credenciamento no Estado, foram realizadas duas cirurgias com a prótese aórtica do tipo sutureless a outra, na mesma data, feita no hospital da Unimed.

A equipe envolvida na cirurgia pioneira contou com perfusionistas, anestesistas, cardiologistas clínicos, enfermeiros e técnicos.

 

Sobre a Ebserh

Desde agosto de 2013, o Huol-UFRN é filiado à Ebserh, estatal vinculada ao Ministério da Educação, que administra atualmente 39 hospitais universitários federais. O objetivo é, em parceria com as universidades, aperfeiçoar os serviços de atendimento à população, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), e promover o ensino e a pesquisa nas unidades filiadas.

O órgão, criado em dezembro de 2011, também é responsável pela gestão do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf), que contempla ações nas 50 unidades existentes no país, incluindo as não filiadas à Ebserh.