Nossa História Nossa História

Institucional/Nossa História

 

O Hospital Universitário de Santa Maria (HUSM) caracteriza-se como um hospital de ensino, geral, público, de nível terciário, atendendo 100% pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Tem por finalidade a formação profissional, desenvolvendo o ensino, a pesquisa e a extensão por meio da assistência à comunidade na área da saúde.

O HUSM é o maior hospital público com o único Pronto-Socorro a atender, exclusivamente, pelo SUS no interior do Estado e abrange uma população de 1,2 milhões de habitantes.  Há mais de 30 anos, é referência no atendimento de urgência e emergência para a população de 45 municípios da Região Centro-Oeste do Rio Grande do Sul. Atualmente, oferece 403 leitos de internação.

 

 
   

Diariamente, circulam pelo hospital cerca de 6 mil pessoas entre pacientes, acompanhantes, alunos, funcionários, residentes e docentes.

O hospital vem passando por mudanças, especialmente após a Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) ter firmado contrato de gestão com a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH), em 17 de dezembro de 2013. Paulatinamente, a estrutura de governança (Superintendente, Gerentes, Chefes de Divisão, Chefes de Setores e Chefes de Unidades e Assessorias) passou a ser constituída em consonância com a EBSERH, a qual instituiu, como ferramenta de gestão, o uso do Plano Diretor Estratégico (PDE), documento que expressa Diretrizes e Linhas Estratégicas da Instituição, tendo o HUSM adotado seis Linhas para a gestão de 2011-2016:

  • Aprimoramento do Ensino, Pesquisa e Extensão;
  • Promoção da Assistência;
  • Política de Gestão de Pessoas;
  • Política de Gestão Financeira;
  • Modernização da Infraestrutura e Incremento Tecnológico;
  • Aprimoramento dos Processos de Gestão.

A atual área física construída do Hospital é de 30mil m², em uma estrutura vertical, na qual se encontram em andamento as obras de construção da Central das Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs), que reunirá a UTI Adulto, Pediátrica, Neonatal e Coronariana, ampliando, então, de 45 para 82 a oferta de leitos de cuidados intensivos. Também está em fase de conclusão a construção do Serviço de Ressonância Magnética e o prédio da Central de Laboratórios. 

Destaques na Assistência

O HUSM possui ótimos indicadores de cura, especialmente nas leucemias da infância, comparado aos dos melhores centros internacionais, sendo referência nacional no Serviço de Oncologia Pediátrica. Também, realiza Transplante de Medula Óssea (TMO) e tratamento do câncer em geral, sendo referência no atendimento da especialidade e estando habilitado como Unidade de Alta Complexidade em Oncologia (Unacon) nos Serviços de Radioterapia, Hematologia e Oncologia Pediátrica.

O Centro de Transplante de Medula Óssea (CTMO) do hospital, único no interior do Estado, recebe pacientes de todo o Rio Grande do Sul. O primeiro transplante da Instituição foi realizado em 1997 e, atualmente, contabiliza 316 transplantes, até outubro de 2016.

O Serviço de Nefrologia possui habilitação como Unidade de Alta Complexidade, sendo que realiza todos os métodos dialíticos, com foco em transplantes renais, cujo início foi em dezembro de 1988, totalizando 297 transplantes até o outubro de 2016.

O Serviço de Cardiologia está habilitado como Unidade de Assistência de Alta Complexidade Cardiovascular, Cirurgia Cardiovascular e Procedimentos em Cardiologia Intervencionista, Cirurgia Vascular e Procedimentos Endovasculares Extracardíacos.

O Serviço de Traumatologia possui habilitação como Unidade de Assistência de Alta Complexidade em Traumato-Ortopedia, assim, o foco está no atendimento de politraumatizados na emergência e Traumato-Ortopedia.

O serviço de obstetrícia, com foco no atendimento a gestação de alto é o único com porta aberta para emergência obstétrica na região. Tem uma trajetória de mais de 20 anos, no entanto não encontra-se habilitado ainda.

O HUSM é também, habilitado como Centro de Referência de Alta Complexidade em Terapia Nutricional Enteral e Parenteral para a região centro-oeste do estado.

De acordo com os dados fornecidos pelo Setor de Estatística, no conjunto de atividades assistenciais, em 2016, foram realizadas: 15.209 internações; 7.053 cirurgias no Bloco Cirúrgico e 17.158 em pequenas cirurgias ambulatoriais; 2.125 partos; 180.439 consultas ambulatoriais atendidas e 210.365 consultas ambulatoriais agendadas, demostrando assim 15% de absenteísmo por parte dos pacientes. Também foram realizadas 30.254 consultas no Pronto Socorro e 1.013.405 exames.

 

A área dos Serviços Ambulatoriais está distribuída em:

  • 58 consultórios com Ambulatórios de Especialidades;
  • 14 Salas para procedimentos, curativos, vacinas, triagem e acolhimento, farmácia, avaliação nutricional, atendimento odontológico;
  • Laboratórios de Análises Clínicas (LAC);
  • Hospital-dia em HIV/AIDS;
  • Serviço de Internação Domiciliar.

 

A área dos Serviços de Diagnóstico por Imagem está composta por:

  • Traçados Gráficos;
  • Endoscopia, Broncoscopia;
  • Unidade de Hemodinâmica;
  • Serviço de Radiologia.

 

A área dos Serviços de Apoio Terapêutico conta com:

  • Unidade de Radioterapia;
  • Unidade de Quimioterapia;
  • Fisioterapia;
  • Reabilitação;
  • Fonoaudiologia;
  • Salas de Recreação Terapêutica Infantil:
  • Brinquedoteca na Pediatria e na Onco-Pediatria;
  • Sala de aula para crianças internadas.

Destaques no Ensino

O HUSM já recebeu duas certificações como Hospital de Ensino, atendendo a todos os requisitos da Portaria Interministerial do Ministério da Saúde e Ministério da Educação nº 285, de 24/03/2015. Vinculado, academicamente, ao Centro de Ciências da Saúde (CCS-UFSM) e demais Unidades Acadêmicas da UFSM, sedia inúmeras atividades como campo do ensino, de pesquisa e de extensão, sendo o maior hospital de ensino do interior do estado.

Quinze cursos de graduação da UFSM possuem atividades no HUSM, além dos Programas de Residência em Saúde (Residência Médica e Residência Multiprofissional). O HUSM também é campo para os programas de Pós-Graduação strictu sensu do CCS e demais Centros da UFSM. Toda sua estrutura está à disposição do desenvolvimento de atividades de ensino para cursos de nível técnico, de graduação e pós-graduação, contribuindo para a formação e especialização de profissionais altamente qualificados e para o desenvolvimento do conhecimento e atendimento ao Sistema Único de Saúde (SUS).

O HUSM também é campo para formação profissional de cursos de especialização em serviço. No Programa de Residência Médica possui 169 vagas preenchidas em 2016, distribuídas em 44 especialidades, todas credenciadas pela Comissão Nacional de Residência Médica:

Desde 2009, o HUSM conta também com 2 Programas de Residência Multiprofissional que contemplam as demais profissões da equipe de saúde (Enfermagem, Fisioterapia, Fonoaudiologia, Nutrição, Odontologia, Serviço Social, Terapia Ocupacional, Educação Física e Psicologia) e oferecem 42 vagas divididas em: Linha Materno-Infantil; Linha Crônico-Degenerativa; Linha Onco-Hemotalógica, Vigilância em Saúde e Linha Saúde Mental.

Também cabe registrar que 16 programas de pós-graduação stricto sensu da UFSM utilizam o HUSM como campo de desenvolvimento de suas pesquisas, dentre eles o Mestrado Profissional em Ciências da Saúde.

Destaques na Pesquisa

No que diz respeito à pesquisa, o HUSM desenvolve pesquisas biomédicas, clínicas e epidemiológicas, em sintonia com diversos programas de pós-graduação, com média de 200 projetos de pesquisa registrados anualmente, além de inúmeros projetos de extensão.   Possui cerca de 40 grupos de pesquisa, cadastrados no CNPq, que desenvolvem atividades no HUSM.  Em 2011, também foi criado o Programa de Iniciação Científica do HUSM (PROIC-HUSM), disponibilizando bolsas de iniciação científica e recursos de custeio para projetos de pesquisa e de grupos de pesquisa atuantes no HUSM, contemplando, anualmente, 35 projetos com mais de 40 alunos bolsistas.

 

Conta com uma Unidade de Pesquisa Clínica, criada em 2012 com o objetivo de desenvolver a pesquisa clínica no âmbito do HUSM e favorecer a execução de estudos clínicos pelos pesquisadores da Instituição.

A origem e breve linha do tempo

O HUSM nasceu do desejo do fundador da Universidade Federal de Santa Maria, José Mariano da Rocha Filho, que já previa, em 1960, um hospital-escola na Cidade Universitária. Mas até alcançar a estrutura atual, o caminho foi longo.

O Hospital-escola começou em 1959, com a criação do Hospital Regional de Tuberculose de Santa Maria, construído na Rua Floriano Peixoto, no Centro da cidade. Em 1970, esse hospital se transformou no Hospital Universitário Setor Centro.

Em 1º de julho de 1982, 12 anos depois, o hospital começou a ser transferido para as instalações que ocupa hoje, no Campus da Universidade Federal de Santa Maria, no bairro Camobi. No dia 13 de julho foram transferidos os pacientes, um dia depois o Laboratório de Análises Clínicas e demais equipamentos e, no dia 18 de julho, iniciaram-se as internações no Hospital Universitário de Santa Maria.

O Regimento interno do HUSM foi aprovado em 16 de dezembro de 1987 na 405º Sessão do Conselho Universitário.

Desde 1994, o Conselho Universitário instituiu o HUSM como órgão integrante da Administração Central.