Notícias Notícias

Voltar

HUSM oferece curso online sobre Diretrizes de Regulação Assistencial

Gestão do Processo Ambulatorial

HUSM oferece curso online sobre Diretrizes de Regulação Assistencial

Como agendar uma primeira consulta no Hospital Universitário de Santa Maria (HUSM)? Qual a diferença entre interconsulta e consulta de retorno? Onde marcar cada uma delas? O que fazer quando o paciente não consegue comparecer a consulta agendada? E se o profissional de saúde faltar ao atendimento, o paciente ficará desassistido? O hospital pode divulgar resultado de exames por telefone? Para responder essas e outras dúvidas aos profissionais que trabalham na marcação de consulta, junto às secretarias de saúde dos municípios de abrangência do HUSM, o Setor de Regulação do hospital irá oferecer uma capacitação inédita. O curso Diretrizes de Regulação Assistencial – Módulo I, sobre Gestão do Processo Ambulatorial, será ofertado de 1º a 30 de setembro (carga horária de 10h), de forma online, e já está com as inscrições abertas pelo site do HUSM. O objetivo é mostrar como o paciente pode ter acesso aos serviços ofertados.

As diretrizes que originaram o curso são resultado de um trabalho de 3 anos, que iniciou em 2014 e foi concluído ano passado, sob orientação do Projeto da Gestão da Oferta, com os hospitais da Catalunha. Como produto deste projeto original surgiram as Diretrizes de Regulação Assistencial que foram publicadas a nível nacional com a chancela do Ministério da Saúde. Por necessidades locais de serviço foram realizadas adaptações e construidas novas diretrizes, que foram publicadas a nível interno no Boletim de Serviço do HUSM e pode ser acessado pelo site no link Legislações e Normas. Agora, o conteúdo desses documentos será compartilhado com os profissionais de saúde do HUSM e de Santa Maria e região de abrangência do Hospital.

- A maneira mais lógica e abrangente que a gente achou de divulgar essas informações foi por meio desse curso. O pilar básico desse curso é a equidade de acesso. Ou seja, todos terem a mesma oportunidade de acessar os serviços ofertados pelo Sistema Único de Saúde - afirma o médico Itamar Riesgo, chefe da Divisão de Apoio Diagnóstico e Terapêutico e Líder do Núcleo Operativo do Projeto Desenvolvimento e Implantação de Ferramentas de Gestão da Oferta.

Atualmente, todas as marcações de consultas estão informatizadas. O acesso para uma primeira consulta é realizado através do sistema Sisreg e quem faz o agendamento é o gestor.

- O município tem sua lista de prioridade – porque é ele quem conhece o paciente – e é ele quem vai marcar.  Até o dia 10 de cada mês, o HUSM disponibiliza, via SISREG, o número de vagas ofertadas em cada especialidade médica, bem como os profissionais que irão atender e os horários disponíveis. O município fará o agendamento até 3 dias úteis antes da data da consulta – explica a Assist. Adm. Josete Maria Stefanello Baratto, chefe do Setor de Regulação e Avaliação em Saúde.

O objetivo do curso é difundir os princípios da regulação para o público interno e externo. A intenção é que a informação chegue a todos os profissionais envolvidos com os processos, inclusive os responsáveis pelas marcações das consultas.

- Os participantes terão autonomia para decidir quando e onde irão fazer o curso, participando, no final, de uma avaliação. Tínhamos dificuldade de reunir as equipes, porque existem profissionais que fazem plantão só à noite ou somente em finais de semana e, na forma presencial, não conseguiriam participar das capacitações.  – disse Riesgo.

- É um grande ganho para o Hospital. É a divulgação do trabalho que realizamos no HUSM – conclui Josete.

As diretrizes serão revisadas uma vez por ano. Além do módulo Ambulatório estão previstos os módulos Internação, Lista de Espera Cirúrgica, Documentação Clínica, além de Faturamento e de Exames, que estão em fase de elaboração.

 

 

Fique por dentro do Vocabulário hospitalar

Primeira consulta: Refere-se ao primeiro atendimento/contato do paciente em determinada especialidade. Este tipo de consulta é agendado exclusivamente pelo gestor, solicitada desde a rede pelo sistema SISREG.

O HUSM inclui mensalmente no SISREG as vagas ofertadas de primeiras consultas ambulatoriais. A gestão e distribuição destas serão feitas pela 4ª Coordenadoria Regional de Saúde. O agendamento das primeiras consultas é efetuado pelas Secretarias de Saúde dos respectivos municípios através do SISREG, e ao HUSM cabe à importação dos dados das consultas para o AGHU.

Os responsáveis para avisar o paciente serão as Secretarias de Saúde dos municípios.

 

 

Retorno: Atendimento posterior a uma primeira consulta ou retorno subsequente com a mesma especialidade.

A programação e o agendamento destas consultas são realizados no próprio hospital. No momento em que o profissional especialista indique esta necessidade, a central de marcação fornecerá o agendamento obedecendo aos critérios de prioridade e de tempo pré-estabelecidos (excedentes preferenciais ou ordinários).

Mediante critérios médicos, é responsabilidade de o paciente efetuar o agendamento na Central de Marcação de Consultas do HUSM.

 

 

Interconsulta: Consiste em uma primeira consulta em um ambulatório do HUSM, originada do atendimento feito em ambulatório de outra especialidade médica do HUSM, em casos urgentes, com potencial gravidade, que definitivamente não podem aguardar consulta marcada pelo gestor (agendamento via Secretaria de Saúde). Esta situação aplica-se em especial aos pacientes com suspeita ou diagnóstico de neoplasias malignas. Esta é regulada internamente.

A solicitação de interconsulta deverá ser realizada pelo médico assistente no ato da consulta em formulário específico para solicitação de interconsulta, e deverá conter a justificativa da urgência do caso. Deverá ser entregue na Central de Marcação de Consultas e será avaliada pelo médico regulador ou pelo profissional da especialidade para posterior agendamento e comunicado ao paciente. Quando não for caracterizada situação de urgência, a solicitação será referenciada para a Secretaria de Saúde do município de origem do paciente, e este aguardará o agendamento desta via SISREG.

Os responsáveis para avisar o paciente serão as Secretarias de Saúde dos municípios.

 

 

Consulta não presencial: Consulta realizada pelo médico, por via telefônica, com o paciente ou pessoa responsável. Habitualmente são consultas para resultado de exames não alterados, em que não é necessária a presença física do paciente.

A todos os pacientes serão fornecidas agendamento com data e hora personalizados, segundo os critérios pré-estabelecidos e de acordo com o perfil de cada grade ambulatorial, com intuito de evitar esperas desnecessárias e também maximizar a eficiência das consultas.

O tempo sugerido para primeiras consultas é de trinta minutos e para os retornos vinte minutos em média, de acordo com pactuação prévia das chefias junto à Gerência de Atenção à Saúde e Setor de Regulação e Avaliação em Saúde.

 

Sobre  a falta dos pacientes nos retornos:

 

- Uma falta: a reprogramação será feita via secretaria da saúde;

- Duas faltas consecutivas: perde o vínculo com a especialidade e retorna agendamento via secretaria da saúde – SISREG;

- Em até seis (6) meses da consulta programada: se o paciente não justificar e solicitar retorno em até seis meses da última consulta programada perde o vínculo com a especialidade e retorna agendamento via SISREG.

 

FONTE: DIRETRIZES DE REGULAÇÃO ASSISTENCIAL DO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO DE SANTA MARIA