Notícias Notícias

Voltar

Setembro Amarelo irá oferecer programação aberta a comunidade durante todo mês. Participe.

Prevenção do suicídio

Setembro Amarelo irá oferecer programação aberta a comunidade durante todo mês. Participe.

O Setembro Amarelo, mês dedicado a campanhas de prevenção ao suicídio, deu início as suas atividades do ano. Em Santa Maria, a programação começou na última quarta-feira (5), com narrativas de experiências de Elis Costa e Denizar da Silva, em palestra do Projeto Comunidade de Fala: Contando Nossas Histórias. Realizada no Auditório do Antigo Hospital Universitário, com organização do Espaço Nise da Silveira & Associação de Familiares, Amigos e Bipolares (AFAB), foi a primeira atividade das sete previstas na programação para o mês.

Dia 10 de setembro, ocorreu a segunda atividade do Setembro Amarelo - organizada pelo Centro de Valorização da Vida (CVV) em parceria com o Fórum Permanente de Saúde Mental da Região Central, pelo Grupo de Trabalho Integrado de Enfretamento a Violência (GTIEV), pelo projeto de extensão Promoção de Vida e Prevenção do Suicídio e pelo Espaço Nise da Silveira & AFAB. Em um estande montado na Praça Saldanha Marinho, integrantes CVV, conversaram diretamente com a população e esclareceram  dúvidas sobre como procurar ajuda do Centro.

Seguindo a linha de humanizar as atividades do mês, a programação vai contar também com o Karaokê Temático sobre Promoção da Vida. Atividade já consagrada na AFAB, o karaokê coloca em prática a frase “quem canta seus males espanta”. Dessa vez a intenção é chamar ainda mais pessoas para cantarem juntas. Para participar é fácil, basta estar disposto a soltar a voz e a comparecer junto ao Espaço Nise, no dia 14. E não para por aí, no dia 18 de setembro será ofertada à comunidade a oficina de artes Colorindo Nossas Emoções, em que uma artista plástica Sara Santos irá orientar a realização de trabalhos de pintura. Já no dia 25, com a proposta de pensar a formação de redes de proteção e apoio na sociedade, tendo a arte como dispositivo, a oficina (Con)fiar: os nós de uma trama invisível vai ser realizada, com mediação de Luciano Benitz, estudante de Psicologia da Universidade Luterana do Brasil (ULBRA).  Ambas atividades vão ocorrer, também, no Espaço Nise.

O dia 26 de setembro será voltado para o V Encontro Regional de Promoção da Vida e Prevenção ao Suicídio que, em 2018, traz o tema Um olhar sobre a infância e a adolescência no contexto da pós-modernidade. Com a primeira edição em julho de 2014, o Encontro Regional rendeu frutos. Além de, desde então, ser realizado todos os anos, o primeiro Encontro foi o ponta pé inicial para que outras ações começassem a se estruturar em Santa Maria. Dele nasceu o projeto de extensão Promoção da Vida e Prevenção do Suicídio do Hospital Universitário de Santa Maria (HUSM), que atualmente já possui em seu histórico 65 intervenções. Além do projeto de extensão, a manhã de julho de 2014 - que deu espaço ao primeiro Encontro Regional - , foi também a aglutinadora de ideias para que se criassem o Grupo de Trabalho Integrado de Enfrentamento Às Violências e o Fórum Permanente de Saúde Mental da Região Central.

O Encontro desse ano procura dar visibilidade a questão pertinente de vulnerabilidade que circunda as crianças e adolescentes do país, o que acarreta em riscos de adoecimento mental. De acordo com Martha Noal, médica psiquiatra e umas das organizadoras do Encontro, após três séculos de uma cultura de silenciamento sobre o suicídio, uma ruptura brusca se instaurou com séries que falam sobre o tema, correntes de internet, “desafios”, vídeos e outros conteúdos que viralizam entre as crianças e adolescentes.

- É preciso abordarmos, com seriedade, o tema do suicídio e sua prevenção.  Sabidamente, ações protetivas como a quebra do estigma que envolve a busca de auxílio e o acesso a uma rede de atenção integral à saúde mental - que disponibilize acolhimento tanto para as urgências, quanto seguimento especializado para pessoas acometidas de patologias psiquiátrica - , diminuem as estatísticas mundialmente -  ressalta a médica psiquiatra.

As atividades do Encontro iniciam a partir das 8h30min e se encerram às 17h. Dentre elas estão: um espaço de relatos sobre ações em saúde mental, com falas da Psiquiatra Martha Noal e da Psicólogo Dione Lemos; momento musical; Conferência Ciências e Espiritualidade: interconexões possíveis; Mesa redonda: olhares sobre a infância e adolescência e oficina: a arte de pandorgas. O Encontro irá se realizar no Auditório Flávio Miguel Schneider do Centro de Ciências Rurais (CCR), no Campus da UFSM. Para participar basta se inscrever no site da UFSM e, além disso, levar um quilo de alimento não perecível no dia do evento.

Para fechar a programação com chave de ouro, o Setembro Amarelo vai contar com sessão do CineMental, que irá apresentar o filme Pequena Miss Sunshine, no dia 27. Realizado uma vez por mês, na sede do Espaço Nise, o já consagrado CineMental é um projeto vinculado ao Hospital Universitário de Santa Maria (HUSM), promovido pela AFAB em conjunto com o Espaço Nise da Silveira. Nos encontros, os participantes, além de terem um momento de descontração, assistem ao filme para, ao fim, realizarem um debate. A ideia é discutir sobre as questões que o filme levanta, além de promover um espaço de integração e reflexão.

 

Texto: Amanda Xavier, acadêmica de Jornalismo da UFSM e bolsista da Unidade de Comunicação do HUSM.

FOTOS: Divulgação/Martha Noal.

 

 

Imagens: