Notícias Notícias

Voltar

Jornada de Cirurgia discute e incentiva a rápida recuperação de pacientes cirúrgicos

MUDANÇA DE PARADIGMAS

Jornada de Cirurgia discute e incentiva a rápida recuperação de pacientes cirúrgicos

O Departamento de Cirurgia da Faculdade de Medicina (Famed) da Universidade Federal do Ceará promoveu, entre os dias 23 e 35 de maio, a 26ª edição da Jornada de Cirurgia com a temática "Abordagem perioperatória multidisciplinar: projeto Acerto (Aceleração da Recuperação Total Pós-Operatória)". A abertura oficial do evento aconteceu na Reitoria e contou com a presença de representantes da alta gestão da Universidade, professores e alunos da Faculdade de Medicina da UFC com atuação no Complexo Hospitalar da UFC – Hospital Universitário Walter Cantídio (HUWC) e Maternidade-Escola Assis Chateaubriand (MEAC). 

Para discutir as temáticas relacionadas à recuperação mais rápida dos pacientes cirúrgicos, a maior rotatividade de leitos e a diminuição de complicações no pós-operatório, o evento contou com palestras, exposição de trabalhos e um curso online de Introdução à Metodologia da Pesquisa. Assuntos referentes à nutrição, fisioterapia, enfermagem, realimentação precoce, diminuição do jejum pré-operatório, prevenção de trombose venosa profunda, realização de cirurgia minimamente invasiva e diminuição de drenos e sondas no paciente cirúrgico marcaram a programação. 

Na Jornada, foram discutidas as diretrizes que norteiam o projeto Acerto, que se concentram na melhoria da comunicação entre os profissionais da saúde que atuam de forma multidisciplinar no processo de recuperação do paciente cirúrgico de alto risco. A partir da atuação interdisciplinar das áreas de cirurgia, anestesia, enfermagem, nutrição e fisioterapia e da busca de evidências científicas, foi possível construir um plano de ação com a proposta da  adoção dessa prática nos Hospitais Universitários.

Segundo uma das organizadoras do evento, a Professora Cláudia Regina, do Departamento de Cirurgia da Famed, é preciso mudar paradigmas e práticas nos HUs em relação ao paciente cirúrgico de alto risco. “É necessário caminhar na direção da abreviação da recuperação. Acredito que nós vamos conseguir mudar algumas práticas até o fim de 2018, a saber: a avaliação e a terapia nutricionais dos pacientes indicados, a abreviação do jejum pré-operatório, a realimentação precoce no pós-operatório, o controle efetivo da dor aguda, o controle de náuseas e vômitos no pós-operatório, a racionalização da hidratação no peri-operatório, o uso racional de drenos cirúrgicos e a deambulação precoce. Medidas que podem reduzir o tempo de permanência do paciente na unidade de saúde e os custos hospitalares”, afirma a professora. 

O residente de anestesiologia Igor Vasconcelos acompanhou toda a Jornada de Cirurgia e afirma que o evento foi bastante relevante no seu processo de educação. Segundo ele, “trouxe recomendações com bons níveis de evidência e impactos positivos para melhorar a evolução pós-operatória desses pacientes cirúrgicos”.

Acesse a galeria de fotos clicando aqui!