Notícias Notícias

Voltar

Hospitais da UFC participam de projeto nacional para a segurança do paciente

BOAS PRÁTICAS

Hospitais da UFC participam de projeto nacional para a segurança do paciente

Melhorar a segurança do paciente em larga escala no Brasil é a proposta do Ministério da Saúde (MS), que, em parceria com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), envolveu 120 hospitais em todo o Brasil. O “Projeto Colaborativo Melhorando a Segurança do Paciente em Larga Escala no Brasil” determina a adoção de um conjunto de boas práticas, objetivando reduzir a mortalidade associada à infecção hospitalar, ampliar o olhar e o envolvimento de familiares, pacientes e colaboradores na melhoria dos processos assistenciais, gerando impacto positivo sobre a assistência. O Hospital Universitário Walter Cantídio (HUWC) e a Maternidade-Escola Assis Chateaubriand (MEAC) foram selecionados e estão participando ativamente da iniciativa.


Para tanto, o projeto provê o suporte técnico e metodológico para que 120 unidades de terapia intensiva do adulto dos hospitais selecionados possam melhorar seu desempenho na Segurança do Paciente. A metodologia adotada, Colaborativa, pressupõe a participação ativa de todos os envolvidos. O suporte técnico será oferecido pelo conjunto dos seis Hospitais de Excelência (Hospital Albert Einstein, Hospital Alemão Oswaldo Cruz, Hospital da Beneficência Portuguesa, Hospital do Coração, Hospital Moinhos de Vento e Hospital Sírio Libanês).


No Ceará, 8 hospitais foram selecionados, dentre eles o HUWC e a MEAC. As atividades iniciaram-se no dia 11 de dezembro de 2017, em São Paulo, com a assinatura de uma carta de compromisso por gestores dos dois hospitais, e seguirão por 36 meses. Essa Colaborativa objetiva reduzir em 30%, até 2019, e em 50%, até 2020, as seguintes infecções: trato urinário associada ao uso de cateter vesical; primária de corrente sanguínea associada a cateter venoso central e pneumonia associada à ventilação mecânica.


Segundo Josenília Gomes, gerente de Atenção à Saúde do Hospital Universitário Walter Cantídio, é preciso desapegar-se de amarras processuais na assistência que não agregam valor ao cuidado com o paciente e se permitir experimentar o novo, enxugando processos, oferecendo tranquilidade para a equipe trabalhar e melhorando indicadores de infecção hospitalar. “Se o indivíduo não se interna por medo de infecção dentro de um hospital de ensino, é preciso repensar o modo de fazer”, refletiu.


Os hospitais selecionados tiveram que compor equipes multidisciplinares nas diferentes áreas de interesse, identificando, ainda, líderes de projeto. Cada grupo de 20 hospitais está sendo acompanhado por um hospital de excelência, denominado HUB, que é o responsável pela condução das sessões de aprendizado, bem como pelo suporte contínuo e pelas visitas que se fizerem necessárias.


No HUWC, o grupo teve a primeira reunião na manhã desta sexta, dia 22, para apresentação da proposta de trabalho. Na oportunidade, Josenília Gomes apresentou um resumo do projeto e destacou o objetivo central do trabalho a ser feito no HU: reduzir em, no mínimo, 50% os indicadores das infecções relacionadas à ventilação mecânica, cateter venoso e trato urinário nas UTIs do Hospital Universitário Walter Cantídio. Na MEAC, os grupos operativo e expandido já se reuniram e decidiram que a marca dessa ação será “MEACinfecçãoZERO”. 

Equipe HUWC:

Josenília Gomes, gerente de Atenção à Saúde do HUWC
Geovania Maciel de Souza, enfermeira da CCIH e líder da equipe
Fátima Rosane de Almeida Oliveira, coordenadora médica da UTI Pós-operatória
Arnaldo Aires Peixoto Júnior, chefe da Unidade de Cuidados Intensivos
Layana de Paula Cavalcante, coordenadora de Enfermagem da UTI Pós-operatória
Manuella Coelho Lima, enfermeira da Unidade de Cuidados Intensivos

Equipe MEAC:

Carlos Augusto Alencar Jr., gerente de Atenção à Saúde da MEAC
Eugenie Néri, farmacêutica do Setor de Vigilância em Saúde e Segurança do Paciente da MEAC
Rejane Lúcia, enfermeira da UTI 
Keline Nobre, enfermeira da CCIH
Albacleuma, enfermeira da CCIH
Lanese Figueiredo, médica da UTI

CONFIRA AS FOTOS CLICANDO AQUI!