Notícias Notícias

Voltar

Especialistas auxiliam médicos generalistas do Interior via internet

TELEMEDICINA NA HEMATOLOGIA

Especialistas auxiliam médicos generalistas do Interior via internet

A Unidade de Onco-Hematologia do Hospital Universitário Walter Cantídio começou, neste mês de agosto, a realizar sessões de Telemedicina para agilizar o atendimento, contribuindo para uma triagem mais rápida e efetiva no sistema público de saúde de pacientes com doenças hematológicas. A Telemedicina utiliza a internet como meio de agilizar as avaliações médicas e a emissão de laudos.

Fernando Barroso, chefe da Unidade de Onco-Hematologia do HUWC, explica que em sessões semanais, tendo como um dos responsáveis o médico hematologista Germison Lopes, especialistas da Unidade analisam casos de pacientes indicados por médicos das redes primária e secundária de saúde do Estado. “Para participar, basta que o médico tenha um computador com acesso à internet. Com isso, ele se cadastra no sistema pelo link http://bit.ly/2txdtCd. Depois do cadastro feito, ele recebe uma senha de acesso à sessão para tirar dúvidas sobre Hematologia”, informa Barroso.

Na sessão, acrescenta o hematologista, o médico generalista apresenta o caso clínico e envia exames do paciente. O especialista avalia e dá retorno ao generalista em 24h ou 48 horas, a depender do caso. O paciente, portanto, terá o parecer de dois médicos. Do generalista, que está ali no posto de saúde. E do especialista, que está no hospital de alta complexidade e irá orientar sobre os próximos passos do tratamento. Tudo isso online.

Além de contribuir para reduzir os atendimentos de pacientes fora do perfil do Hospital Universitário Walter Cantídio (que é de alta complexidade), a Telemedicina para discussão de casos em Hematologia permite o acesso local a especialistas, aumenta a disponibilidade de recursos para informação dos médicos e melhora a assistência primária.

“Um dos nossos maiores problemas hoje é não conseguir atender a demanda que nos é solicitada, a despeito de termos atendido em torno de 27 mil pacientes no ano de 2016 e de contarmos com 42 ambulatórios funcionando de segunda à sexta-feira, ainda temos fila. Acreditamos que, com a otimização dessa triagem, poderemos atender melhor os pacientes que precisam de uma atenção terciária, tais como as leucemias. Será muito bom também para os pacientes, que não precisarão se deslocar de suas cidades ou mesmo na capital para receber orientações que podem ser dadas na atenção primária”, destaca Fernando Barroso.

Nas duas primeiras semanas de trabalho, foram avaliados pacientes dos municípios de Crateús, Fortaleza, Iracema, Morada Nova e Tianguá. As sessões de Telemedicina em Hematologia do HUWC são realizadas em parceria com o Centro de Hematologia e Hemoterapia do Ceará (Hemoce) e o Núcleo de Tecnologias e Educação a Distância em Saúde da Universidade Federal do Ceará (Nuteds/UFC).

Saiba mais

Segundo a definição da Organização Mundial de Saúde (OMS), a Telemedicina “compreende a oferta de serviços ligados aos cuidados com a saúde, nos casos em que a distância é um fator crítico; tais serviços são prestados por profissionais da área da saúde, usando tecnologias de informação e de comunicação para o intercâmbio de informações válidas para diagnósticos, prevenção e tratamento de doenças e a contínua educação de prestadores de serviços em saúde, assim como para fins de pesquisas e avaliações”.

Sobre a Ebserh

O Hospital Universitário Walter Cantídio é da Universidade Federal do Ceará e filiado à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), estatal vinculada ao Ministério da Educação que administra atualmente 39 hospitais universitários federais.

 

O objetivo da Ebserh é, em parceria com as universidades, aperfeiçoar os serviços de atendimento à população, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), e promover o ensino e a pesquisa nas unidades filiadas. O órgão, criado em dezembro de 2011, também é responsável pela gestão do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf), que contempla ações nas 50 unidades existentes no país, incluindo as não filiadas à Ebserh.