Notícias Notícias

Voltar

HemovigiCeará consolida-se como o maior evento sobre transfusão do Estado

HEMOVIGILÂNCIA

HemovigiCeará consolida-se como o maior evento sobre transfusão do Estado

O ciclo de palestras começou com a exposição do histórico da transfusão de sangue no Brasil e de um panorama atual com os indicadores no país

O Complexo Hospitalar da UFC/Ebserh e o Hemocentro do Ceará (Hemoce) realizaram, no último dia 16 de fevereiro, a segunda edição do HemovigiCeará, evento que tem como objetivo apresentar e debater as boas práticas no uso de hemocomponentes. Participaram cerca de 200 representantes de hospitais e de agências transfusionais de vários municípios cearenses que promovem o uso racional do sangue e praticam a hemovigilância.

O encontro foi no auditório do Hemoce. Durante quase cinco horas, os presentes assistiram às apresentações e conheceram as rotinas das agências transfusionais de seis hospitais de Fortaleza. A abertura contou com as presenças dos gerentes de Atenção à Saúde do HUWC e da MEAC, Dra. Josenília Maria Alves Gomes e Dr. Carlos Augusto Alencar Junior, respectivamente; da diretora geral do Hemoce, Dra. Luciana Maria de Barros Carlos; da supervisora de Vigilância Sanitária do Ceará, Dra. Maria Dolores Duarte Fernandes; da coordenadora da Hemovigilância da Hemorrede do Ceará, Dra. Fernanda Brito de Castro; e da chefe das Unidades Transfusionais da MEAC e do HUWC, Dra. Denise Menezes Brunetta.

A anfitriã, Dra. Luciana Carlos, deu as boas-vindas aos participantes e agradeceu a parceria com os hospitais do Complexo da UFC/Ebserh na luta pela segurança na transfusão de hemocomponentes. Em seguida, representando o superintendente do Complexo Hospitalar da UFC/Ebserh, Prof. Luciano Moreira, a Dra. Josenília Gomes ressaltou a importância deste fórum. “Quando a gente olha para este auditório lotado, alimenta a esperança que nos move para cada dia cuidar melhor dos nossos pacientes comprometidos com a prática segura da hemovigilância”, disse.

O ciclo de palestras começou com a exposição do histórico da transfusão de sangue no Brasil e de um panorama atual com os indicadores no país feita pela Dra. Luciana Carlos, que também é a responsável técnica da Agência Transfusional do Instituto Dr. José Frota (IJF). Os números do Ceará foram apresentados pela enfermeira Fernanda Brito de Castro, coordenadora da Hemovigilância do Hemoce.

A apresentação da responsável técnica das agências transfusionais do HUWC e da MEAC, Dra. Denise Brunetta, versou sobre as peculiaridades, controvérsias e desafios nas reações transfusionais em recém-nascidos. Bastante esclarecedora, a palestra abordou indicações e cuidados  específicos que precisam ser considerados nestes pacientes.

Após o coffee-break, a palestra da enfermeira Samia Ponte Portela Aguiar apresentou a prática da hemovigilância no Hospital Geral César Cals. Em seguida, os presentes conheceram o trabalho da agência transfusional do Hospital Haroldo Juaçaba (Instituto do Câncer do Ceará), apresentado pela enfermeira e coordenadora da agência, Juliana Leite Veríssimo.

O maior centro especializado em doenças infecciosas do Ceará, o Hospital São José, também esteve representado. A enfermeira e coordenadora da agência transfusional do hospital, Dávila Delfino Modesto, foi a responsável por apresentar a prática da hemovigilância. Em seguida, a enfermeira Bruna Lima Teixeira proferiu palestra sobre a rotina da agência transfusional da Santa Casa de Misericórdia de Fortaleza, da qual é coordenadora.

As apresentações finais foram realizadas pela enfermeira Roberta Oliveira de Almeida, que apresentou os resultados da agência do Hospital Nossa Senhora da Conceição; e da enfermeira Luciana Martins Queiroz, que expôs o trabalho da agência do Hospital Dra. Zilda Arns Neumann.

A farmacêutica-bioquímica Sabrina Parente veio de Sobral, onde coordena o laboratório do hemocentro da cidade, para participar do HemovigiCeará. Para ela, a viagem valeu a pena. “O evento foi excelente, as palestras e as discussões foram bem agregadoras, principalmente a palestra da Dra. Denise Brunetta. Foi um momento de tirar muitas dúvidas e esse conhecimento adquirido será compartilhado no hemocentro de Sobral”, comentou.

A avaliação dos organizadores do evento também foi bastante positiva. “Estamos aqui para aprendermos e discutirmos o que há de mais atual em medicina transfusional, com a apresentação de números reais dos principais hospitais e espaço para troca de conhecimentos e experiências. Nosso objetivo foi plenamente alcançado. Ficamos muito felizes de perceber que a adesão dos profissionais de todo o Estado é cada ano maior”, comemorou uma das organizadoras, Dra. Denise Brunetta. Na ocasião, ela aproveitou para agradecer o trabalho das equipes das agências transfusionais dos hospitais universitários e do Hemoce.