Minha História com a Rede Ebserh Minha História com a Rede Ebserh

O projeto “Minha História com a Rede Ebserh” apresenta relatos de superação e a trajetória até a cura dos pacientes atendidos pelos nossos hospitais universitários federais. É o seu trabalho mudando a vida de quem mais precisa!

Voltar

"Eu fiz a cirurgia e não paguei nada. Aqui tem ajuda, é muito bom"

Minha História com a Rede Ebserh

"Eu fiz a cirurgia e não paguei nada. Aqui tem ajuda, é muito bom"

Imagem

“Procurei um hospital particular para consultar porque trato do glaucoma há quase 10 anos. O médico indicou um hospital do governo - o Hospital Universitário Júlio Müller. Eu fiz a cirurgia e não paguei nada. Aqui tem ajuda, é muito bom. Vou operar o outro olho no mês que vem, depois que recuperar a vista operada.

A minha família ficou toda lá no Haiti, mas aqui tenho o amigo Lubirn. Não viemos juntos para Cuiabá, mas fizemos o mesmo caminho para chegar aqui. Por enquanto, não estou procurando emprego por causa da vista. Depois que o olho ficar bom, vou procurar serviço”.

Astrude Maseline, haitiano

“Conheci Astrude aqui no Brasil há mais ou menos 8 meses. Nos aproximamos porque somos vizinhos e haitianos. Hoje estou acompanhando ele na consulta porque está com problema nos olhos. Mas temos família. Tenho 5 filhos que estão lá no Haiti. Espero voltar logo para casa. Mas quando, só Deus que sabe. Esta é a primeira vez que venho a um hospital do governo daqui. Acho que é bom porque meu amigo foi atendido. Fez a cirurgia.

Estou no Brasil há cerca de três anos. Quando vim, passei pelo Equador, depois o Acre e cheguei a Cuiabá, onde encontrei trabalho. Não conhecia a cidade. Gostei porque é a mesma coisa do Haiti, no clima, na comida e as pessoas são só diferentes na cor. O jeito é o mesmo”.

Lubirn Jeanly, trabalhador da construção civil (armador)

Sobre a Ebserh

O Hospital Universitário Júlio Müller da Universidade Federal de Mato Grosso (HUJM-UFMT) faz parte da rede da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), estatal vinculada ao Ministério da Educação que atualmente administra 39 hospitais universitários federais. O objetivo é, em parceria com as universidades, aperfeiçoar os serviços de atendimento à população, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), e promover o ensino e a pesquisa nas unidades filiadas.