Notícias Notícias

Voltar

Hospital Onofre Lopes realiza cirurgia de alta complexidade para câncer raro

Compromisso

Hospital Onofre Lopes realiza cirurgia de alta complexidade para câncer raro

Procedimento, que durou 14 horas e beneficiou uma paciente de 61 anos, envolveu 14 profissionais

Natal (RN) - No último mês, o Hospital Universitário Onofre Lopes da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (Huol-UFRN) realizou um novo e promissor procedimento cirúrgico no tratamento de pacientes com câncer no peritônio – membrana que reveste a parte interna da cavidade abdominal e recobre órgãos como o estômago, intestinos, bexiga, útero e outros. Foram 14 horas ininterruptas de procedimento, envolvendo 14 profissionais de saúde. A intervenção beneficiou uma paciente de 61 anos e foi realizada pela equipe de oncologia do hospital filiado à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh).

A cirurgia, associada à quimioterapia, é a chance de cura e aumento de sobrevida no combate de alguns tumores na membrana. O tratamento é fundamentado na cirurgia para ressecar os focos de doença no peritônio e órgãos acometidos. É introduzida uma substância líquida nos tecidos por meio de injeção em vasos sanguíneos na cavidade, a uma temperatura de 41 a 43 graus. A introdução dessa substância se dá por um período que pode variar de 30 a 90 minutos, a depender do tipo de tumor e dos quimioterápicos utilizados.

Recentemente, a técnica foi reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina como procedimento de eleição para o tratamento de outros. Como se trata de uma técnica relativamente nova e altamente complexa, ela não está registrada na Agência Nacional de Saúde (ANS), sendo simbólica no Sistema Único de Saúde (SUS), que ainda não a oferece.

“Isso mostra o compromisso do Huol com a saúde pública. Abrimos as portas para inserção do Hospital no Registro Latino-americano de Doenças do Peritônio, demos um passo para a transformação da nossa unidade de oncologia em centro regional de referência para as doenças peritoniais e criamos o precedente de viabilidade pública de um tratamento decisivo para salvar vidas", explicou Elio Barreto, médico responsável pelo procedimento.

Sobre a Ebserh

Desde agosto de 2013, o Huol-UFRN é filiado à Ebserh, estatal vinculada ao Ministério da Educação, que administra atualmente 39 hospitais universitários federais. O objetivo é, em parceria com as universidades, aperfeiçoar os serviços de atendimento à população, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), e promover o ensino e a pesquisa nas unidades filiadas.

O órgão, criado em dezembro de 2011, também é responsável pela gestão do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf), que contempla ações nas 50 unidades existentes no país, incluindo as não filiadas à Ebserh.

Com informações do Huol-UFRN